medo-voce-tem

Do que você tem medo?

Por: José Roberto Marques | Blog | 06 de novembro de 2018

O que significa medo para você? Do que você tem medo?

Medo é uma emoção comum a todos os seres humanos, que se manifesta em diferentes proporções e momentos de nossas vidas. Quando sentimos medo, liberamos hormônios que aceleram nossos batimentos cardíacos, podendo também nos causar ressecamento nos lábios e contrações musculares involuntárias.

Estudos sobre a Inteligência Emocional, consideram que existem dois tipos de medo: Medos Reais e Medos Emocionais.

Os Medos Reais estão associados a situações que oferecem riscos reais, como o medo de se machucar ao saltar de paraquedas ou medo de ser demitido após expor suas opiniões pessoais na empresa.

Esses medos são agentes protetores, e não geram insegurança, pois não são capazes de interferir no sentimento de capacidade individual e são reais e concretos no risco oferecido. São esses medos que nos fazem pensar antes de agir, de tomar uma decisão ou de fazer uma escolha.

Os Medos Emocionais dizem respeito ao temor de passar por alguma situação que possa provocar prejuízos emocionais, como o medo de fracassar, de se frustrar, de ser rejeitado, criticado ou abandonado.

O medo de ser rejeitado ou criticado tem origem na gestação: é cientificamente comprovado que os sentimentos, pensamentos e emoções dos pais são transferidos para o bebê durante a gestação e, assim, muitos medos manifestados na fase adulta podem ter sido gerados ainda no útero materno. Por essa razão, podemos considerar ainda que o medo é o cerne da existência humana.

Medos Emocionais geralmente se relacionam a sentimentos de incapacidade, inferioridade e falta de merecimento. Por essa razão podem nos paralisar, nos impedindo de conhecer e explorar todo o nosso potencial, nos afastando de pessoas e nos fazendo desistir de nossos sonhos.

A natureza e o Universo projetaram o medo para garantir a sobrevivência física do Ser Humano, por isso nosso Cérebro Reptiliano produz uma reação de luta ou fuga sempre que nossa integridade física está em perigo.

Conforme as civilizações foram crescendo e se tornando sociedades, a vida da humanidade se tronou mais segura, e o foco de nossos medos passou a ser direcionado à esfera psicológica. Dessa transformação, começou a surgir o senso de identidade pessoal como o “eu” e o “não eu”. Entretanto, nunca deixamos de lado o medo que temos da sobrevivência.

Quase todas as atividades da mente humana podem ser decifradas a partir do medo. Sendo assim, podemos afirmar que o medo é a “mãe” de todas as nossas emoções. Por exemplo, quando sentimos ódio, se investigarmos bem o cerne do sentimento de ódio, é o medo. Nesse caso, o medo de ser dominado é o que causa o ódio e a repulsa por alguém. Outro exemplo é o ciúme. Ciúme nada mais é do que o medo de ser superado por outra pessoa.

Quando sentimos que nossa estrutura psicológica está ameaçada por uma pessoa ou situação, nos tornamos inseguros e em alguns casos, até mesmo agressivos.

Quando sentimos culpa, ela nada mais é do que a representação do medo que sentimos da distorção de nossa imagem pessoal.  A mágoa e a dor, são também a manifestação do medo de sermos rejeitados.

Conforme vamos amadurecendo física e psicologicamente, nos damos conta de que o medo nada mais é do que a projeção da percepção da realidade que vivemos e das emoções que sentimos. E por estar relacionado à nossa percepção, o medo não pode ser caracterizado como uma emoção que retrata a realidade de um indivíduo.

Quando tomamos consciência de que o medo é apenas uma projeção da mente, nos permitirmos ser vulneráveis, expondo nossas fraquezas, percepções e medos, afim de ressignificá-los tornando nossas vidas mais leves e libertas de crenças limitantes e percepções distorcidas.

Lembre-se sempre de se lembrar de nunca se esquecer que o medo tem a importância e o tamanho que damos a ele.

Sabendo de todas essas informações agora, eu fico curioso para saber: do que você tem medo?

 

Copyright: 433907530 – https://www.shutterstock.com/pt/g/file404

Deixe seu Comentário: