Análise de Perdas e Ganhos segundo o Coaching

Por: José Roberto Marques | Blog | 12 de dezembro de 2016
Homem sentado, de terno,  parando o efeito dominó com as mãos, ilustrando as perdas e ganhos

ADSF Media/Shutterstock Avaliar as perdas e ganhos é importante antes de tomar qualquer decisão

Todas as escolhas que fazemos na vida trazem perdas e ganhos e, como tal, sempre nos agrega algo ou tira de nós alguma coisa durante este processo. Para muitas pessoas entender esta lógica ainda é um pouco difícil, porque a maioria de nós quer apenas ganhar e não ter que perder nada. Entretanto, dependendo de qual for a sua ótica, muitas perdas podem realmente significar grandes livramentos em sua vida.

No universo do Coaching, a análise de perdas e ganhos está sempre associada a um processo de mudança pelo qual o coachee (cliente) precisa passar para evoluir e alcançar suas metas e objetivos. Consiste em entender de forma profunda que o indivíduo tem a ganhar ou perder com esta transformação e em deixar claro quais são as vantagens e desvantagens. Para isso, as perguntas poderosas são ferramentas – chave nesta questão.

 Como Fazer Análise de Perdas e Ganhos

A análise de perdas e ganhos Coaching é muito simples e direta. Tem como objetivo deixar claro para a pessoa quais são os prós e contras de tomar determinada decisão, continuar com determinado comportamento e também quais são os benefícios ou não de se fazer uma mudança em sua forma de ser, pensar, sentir e agir.

E como estamos falando em transmutação, vamos usar o seguinte exemplo: Pessoa que tem muitas dificuldades de manter um relacionamento afetivo e que está em busca de mudar esta situação, pois deseja muito encontrar alguém. Veja só!

Exemplos de Perguntas de Perdas e Ganhos (Reflexões de Coaching)

  • O que eu Ganho se mudar isso?
  • O que eu Perco se eu mudar isso?
  • O que eu Ganho seu eu não mudar isso?
  • O que eu Perco de seu não mudar isso?

Para ter o resultado que aponte onde a pessoa precisa melhorar, o cliente deve responder com toda verdade e franqueza estas questões. Na primeira pergunta a intenção é mostrar as vantagens que a mudança de mindset trará à sua história. A segunda consiste em entender o que você perde ao fazer esta transição e entender se é isso verdadeiramente que você busca.

A terceira e quarta perguntas trazem respostas diferentes para uma questão bem parecida. Manter-se como está é bom para quê? Para não assumir riscos ou pagar o preço? Entretanto, permanecer igual também vai te impedir de conhecer alguém legal e ter o, namorado ou namorada, que você tanto deseja só por medo de se jogar neste processo, de mudar e fazer diferente.

Isso é o que permitirá fazer uma autoanálise de como seus comportamentos e crenças estão interferindo em sua capacidade de se relacionar e firmar um compromisso mais duradouro com alguém. Também é o que dará um norte para que o coach possa escolher as ferramentas e métodos certos para ajudar ou coachee a trabalhar seus pontos de melhoria, evidenciar suas qualidades e chegar ao seu estado desejado.

Para isso é importante que a ferramenta seja usada em alvos tangíveis, de modo que a mudança esperada não seja algo próximo do impossível. Deste modo, quaisquer tipos de metas e objetivos podem ser mais bem trabalhados, os comportamentos sabotadores podem ser eliminados objetivamente e as chances de sucesso da pessoa podem aumentar significativamente.

 

Deixe seu Comentário: