emocoes-tipos

Tipos de Emoções – São Mais do Que Você Imagina

Por: Equipe JRM | Blog | 11 de agosto de 2020

As nossas emoções são geradas através de estímulos, que podem vir de um acontecimento ou de um sentimento. Embora os indivíduos possam ter reações diferentes uns dos outros, todos podem experimentar uma extensa lista de tipos de emoções, que inicialmente acreditava-se que contava com apenas sete nuances, mas que hoje já foram descobertas vinte e sete.

Entender como cada emoção se manifesta no seu corpo e na sua mente é um ótimo exercício de autoconhecimento e o caminho para adquirir a inteligência emocional.

O que é uma emoção?

De acordo com a psicologia, uma emoção é uma reação a um determinado acontecimento. Trata-se de um estado sentimental complexo que produz consequências físicas e psicológicas. As emoções interferem ativamente em nossos pensamentos e comportamentos e são resultados não apenas dos eventos estimulantes, mas também da personalidade, do humor, do temperamento e das motivações de cada indivíduo.

São reações que variam em intensidade e em duração. As emoções são a base dos estudos da psicologia e constituem um dos assuntos mais complexos e abrangentes dessa área do conhecimento.

O que é a inteligência emocional?

Ainda de acordo com a psicologia, a inteligência emocional é definida como a capacidade que cada indivíduo possui (e que precisa desenvolver constantemente) de identificar suas emoções, compreender suas origens, avaliar sua intensidade e lidar com elas da melhor forma. Assim, uma pessoa emocionalmente inteligente administra seus sentimentos, canalizando-os para ações produtivas, que a conduzam a um estado de felicidade e realização.

Em contrapartida, aqueles com baixa inteligência emocional têm dificuldade em compreender aquilo que sentem. Suas emoções são muitas vezes desproporcionais aos eventos que as desencadearam, o que pode levar esses indivíduos a ações impensadas ou impulsivas, que podem trazer consequências negativas.

Naturalmente, existem diferentes emoções humanas, e é muito importante conhecê-las melhor para saber administrá-las com inteligência.

Observação: use o verbo “administrar” ao invés de “controlar”, pois este último pode sugerir uma ideia de repressão, o que não é saudável para a saúde emocional.

Tenho um convite especial para você! Quer se conhecer melhor?
Clique aqui, Entenda a si mesmo, Verdadeiramente e na Essência!

Os 27 tipos de emoções humanas

O psicólogo estadunidense Paul Ekman é um dos pioneiros nas pesquisas relacionadas às emoções humanas. Em seu primeiro estudo, realizado por meio da observação da expressão facial de diversas pessoas, identificou as sete principais emoções humanas, que são: alegria, tristeza, raiva, nojo, medo, desprezo e surpresa.

Mais recentemente, outra pesquisa foi feita, dessa vez por especialistas da Universidade de Bakery, nos Estados Unidos, em que foram detectados mais vinte e sete tipos de manifestações emocionais.

Vale lembrar que todos os seres humanos possuem condições de desenvolver e experimentar todas essas emoções, o que não significa que isso irá acontecer, pois as primárias, que foram as descobertas por Ekman, são as únicas universais, que estão sempre presentes, por assim dizer. Todo o restante pode variar de acordo com a cultura de cada povo e região.

Confira, a seguir, uma lista com os tipos de emoções identificados e saiba mais a respeito de cada uma delas:

  1. Admiração:grande respeito e consideração em relação a alguém.
  2. Adoração:intenso apreço por uma pessoa ou divindade, a ponto de venerá-la.
  3. Alegria:estado de grande satisfação e contentamento.
  4. Alívio:sensação de ter se livrado de uma grande carga, seja ela emocional ou física.
  5. Anseio:grande preocupação em relação a algo que ainda não aconteceu.
  6. Ansiedade:impaciência e agonia em relação a um acontecimento futuro.
  7. Apreciação estética: contemplação da aparência de uma pessoa, objeto ou ambiente.
  8. Arrebatamento:comportamento ou atitude precipitada.
  9. Calma:grande sensação de tranquilidade e paz.
  10. Confusão:desordem de pensamentos.
  11. Desejo:vontade de algo com grande intensidade.
  12. Dor empática:compadecimento com o sofrimento do outro.
  13. Espanto:susto após presenciar algo inesperado.
  14. Estranhamento:desconforto ao presenciar algo que considera incomum.
  15. Excitação:estado de intensa agitação.
  16. Horror:  repulsa por algo que lhe pareça ameaçador.
  17. Inveja:incômodo em relação à felicidade de outra pessoa.
  18. Interesse:sentimento de que algo que é digno de atenção.
  19. Medo:sensação de perigo que pode gerar paralisia ou fuga.
  20. Nojo:repulsa por algo que considera desagradável.
  21. Nostalgia:melancolia em relação a algo que aconteceu no passado e do qual se sente falta.
  22. Raiva:sensação de grande irritação que, muitas vezes, priva o indivíduo de raciocinar.
  23. Romance:emoção direcionada a alguém por quem se está apaixonado.
  24. Satisfação: contentamento que se sente quando o que deseja acontece.
  25. Surpresa: alegria em relação a uma situação inesperada.
  26. Tédio: desgosto em relação a algo que parece não ter fim; seja um dia de trabalho ou sem nada para fazer.
  27. Tristeza:falta de alegria causada por algum desgosto.

Como as emoções se manifestam?

Cada uma das emoções humanas pode se manifestar de diferentes maneiras, como por meio de ações, expressões faciais ou corporais, tom de voz, recuperação de lembranças, entre outras. A tristeza, por exemplo, pode gerar o choro e uma postura cabisbaixa. Da mesma forma, a alegria gera o sorriso, o medo resulta em paralisia ou fuga e a nostalgia traz lembranças do passado. É incrível pensar como cada emoção pode promover alguma reação dentro de nós e influenciar o nosso comportamento.

Você é feliz?

Vale lembrar que, inicialmente, tudo isso acontece de forma involuntária, ou seja, sem que se possa perceber. Entretanto, por meio do autoconhecimento e do treino é perfeitamente possível reconhecer cada uma das emoções e saber como elas se manifestam no seu interior e nas suas ações.

É esse o caminho para desenvolver sua inteligência emocional e assumir o controle em relação aos seus sentimentos e emoções, não para que deixe de senti-los, o que seria impossível, mas sim para administrá-los e usá-los ao seu favor.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, uma vida sem emoções não seria mais fácil. Elas são muito importantes para que sejamos capaz de ir em busca daquilo que nos faz bem e de nos afastarmos do que nos faz mal.

4 atitudes essenciais para gerir suas emoções de forma positiva

Depois de conhecer os tipos de emoções, você deve estar imaginando ser um tanto quanto complicado lidar com cada uma. Contudo, saiba que, por meio de algumas atitudes simples, é possível conhecer a ação delas em seu comportamento e aprender a administrá-las de uma forma saudável e equilibrada:

1.    Atente-se para a forma como se sente

Para conhecer algo, é preciso adquirir informações a respeito daquilo e, também, observar o seu funcionamento. Quando se trata de autoconhecimento, acontece da mesma maneira, e é importante que você volte a sua atenção para si, de modo que identifique suas emoções e as ações que elas geram. Esse passo é necessário tanto para gerenciar as emoções, quanto para desenvolver a autoconfiança e o autocontrole.

2.    Questione-se em relação ao seu comportamento

Naturalmente, o ser humano lida com as suas emoções de forma inconsciente. Nesse sentido, uma pessoa pode sentir-se triste, animada ou com medo sem saber, exatamente, qual foi o fator gerador para isso. Dessa forma, um passo complementar ao anterior é sempre se questionar quando se sentir de alguma forma diferente, para que forme um mapa mental sobre como as suas emoções se manifestam. O que originou a sua emoção atual? Ela é proporcional aos acontecimentos? Questione-se.

3.    Assuma a responsabilidade sobre suas emoções

Nenhuma outra pessoa pode ser responsabilizada pela forma como você se sente. Não é o seu chefe que te deixa nervoso, isso é resultado da forma com a qual a sua mente processa as ações dele e, portanto, é algo pessoal. Tomar essa responsabilidade para si é necessário porque permite você que tome decisões de maneira mais coerente.

Faz parte da inteligência emocional assumir a responsabilidade sobre suas emoções e atitudes. Assim, você abandona uma postura de vítima das circunstâncias e torna-se mais proativo. Isso não quer dizer que as ações dos outros não possam prejudicá-lo, mas a forma como você reage a isso é responsabilidade sua.

4.    Aja de forma consciente

Uma pessoa que não tem a sua inteligência emocional desenvolvida tende a reagir de maneira inconsciente aos estímulos, o que pode levá-la a tomar atitudes que não são positivas. Contudo, quando há consciência, torna-se possível tomar decisões com sabedoria em relação ao próprio comportamento, evitando, por exemplo, brigas e desentendimentos desnecessários.

Você já perguntou a si mesmo se é verdadeiramente feliz?
Clique aqui e descubra qual é o grau da sua felicidade!

O coaching e o gerenciamento das emoções no ambiente de trabalho

É fato que um grande número de empresas passa por grandes desafios na gestão de liderança e desconhece as inúmeras variáveis que influenciam a organização e o desempenho de cada colaborador.

O treinamento de coaching para esse líder é fundamental para entender todo o processo de desempenho emocional de cada membro de sua equipe e o uso correto das ferramentas que encoraja a liderança.

Para ser mais específico, toda mudança de comportamento acontece, principalmente, quando envolve os sentimentos e emoções de uma determinada pessoa. O que você percebe é aquilo que você acredita! E essa crença ou percepção é o que guia seu comportamento.

Com o trabalho do coaching, cada líder consegue descobrir questões sobre si mesmo, numa dimensão emocional. Descobre que seus valores compõem suas atitudes e o ajudam a decidir como agir e a descobrir a importância de cada alternativa a se ponderar, tanto organizacional quanto individualmente.

Facilitando a expressão emocional

Muitos líderes ignoram isso ou não estão muito certos dos seus sentimentos e de como eles funcionam. Não sabem ao certo aonde vão seus limites e sentem certo desconforto com suas expressões emocionais. Assim, um dos objetivos do treinamento de coaching é facilitar a expressão emocional dentro de cada contexto, para que o líder se “liberte”; se solte e vá adiante.

Alguns dos componentes básicos das emoções que o coaching desenvolve são:

  • Aspecto fisiológico:promovendo mudanças físicas no corpo;
  • Aspecto cognitivo:enfatizando a importância de cada pensamento, expectativa e crença, que determinam o tipo e a intensidade de cada emoção;
  • Aspecto comportamental:  as diversas formas de expressão de cada emoção.

O treinamento de um líder é importante pela necessidade de trabalhar bem suas emoções e as emoções de seus liderados. Pense em quantas alterações emocionais uma pessoa está sujeita a passar quando experimenta grandes mudanças em sua vida pessoal ou profissional.

É verdade que todo pensamento racional e lógico pode sofrer e ser substituído com a interferência de grandes emoções, não importando quem seja esse líder ou o tamanho de seu intelecto. Entretanto, quando você é capaz de trabalhar e ativar corretamente seus gatilhos emocionais, você consegue bloquear pensamentos que vão gerar situações difíceis.

Várias pesquisas sobre comportamento afirmam que nossas emoções controlam nossos pensamentos. Assim, a emoção direciona nossa atenção e nossa memória. Quando tomamos uma decisão, invocamos nossa memória emocional, ou um sentimento que os americanos chamam de “get feeling”, que nos ajuda a fazer nossas escolhas.

Quer se descobrir, aumentar seu autoconhecimento e ir além no seu processo de mudança? O coaching poderá te ajudar nisso!

Faça desse processo uma busca contínua

É importante dizer que não basta seguir esses passos uma única vez para ter a sua inteligência emocional desenvolvida, já que é preciso fazer desse processo uma busca contínua. Assim, a sua consciência irá acompanhar todas as suas mudanças, e você poderá fazer os ajustes necessários em seu comportamento para evoluir cada vez mais.

Existe uma frase que gosto muito de dizer, que é: “Quanto mais eu me conheço, mais eu me curo e me potencializo.”

Saber mais a respeito dos tipos de emoções e como eles interferem em suas ações é um grande exemplo disso. Por isso, busque sempre investir em seu autoconhecimento emocional, pois ele te levará a encontrar o seu potencial máximo e a viver suas emoções da melhor maneira possível. Permita-se!

Copyright: 400796335 – https://www.shutterstock.com/pt/g/gearstd

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: