autoconhecimento-10-perguntas

Autoconhecimento – 10 Perguntas Poderosas que você precisa responder!

Por: José Roberto Marques | Blog | 11 de setembro de 2020

Há séculos, os maiores pensadores do mundo defendem a importância de “conhecer a si mesmo”. Porém, como se, ao invés de um único indivíduo, fossemos dois seres distintos, por muito tempo o autoconhecimento foi deixado de lado no ambiente corporativo. E a verdade é que somos um só, por isso, quando nos conhecemos pessoalmente isso também impacta positivamente no trabalho e vice-versa.

Quanto mais temos a consciência de quem somos, de quais são nossas capacidades, habilidades, talentos e pontos de melhoria, mais preparados estaremos para vencer os desafios e empreender o sucesso na carreira e vida pessoal. Mas as respostas só vêm para quem ousa fazer e responder as perguntas. Por isso, separei algumas questões importantes que ajudarão você a se conhecer ainda melhor.

Uma das chaves para o sucesso é conhecer a si mesmo!
Quer se conhecer melhor? Clique aqui e baixe meu ebook!

10 Perguntas de Autoconhecimento que você precisa responder

O autoquestionamento é uma ferramenta poderosa de autoconhecimento, quanto mais você se questiona e busca respostas dentro de si, mais irá se conhecer. Então, de posse dessas informações, poderá se planejar estrategicamente para se desenvolver, evoluir e ousar ir além em tudo o que fizer.

1. Quem eu sou na essência?

Quando uma pessoa pergunta para a outra quem ela é, geralmente a resposta envolve o nome, a profissão e outros papéis que ela possui dentro de sua família e na sociedade. Contudo, dentro de um contexto de autoconhecimento, as respostas são outras e envolvem aspectos mais internos.

Quais são seus sentimentos, emoções, medos e motivações? Do que você gosta e não gosta? Em quem se inspira? Qual frase melhor te define? Quais seus livros preferidos? Quais são seus sonhos? Use essas questões como base e se pergunte quem você é de uma forma completa, se descobrindo um pouco mais a cada dia.

2. O que verdadeiramente me faz feliz?

Muitas pessoas não param para pensar sobre o que as deixa feliz porque acreditam que o significado de felicidade seja universal, ou seja, o mesmo para todos, e isso não é verdade. Cada indivíduo se sente feliz a uma maneira e é preciso encontrar o seu próprio significado para buscá-lo. Fazendo isso, se evita tomar para si objetivos de terceiros e que não fazem sentido em sua vida.

Portanto, se pergunte: como e quando se sente feliz? O que faz você sentir-se pleno e realizado? Quando se sente em paz e equilibrado?

3. Qual o meu propósito de vida?

Cada indivíduo tem o seu propósito de vida, que é o que dá a ele motivação para agir e realizar. O que te faz levantar todos os dias? Pelo que você trabalha, luta, vive e dedica as suas energias? Nossa missão de vida é a guia de todos os nossos passos e realizações.

Você é feliz?

4. Quais os meus dons, talentos e habilidades?

Em um jogo de cartas, cada participante faz as jogadas considerando as cartas que têm em mãos. Na vida, você precisa saber quais são os seus dons e talentos para fazer escolhas que os contemplem.

Se pergunte: o que eu tenho de melhor? O que me destaca dos demais? No que eu sou diferenciado, especial? Eu utilizo estas habilidades ao meu favor? Eu as conheço verdadeiramente?

5. Quais são os meus pontos de melhoria e como trabalhá-los?

Além de identificar os seus pontos fortes, é preciso saber quais são aqueles que precisa desenvolver e aperfeiçoar. Quais os comportamentos e atitudes sabotam meus resultados? Qual o meu plano de ação para eliminar ações que prejudicam minha carreira e relações pessoais? O que estou fazendo, verdadeiramente, para melhorar isso? Quero realmente mudar?

6. Onde e como eu quero estar daqui a 5, 10, 20 anos?

Aqui entra o planejamento, que é fundamental para quem deseja trilhar um caminho de desenvolvimento. Afinal de contas, se você não souber onde quer chegar, correrá o risco de se contentar com qualquer destino.

Como eu desejo ser conhecido daqui a 20 anos? Quero estar no Brasil ou em outro país? Como eu quero ser visto pelos meus filhos? Qual será a minha renda? Estarei trabalhando para os outros ou administrando a minha própria empresa? Mesmo que as coisas mudem pelo caminho, ter esse direcionamento é muito importante.

7. Quais são as minhas principais conquistas até aqui?

Além de olhar para a frente, para o que deseja conquistar, é fundamental olhar para trás e ver o que já conquistou até aqui. Isso servirá como motivação para que continue se dedicando ao que deseja e acredita.

Do que eu posso me orgulhar? O que eu fiz por mim, por minha família e sociedade que são dignos de reconhecimento? Terminei minha graduação, especialização? Tive meu primeiro filho? Comprei meu carro, minha casa própria? Realizei um grande sonho?

8. Sou reconhecido em meu trabalho e carreira?

Medir a sua satisfação em relação à carreira é mais um ponto fundamental, porque através disso poderá se planejar para evoluir onde está ou, se for o caso, mudar a direção e tentar algo novo.

Como meus colegas, superiores e empresa me veem? Tenho criado e tido oportunidades reais de crescimento em minha carreira? Desejo estar daqui a 5 anos nesta empresa? Posso e quero chegar a uma posição de liderança? Estou investindo em desenvolvimento contínuo?

9. Como as pessoas ao meu redor me veem?

Por mais que as opiniões de terceiros a seu respeito pertença a eles, é importante considerar a imagem que tem passado para as pessoas ao seu redor. Assim, irá verificar se está deixando a marca que realmente gostaria ou se precisa se atentar a alguns pontos.

Sou respeitado, querido e amado por minha família? Eles reconhecem meus esforços para termos um futuro melhor? Sou visto como alguém solidário, prestativo e humano ou como uma pessoa egoísta e mimada?

10. Qual legado eu quero deixar para o mundo?

Por fim, é necessário considerar qual é a marca que deseja deixar no mundo, o que inclui tanto o lado pessoal como profissional.

Como eu quero que as pessoas se lembrem de mim quando eu não estiver mais aqui? Por mim ou pelos meus feitos? Quero que me amem e me respeitem pelo que sou ou pelo que tenho? O que eu deixarei para minha comunidade? Como meu trabalho e minhas atitudes contribuirão para um mundo melhor?

Fazer todas estas perguntas é, antes de tudo, uma oportunidade real de, aqui e agora, mergulhar profundamente em si mesmo e começar a adquirir maior autonomia sobre sua vida, seus resultados e sua história. Ao dispor das respostas, você terá mais chances de definir claramente os seus objetivos e, com isso, traçar planos de ações mais efetivos para realizá-los.

Ouse ir além e permita-se viver seu processo de autoconhecimento. Você só tem a ganhar!

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: