pessimismo-entenda

Pessimismo: como ele pode prejudicar a conquista dos nossos sonhos?

Por: José Roberto Marques | Blog | 16 de setembro de 2020

Você é daquelas pessoas que entendem que um copo está meio cheio ou meio vazio? Esse tipo de pergunta pode revelar se sua mente tem mais tendências otimistas ou pessimistas. Enquanto o otimista entende que o copo está meio cheio, o pessimista prefere focar naquilo que falta, entendendo-o como meio vazio.

Uma pessoa pessimista, segundo definições clássicas de dicionários, é aquela que tende a ter opiniões negativas, que sempre vê as coisas pelo pior lado. Em geral, são pessoas que focam seus pensamentos muito mais nos problemas do que nas soluções, cultivando sempre uma ideia de que tudo vai dar errado.

Há uma frase atribuída ao estadista britânico Winston Churchill que diz que: “O pessimista vê dificuldade em cada oportunidade; o otimista vê oportunidade em cada dificuldade”. Segundo essa linha de pensamento, ser pessimista em geral nos traz uma sensação de desânimo e incapacidade – o que fatalmente torna-se real quando acreditamos mesmo nisso.

Dessa forma, o pessimismo prejudica a conquista de nossos sonhos, pois deixamos de confiar nas circunstâncias e também em nós mesmos. Para entender melhor os impactos do pessimismo sobre a vida em geral, continue lendo este artigo.

O pessimismo é sempre algo ruim?

Na contramão de Churchill, o filósofo chinês Confúcio afirmava que “O pessimismo torna os homens cautelosos, enquanto o otimismo torna os homens imprudentes”. É uma visão diferenciada que, paradoxalmente, oferece uma visão otimista sobre o pessimismo e pessimista sobre o otimismo.

Ficou confuso? É mais do que natural, mas não é difícil entender o lado positivo do pessimismo. Quando uma pessoa pensa num cenário negativo, ela vai se preparar melhor para fazer o possível para evitá-lo. Assim, quando um aluno pensa numa reprovação escolar, ele estuda. Quando uma pessoa pensa nos terrores de estar endividada, ela economiza, entre outros exemplos.

Aliás, se não houvesse um pouquinho de pessimismo em nossas mentes, a humanidade provavelmente não teria chegado até aqui. O homem das cavernas não teria medo dos animais ferozes e tampouco se preocuparia em fazer fogo, caçar, pescar e coletar alimentos.

Por isso, pode-se dizer que o pessimismo nos mantém com os pés no chão, diminuindo as expectativas, aumentando o senso crítico e favorecendo a nossa preparação diante dos desafios que estão por vir.

Contudo, o lado bom do pessimismo para por aí. Precisamos dele numa pequena dose, mas não vale a pena pensar dessa maneira constantemente. Se assim for, entraremos num universo de desânimo e ansiedade que dificilmente nos aproximará da conquista de nossos objetivos.

Por que não alimentar uma mente pessimista?

Confira, a seguir, as 7 principais (e desastrosas!) consequências de uma mente pessimista:

1. Inação

As pessoas pessimistas têm um hábito terrível: reclamar. São pessoas que, por apurado senso crítico, encontram falhas e apontam defeitos, tanto sobre si mesmas quanto sobre o trabalho dos colegas.

No entanto, por encontrarem tantos empecilhos, são pessoas que frequentemente ficam de braços cruzados. Sabe aquele seu colega que só reclama, mas não faz absolutamente nada para prevenir os problemas ou para solucioná-los? Pois é, esse é um traço marcante de quem tem o pessimismo como estilo de vida. Muita reclamação e pouca ação, seja no trabalho, na vida pessoal etc.

2. Falta de soluções

Como citado anteriormente, as pessoas pessimistas possuem apurado senso crítico. Dessa forma, elas encontram falhas e problemas que passariam despercebidos para a maioria das outras pessoas. Até aí, é até bom ter alguém assim na equipe.

O problema é que a ação dos pessimistas é limitada a esse diagnóstico de problemas. Na hora de encontrar soluções, o pessimista não consegue, pois o foco de sua mente está exclusivamente no lado negativo. Daí a importância de se ter pessoas otimistas e criativas na equipe para complementar o trabalho com foco em soluções.

Você é feliz?

O pessimista é como um médico extremamente competente na hora de diagnosticar a doença do paciente, mas totalmente incapaz de identificar um tratamento eficaz.

3. Conformismo e fatalismo

Outro aspecto bastante negativo do pessimista é o conformismo. Por identificar tantos problemas e por mergulhar sempre no que há de pior em cada situação, o pessimista deixa de tentar melhorar.

Para pessoas assim, tentar ou não tentar não faz diferença, já que elas estão certas de que o fracasso vai se concretizar. Como não enxergam soluções ou um cenário em que a possibilidade de sucesso existe, indivíduos do tipo conformam-se com as coisas como são. Isso os deixa na zona de conforto, inertes e sem forças para lutar por seus sonhos.

“O Brasil não tem jeito”. “A humanidade fracassou”. “Prosperar para que, se o governo rouba tudo?”. Frases do tipo revelam o caráter conformista e fatalista do pessimismo.

4. Desmotivação de si e dos outros

Em consequência do item anterior, é óbvio que as pessoas pessimistas perdem qualquer motivação rapidamente. Sem enxergar o lado positivo das coisas, qualquer sacrifício deixa de valer a pena. Assim, estudar, trabalhar ou investir torna-se um fardo da vida, ao invés de um meio para realizar sonhos.

Além disso, não basta que as pessoas pessimistas desmotivem a si mesmas. Elas acabam “contaminando” o ambiente em que vivem ou trabalham, influenciando quem não era pessimista a também ver as coisas sob uma ótica vazia de esperança.

5. Autossabotagem

As pessoas pessimistas tendem a acreditar que, se uma experiência ocorreu de forma negativa no passado, ela vai acontecer da mesma maneira se tentar de novo. Isso revela problemas de autoestima ou uma grande perda de confiança em si mesmo e na vida.

Assim, o pessimista deixa de tentar. Mesmo quando as condições são favoráveis a conquistar o que deseja, o indivíduo encontra algum motivo que o faça desistir – seja por alguma circunstância externa, seja por não se julgar competente ou merecedor o suficiente.

6. Isolamento

Pessoas que vivem nessa atmosfera de negatividade acabam “contaminando” o ambiente em que se encontram. Como ninguém gosta de ter por perto alguém que só aponta defeitos e ressalta o que há de pior em cada aspecto da vida, essas pessoas acabam sendo isoladas – o que só contribui para que continuem tendo essa visão negativa sobre a vida.

Elas diminuem a si mesmas, desqualificam seus méritos e julgam o outro, sempre focando nas falhas e nos problemas da vida. O pessimista enxerga os obstáculos como elementos intransponíveis e entende que nada pode ser feito para mudar a realidade ou para modificar sua personalidade.

7. Problemas de saúde

De acordo com a ciência, o hábito de cultivar pensamentos negativos frequentemente pode desencadear diversos problemas de saúde. A preocupação excessiva com o que pode dar errado pode converter-se em transtornos de ansiedade. O conformismo e a visão negativa sobre a vida podem converter-se em depressão. O mau humor torna-se um companheiro constante.

Além da saúde mental, problemas físicos podem ocorrer a partir de uma mente negativa e estressada. A ciência afirma que as reações bioquímicas do organismo, quando processam emoções negativas por tanto tempo, podem causar problemas de estômago e coração, além de constantes dores de cabeça e tensões musculares.

Conclusão

É claro que ninguém deve se iludir e acreditar que o melhor sempre vai acontecer sem que precisemos fazer nada. A vida exige inteligência, precaução, ponderação de possibilidades e, acima de tudo, ação, mas o pessimista sempre chega às piores conclusões possíveis, o que quase nunca se concretiza.

O otimismo, em contrapartida, permite que confiemos mais em nós mesmos e na própria vida. Se as coisas derem errado, sofreremos quando acontecer, enquanto o pessimista já está sofrendo desde o início, muitas vezes por problemas que nem se concretizam.

A dica é: seja realista. Esforce-se para evitar os problemas, mas não viva na ideia de que eles fatalmente ocorrerão. No fim das contas, tudo pode melhorar de maneiras que nós nem suspeitamos.

E você, considera-se mais pessimista ou otimista? O que tem feito para levar a vida de forma mais leve? Deixe suas respostas aqui nos comentários e não se esqueça de levar essas informações aos pessimistas do seu convívio. Vamos criar uma corrente de positividade!

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: