gerindo-emocoes

Gestão da Emoção – Você conhece o seu mundo? Você é Dono de si?

Por: José Roberto Marques | Desenvolvimento Emocional | 25 de março de 2020

Pode parecer uma pergunta muito simples, e essencialmente é, entretanto não comum que façamos essa pergunta, além disso, ela é na verdade muito mais complexa do que aparenta. Em um primeiro momento pode parecer fácil responder, afinal de contas somos seres livres e capazes de realizarmos nossas próprias escolhas.

Temos a autonomia necessária para decidirmos o que devemos ou não fazer, a forma como iremos agir, ou seja, a resposta além de óbvia é sim muito simples – SOMOS DONOS DE SI, correto? A verdade é que as coisas não ocorrem exatamente desse modo.

Isso porque, embora tenhamos por direito essa autonomia e termos o controle físico de nossas ações, muitas vezes negligenciamos o controle que deveria ser primordial em nossas vidas, o nosso controle bem como nossa gestão emocional.

Cercados por um mundo eufórico e acelerado onde o individualismo de cada um é deixado de lado em prol de um convívio que asfixia reprime nossos sentimentos. 

Isso porque, em nenhum momento do nosso desenvolvimento somos submetidos a métodos responsáveis por aprimorar a nossa capacidade de gerenciar as nossas emoções.

Isso faz com que sejamos cada vez mais suscetíveis a perder o nosso controle emocional quando lidamos com frustrações, perdas, e situações negativas, não importando seu grau de complexidade.

Um Convite especial 

As consequências de negligenciarmos nossa emoções são inúmeras e inevitáveis, pois a medida que nosso cérebro passa a armazenar todos esses problemas, sem que haja o enfrentamento de nossa parte, deixamos de viver em plenitude para tornamos reféns de nós mesmos. Aprisionados por nosso próprio inconsciente.

Não é atoa que os números referentes a doenças mentais cresce de modo alarmante. Os problemas são inúmeros como:

Além de potencializar sintomas de outras doenças físicas e mentais.

É diante desse cenário que eu tenho um convite muito especial para você!

Te convido a orientar e gerenciar seu foco para aquilo que é a parte mais importante e fundamental para a sua vida – as suas emoções.

Você é feliz?

Gerenciando o nosso pensamento

Mas por que exatamente é necessário essa gestão?

Ela se faz necessária para que possamos ter um maior controle das nossas emoções, pois, a medida que damos a ela o seu real valor e significado, construímos importantes alicerces capazes de tornar o nosso eu, aquilo que nos constitui como seres únicos, aptos para enfrentar as situações de crise, que fazem parte da vida, de modo mais eficaz.

Evitando assim que esses problemas possam, ao longo do tempo, criar barreiras intransponíveis e prejudicar seriamente a nossa felicidade bem como a nossa qualidade de vida.

O controle emocional nos permite:

  • Reconhecer rapidamente nossas emoções e sentimentos;
  • Promover a resiliência diante de determinadas situações;
  • Melhorar os relacionamentos;
  • Reduzir níveis de estresse e ansiedade;
  • Facilitar a resolução de conflitos;
  • Ampliar a capacidade de tomada de decisões;
  • Proporcionar maior autoconfiança;
  • Garantir a melhoria do bem-estar em diversos aspectos

Conseguiu perceber a importância de desenvolver e aprimorar suas habilidade emocionais?

Não é um trabalho simples para que isso ocorra, mas é essencial que todos se preocupem e façam disso um objetivo em prol de um vida muito mais consciente. Afinal, o que estou lhe propondo é que você seja verdadeiramente dono de si mesmo.

O que é mais importante?

Viver refém de um medo que é gerado por nós mesmos ou sermos livres e capazes de aproveitar a nossa vida do modo como realmente queremos?

Como Gerenciar minhas emoções?

Agora que demos o primeiro passo a estamos conscientes das consequências negativas da falta de gestão emocional bem como dos benefícios no caso de conseguirmos controlá-la devemos saber como é possível atingir esse patamar positivo.

O segundo passo é permitir-se conhecer a si mesmo. O autoconhecimento é indispensável e vai ser o responsável para que você avalie e tenha uma percepção maior de si, tomando consciência das suas dores, do que te aflige, das suas capacidades, desejos e acima de tudo de seus sonhos, pois é aquilo que te move rumo ao real sentido dos seus objetivos.

Outro importante ponto que devo salientar é que, mesmo admitindo que o principal responsável por essa mudança somos nós mesmos, nem sempre é possível escalar montanhas sozinho, pode ser que precisemos de ajuda para conquistarmos nossa liberdade.

Temos que nos policiar e cuidar não só de nosso corpo, mas de nossa mente, buscando orientações médicas e psicológicas, quando for necessário. 

Além disso, e o mais importante, é preciso promover a auto compaixão, pois de nada adianta que você seja um ícone e referência para a sociedade se deixar de lado a si mesmo. É preciso se abraçar e amar-se verdadeiramente, colocar-se como foco e centro das suas atenções. Desse modo, gerar não só uma melhora para sua saúde mental mas também o desenvolvimento de seu gerenciamento emocional. 

Assim você será capaz de conquistar o seu verdadeiro potencial.

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: