estresse-no-trabalho

Estressado? Descubra Quais são os Sintomas de Estresse no Trabalho!

Por: José Roberto Marques | Blog | 26 de julho de 2018

Eu quero começar este artigo com algumas perguntas, querida pessoa. Me responda com sinceridade: como é a sua rotina de trabalho? Seus dias no ambiente de trabalho te dão a sensação de que as horas não passam e as demandas tem se tornado cada vez mais cansativas? Para você, seus colegas de trabalho parecem estar mais tranquilos com suas respectivas atividades, enquanto você está atolado e sem tempo até mesmo para um cafezinho? Se estas ocorrências têm se tornado cada vez mais frequentes, é importante que você leia com atenção este artigo, pois você pode estar sofrendo com o estresse no trabalho.

O estresse no trabalho, muitas vezes, é fruto de vários fatores dentro do ambiente de trabalho. A sensação de ser pressionado, o alto grau de exigência e o excesso de demandas assumidas são alguns dos fatores que fazem do trabalho – que deve ser algo que traga satisfação e autoconfiança – um gerador de cansaço, angústia e desmotivação, ocasionando o estresse.  

Segundo pesquisa realizada pela Associação Internacional de Controle de Estresse (ISMA), o Brasil ocupa a segunda colocação entre os países em que os profissionais têm os níveis mais altos de estresse no trabalho. Ainda de acordo com a pesquisa da ISMA, 3 entre 7 trabalhadores brasileiros sofrem da síndrome de Burnout, que tem como principal característica o esgotamento emocional, psicológico e físico em decorrência do excesso de trabalho.

Mas, o que é preciso fazer para lidar com o estresse no trabalho? Como identificá-lo? Para te ajudar neste importante e delicado momento, preparei este conteúdo com informações e dicas poderosas que vão transformar o seu dia a dia e trazer-lhe mais paz para realizar suas atividades, tanto dentro, quanto do ambiente de trabalho. Espero assim, te ajudar a cuidar de si, querida pessoa!  

O que podemos chamar de estresse?

Antes de começar a falar sobre estresse no trabalho, é preciso falar um pouco sobre o que é estresse e suas principais características. Muitas vezes, o estresse é confundido com cansaço físico. Tais confusões são resultado da falta de informações seguras e confiáveis a respeito do assunto. Essa confusão entre o que é estresse e o que é um cansaço físico contribui de maneira negativa com a prevenção, diagnóstico e o tratamento do estresse. Mas, afinal: o que é o estresse?

Uma pessoa que possui estresse – principalmente no trabalho – tem bastante dificuldade para descansar e também para dormir, passam a maior parte do dia excessivamente preocupados. Apesar do constante estado de preocupação com o que precisa ser feito, o profissional que se encontra com estresse no trabalho não é um profissional motivado. As atividades no trabalho não lhe dão satisfação alguma e isso só aumenta o seu desgaste físico e também o emocional. É importante dizer que embora o estresse tenha origem no ambiente de trabalho, todos esses sintomas também se manifestam no campo pessoal, afetando as relações sociais de quem sofre com o estresse.

Para identificar o estresse no trabalho, é importante conhecer as suas fases. Segundo o Ministério da Saúde, o estresse possui três fases e em cada uma delas, existem características que precisam ser conhecidas. E que fases são estas?

Conheça as Três fases do Estresse

Alerta – nesta fase, o estresse ainda é considerado algo positivo. A fase de “alerta” faz com que o profissional esteja estimulado e motivado a superar os desafios ligados à carreira. Estar alerta contribui para que o profissional consiga se superar, agir efetivamente, promover resultados e crescer dentro do ambiente de trabalho.

Resistência – fase em que o estresse se manifesta fisicamente e dá os primeiros sinais de que começa a afetar a saúde física. Quando a pessoa se encontra na fase “resistência” pode ocorrer o surgimento de problemas na pele, queda de cabelo, perda de peso, bruxismo. Este é o momento de intervir para evitar maiores e piores consequências.

Esgotamento – esta já é uma fase crítica do estresse. Aqui, o estresse já está em estado crônico e os sintomas mais comuns nesta etapa são o desinteresse com as questões pessoais e eventuais sinais de depressão. Além disso, a apatia também pode ser identificada mais fortemente. Neste estágio é necessário e salutar fazer um acompanhamento com profissionais para que o tratamento seja feito da maneira adequada.

Sintomas de Estresse no Trabalho

Tão importante quanto saber o que é o estresse é entender quais são os seus sintomas. A lista a seguir contém os principais sintomas que o estresse causa nas pessoas. Leia com atenção, querida pessoa.

Queda de cabelos

O organismo que se encontra em situações estressantes aumentam a produção de uma proteína NFG. Esta proteína pode causar inflamação, queda acentuada e acelerada de cabelos. Por dia, uma pessoa perde até 100 fios de cabelo – quantidade considerada normal pelos especialistas. Já uma pessoa com estresse, perde uma quantidade maior que esta, o que pode ocasionar a calvície.  

Cansaço constante

Mesmo tendo dormido uma noite inteira, a pessoa estressada acorda todos os dias se sentindo ainda mais cansada do que estava ao se deitar. Além disso, a pessoa sob estresse se sente indisposta tanto para o trabalho quanto para qualquer outra atividade. A atividade profissional se torna um fardo e não há mais motivação ou sentimento de realização ao executá-lo.

Insônia

Um dos sintomas bastante comuns em quem sofre com o estresse é a insônia. Muitas vezes, quem tem estresse possui dificuldade para dormir por não conseguir deixar as preocupações de lado. Outra situação que mostra o quanto o estresse afeta o sono é quando a pessoa tem o sono interrompido várias vezes durante a noite.

Alterações de humor

Quem está sob estresse dificilmente consegue ter um humor estável. A instabilidade do humor costuma acompanhar a intensidade do estresse – quanto maior o estresse, mais instável é o humor. Isso faz com que a pessoa estressada tenha dificuldade para aproveitar e rir das coisas simples do cotidiano, ou lidar de maneira saudável com as pequenas frustrações, já que estas se tornam grandes dilemas internos. Além disso, a pessoa sob estresse possui dificuldade para manter suas relações sociais, já que não consegue se conectar com as pessoas que a cercam.

Ranger os dentes

O apertamento e o ranger de dentes, especialmente durante o sono, também estão associados ao estresse. Como consequência, a pessoa pode sofrer com dores que incluem cabeça, ouvido, nuca, face e que pode se estender até a coluna.

Apatia e necessidade de isolamento

O estresse faz com que a pessoa não consiga ver sentido em suas atividades profissionais. A sua carreira se torna algo desinteressante pois o estresse faz com que a pessoa fique apática e sinta necessidade de se isolar. As emoções “desaparecem” de tal forma que a pessoa possui uma certa dificuldade para demonstrar seus sentimentos – até para pessoas próximas –  e expressar seus pensamentos. Com o estresse, a pessoa só consegue demonstrar o seu desejo de ficar sozinho e longe de tudo e de todos.

Problemas de Atenção, memória e concentração

Em níveis mais elevados do estresse, manter a atenção e lembrar-se de coisas, compromissos, tarefas e demandas simples se torna cada vez mais difícil. O profissional passa a ter “brancos” e a esquecer-se de coisas corriqueiras, como o caminho para o trabalho, nome de colegas, procedimentos pertinentes a sua função na empresa.

Quem são os responsáveis?

Diante de um diagnóstico de estresse- sobretudo o estresse no trabalho – , a tendência é pensar que os grandes responsáveis por esta situação enfrentada pelo profissional sejam os empregadores. Entretanto, ao longo da minha caminhada nos mais diversos tipos de empresas em nosso país, pude perceber que tanto empregado quanto empregador possuem suas respectivas responsabilidades sobre o que acontece.

O que pude perceber é que no caso do profissional, o ímpeto de crescer e obter sucesso na carreira faz com que muitos não meçam esforços para alcançar seus objetivos, dedicando-se além de seus limites tanto físicos quanto emocionais ao trabalho e às suas atividades profissionais. Assim, muitos acabam cumprindo jornadas longas de trabalho, ignorando a necessidade de descanso que o corpo demonstra que tem. Isso faz com que antes era apenas um cansaço se agrave, tornando-se algo mais sério, como doenças ocupacionais e problemas metabólicos.

No que tange a responsabilidade da empresa e do empregador, muitas vezes pude notar gestores e diretores com exigências em demasia para seus colaboradores, cobranças excessivas e desnecessárias. Além disso, a prática de estabelecer metas muitas vezes inalcançáveis e a negligência com as próprias responsabilidades da gestão e direção da organização empresarial contribuem para que haja casos de profissionais estressados no ambiente de trabalho. O que vejo, é que muitos gestores responsabilizam seus funcionários pelos erros, culpando-os por todo o fracasso que a empresa enfrenta ou pode vir a enfrentar.

Diante disso, acredito que seja fundamental que ambas as partes – empregadores e colaboradores – encontrem maneiras eficientes para evitar que situações favoráveis para o estresse no ambiente de trabalho venham a surgir. Ter atitudes em prol do bem estar dos colaboradores traz benefícios para a organização empresarial e todos ganham com esta postura saudável.

Como lidar com o estresse profissional?

Nos tópicos anteriores, citei os sinais e sintomas do estresse para que você possa identificá-lo. Mas, diante da constatação do estresse, como lidar? O que fazer? O primeiro passo é reconhecer que você precisa de ajuda. Busque ajuda com profissionais (psicólogos, terapeutas). Converse com os seus familiares e amigos sobre a sua situação para que eles possam te ajudar e, assim, você tenha uma rede de apoio para lidar melhor com a situação e fazer o tratamento que lhe for recomendado. Tem algumas medidas que você pode adotar para lidar melhor com o estresse no trabalho, principalmente se você notar que está entre a fase Alerta para a fase Resistência. Confira!

Organize seu tempo e respeite o limite

Um dos maiores causadores de estresse no ambiente de trabalho é a sobrecarga de trabalho, que pode fazer com que o colaborador permaneça até mais tarde na empresa e trabalhe durante o final de semana. Para mudar esse quadro, a primeira coisa a se fazer é organizar minuciosamente todas as principais tarefas a serem feitas, dando prioridade a elas. No entanto, caso ao terminar de organizar as tarefas, o colaborador perceber que a carga de trabalho que recebe é superior ao que consegue executar, é imprescindível conversar com superior para que haja uma melhor distribuição das tarefas.

A vida não é só feita de trabalho

Dedicar-se a sua profissão é importante, sim, mas não deve a única coisa em sua vida. Passar um tempo com os amigos e a família, rindo e se divertindo, ajuda a tornar o dia a dia estressante do trabalho mais suportável. Em seus momentos fora da empresa, busque realizar atividades que sinta prazer. Ter um hobby, como cozinhar, por exemplo, melhora a qualidade de vida e ajuda a evitar quadros de estresse.

Sinta-se bem no ambiente de trabalho

Nós passamos 8h ou até mais dentro da empresa, por isso, garantir que esse tempo seja o mais prazeroso possível é de suma importância. Ter um bom relacionamento com os seus colegas de trabalho é essencial, pois esse convívio deixa o ambiente mais leve e descontraído, eliminando aquele clima pesado que torna todas as situações estressantes ainda piores.

Acredito, verdadeiramente, que após a leitura deste artigo, você terá ainda mais recursos para se empoderar e não se deixar levar pelo ritmo frenético que, por vezes, acaba consumindo nossas energias e nos esgotando, mental e fisicamente. Entenda que somente você é o responsável pelo seu bem-estar, dê prioridade a ele, para que você possa alcançar ainda mais resultados extraordinários em sua jornada evolutiva.

Espero que este conteúdo tenha contribuído de maneira significativa e poderosa a lidar com este problema delicado que é o estresse, querida pessoa. Acredite em seu potencial e busque formas saudáveis de lidar com essa questão. Se você já enfrentou o estresse no trabalho em algum momento da sua vida, compartilhe a sua experiência conosco. Comente no campo abaixo como você lidou com o seu estresse. Se você acredita que este conteúdo poderá ajudar outras pessoas, curta e compartilhe em suas redes sociais.

 

Copyright: 726053404 – https://www.shutterstock.com/pt/g/pojcheewin

Deixe seu Comentário: