O Que é Ser uma Pessoa Analítica e como Aproveitar isso no Trabalho?

Por: José Roberto Marques | Blog | 06 de janeiro de 2017
Pessoa analítica olhando dados no computador

Rawpixel.com/Shutterstock Uma pessoa analítica é um profissional melhor em áreas que exigem mais atenção aos detalhes e avaliação de dados

Ser uma pessoa analítica, como o nome mesmo sugere, é ter um perfil analista, aquele que para tomar qualquer tipo de decisão faz uma análise profunda dos prós e contras antes de agir. Eu acredito que você conhece muitas pessoas assim ou que até mesmo você tenha este tipo de personalidade. Continue lendo e veja se as características que vamos apresentar combinam com sua forma de ser, pensar e agir também.

O analista é também uma das características comportamentais identificadas por meio da avaliação Coaching Assessment, ferramenta de análise comportamental exclusiva do Instituto Brasileiro de Coaching – IBC. Ela faz um mapeamento completo das habilidades, atributos, potencial e pontos de melhoria tanto do profissional que é analista, como do executor, comunicador e planejador.

Mas e na Prática, o que é ser uma Pessoa Analítica?

O indivíduo analítico é aquele que sempre busca informações, estuda os dados profundamente e avalia bem as questões ante de decidir o que vai fazer. É atento aos detalhes, metódico, organizado, reservado, assertivo, comedido, focado e precisa disso para sentir-se seguro também. Digamos que ele precisa estar no controle da situação, não gosta de correr riscos não calculados e também espera ser reconhecido por sua assertividade.

E no Trabalho?

Tendo este perfil, numa empresa podemos dizer que o profissional analítico será mais bem aproveitado em áreas que exigem uma atenção maior aos detalhes, que necessita da construção de relatórios, planilhas e de análises de dados mais complexas e completas.  Neste sentido, os departamentos: financeiro, de tecnologia da informação e também de marketing, por exemplo, podem se beneficiar bastante deste tipo de colaborador.

Por outro lado, não coloque um analista em funções que exigem contato direto com o público, pois isso iria totalmente contra a sua natureza e não seria produtivo nem para ele e nem para a empresa.  Digo isso, porque além de ser muito focado, geralmente o funcionário não é um bom comunicador e, portanto, é menos propenso a fazer atividades relacionadas a esta habilidade e também a ter muitos relacionamentos interpessoais no trabalho.

Diferente do perfil comunicador, você sempre o verá mais calado, centrado, focado em suas planilhas e análises de informações. Isso não quer dizer que ele não seja um bom colega de trabalho ou liderado, apenas que tem uma forma diferente de interagir, ou seja, seu próprio tempo e forma de se comunicar.

Porém, este é o profissional ideal em diversos setores de uma empresa, que carecem de uma atenção maior aos detalhes e uma minuciosa avaliação de informações. Imagine, por exemplo, como é importante ter um analista do setor financeiro para verificar se os números da empresa estão corretos ou se algo está fora do lugar. E também como o marketing se beneficia de suas análises de investimentos em campanhas promocionais, para saber se está investido corretamente e nas mídias certas.

É esta visão diferenciada que torna o trabalho do profissional que é analista tão importante e traz ao negócio um diferencial competitivo importante. Portanto, antes de contratar para áreas chave e que necessitam deste perfil, verifique realmente se o seu futuro colaborador possuiu as características comportamentais do analista, pois isso irá otimizar o trabalho e potencializar os resultados. Para isso, conheça o Coaching Assessment e seja mais assertivo na hora de contratar.

Deixe seu Comentário: