Características do Perfil Comportamental do Analista

Por: José Roberto Marques | Blog | 25 de janeiro de 2015

© Depositphotos.com / chagin Características dos gênios, os analistas são preocupados, rígidos, porém calmos.

Características dos gênios, os analistas são preocupados, rígidos, porém calmos. Seu comportamento com as pessoas é discreto e tende a serem pessoas caladas e retraídas. Sua grande desvantagem é serem pessimistas, porém possui facilidades na arte por serem mais sensíveis.

Agilidade, inteligência e intelectualidade. Têm habilidade com tarefas detalhadas ou de improvisação rápida. Prefere atuar com estímulo dos demais. Geralmente é o tipo de funcionário leal e compromete-se com o trabalho. Gosta de “surpreender” e é sensível a críticas magoando-se com certa facilidade. É intuitivo, curioso e tem inteligência verbal. Observa as oportunidades e apresenta soluções momentâneas para problemas urgentes.

Por ser extremamente perfeccionista, deve ser monitorado até o fim de uma atividade, devendo ser constantemente estimulado para que vença a fase do pensar e do fazer, necessitando de reforços de aprovação, pois sempre pensa que seu trabalho está sempre imperfeito.

 

Implicações de um Analista 

Alto

Comportamentos: preciso, atento aos detalhes, diligente, organizado, autodisciplinado, conservador.

Necessidades: conhecimento específico do trabalho, certeza, compreensão exata das regras, tempo para estudar e treinar, ver o produto acabado, não ser exposto ao risco de errar, reconhecimento por um trabalho sem erros. 

Quer vivenciar uma oportunidade extraordinária na sua vida?
Acesse o meu curso “Introdução ao Coaching”,
é um presente!

Baixo

Comportamentos: flexível, tolerante com riscos ou incertezas, livre de delegação de detalhes, não conformista, informal, casual, desorganizado, agressivo quando criticado ou rejeitado.

Necessidades: liberdade de expressão, prefere delegar, ausência de controles rígidos, não ser controlado, ambiente de trabalho descentralizado, oportunidade de uma aproximação, flexível com o trabalho, liberdade para fazer exceções. 

Diante de um Feedback

Um feedback mal elaborado tende a reforçar a tendência de auto avaliação negativa que o analista tem de si mesmo. Já uma boa devolutiva deve ser sempre construtiva e estimulante. Quando for necessária uma “bronca”, deve ser individual, e deve-se lembrar que os efeitos de uma repreensão são bastante duradouros nos analistas, e podem ficar remoendo frase por frase durante um longo período. 

 

Síntese

Palavras chaves: Exatidão, correto e cuidadoso.

Sob tensão: No desequilíbrio pode se calar ou se retirar.

Principal necessidade: Segurança.

Não gosta de: Imprevistos e riscos.

Para incentivá-lo: Ofereça segurança e garantias.

Para conseguir o que quer: Aprofunda-se no conhecimento e especializa-se.

Você é feliz?

Estímulo para executar tarefas: Deve ser constantemente estimulado a colocar em prática o que foi pensado e sempre dando reforços de aprovação.

 

Subfatores do Alto Analista

Conexão

Totalmente orientado para as regras, usando de regulamentos e procedimentos como parâmetros para apoiar suas ideias. Quando se fala de conexão é pela necessidade de se sentir apoiado pela equipe.

Exatidão

É uma pessoa cautelosa e que odeia cometer erros, verificando várias vezes seu trabalho. Por ser uma pessoa que pouco corre risco, a segurança é muito importante para ele. Raramente revela informações pessoais. Essa característica se intensifica quando não conta com a sociabilidade e o interesse que os comunicadores têm pelas pessoas.

Perceptividade

As pessoas que apresentam essa característica têm uma sensibilidade para notar sutilezas que outras pessoas não percebem em seu meio ambiente. Essa característica sobressai quando não conta com a preocupação que o planejador tem em relação aos problemas dos outros e sua capacidade de concentração.

 

Pontos fortes

Emoções

  • Ama a música e as artes;
  • Natureza rica e sensível;
  • Capacidade analítica;
  • Reage fortemente a emoção;
  • Pensador profundo, reflexivo.

Relacionamentos

  • Amigo ao ponto do autosacrifício;
  • Faz amizades cautelosamente;
  • Tem profunda afeição por seus amigos.

Atividades

  • Forte tendência para o perfeccionismo;
  • Gosta de trabalho analítico e detalhado;
  • Tem autodisciplina. Sempre leva a cabo o que começa;
  • Grande inclinação por trabalho intelectual e criativo;
  • Consciencioso ao ponto de observar minúcias.

 

Pontos a serem desenvolvidos

Emoções

  • Muitas vezes pode-se apresentar depressivo e triste;
  • Pessimista, está sempre olhando o lado negativo das coisas;
  • Gosta de sofrer/mártir;
  • Hipocondríaco;
  • Introspectivo ao ponto de prejudicar-se;
  • Orgulhoso.

Relacionamentos

  • Critica os defeitos dos outros;
  • Busca sempre a perfeição e julga tudo de acordo com suas ideias;
  • Temeroso com o que os outros pensam dele, desconfia de todos;
  • Pode ter um violento acesso de cólera, após um prolongado período de animosidade;
  • Muitas vezes sente-se ferido profundamente;
  • Desgosta daqueles que se lhe opõem;
  • É de difícil convivência.

Preparamos um teste para VOCÊ descobrir o quanto
é FELIZ! Clique aqui e conheça nosso
“Termômetro da Felicidade” !

Atividades

  • Indeciso;
  • Muito teórico e pouco prático;
  • Cansa-se facilmente;
  • Hesita muito para iniciar novas empreitadas;
  • Analisa exageradamente, o que o leva a desencorajar-se;
  • Sua ocupação na vida tem que exigir o máximo de sacrifício, abnegação e serviço;
  • Fica deprimido com suas criações.

 

Seja um analista comportamental e conheça mais profundamente o perfil comportamental do analista em nossa poderosa formação Professional & Self Coaching – PSC, da qual sou mentor e criador.

Conhece alguém deste perfil? Comente e compartilhe o conhecimento com seus amigos.

 

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: