habilidades-competencias

Habilidades e competências comportamentais mais valorizadas pelos recrutadores

Por: José Roberto Marques | Blog | 07 de agosto de 2018

Participar de uma entrevista de emprego não é uma tarefa fácil. Mostrar-se competente e tranquilo na frente do entrevistador, bem como se expressar correta e coerentemente perante as perguntas, requer inteligência e controle emocional. Além de manter a calma, é essencial ter a consciência de que preocupações não serão benéficas para o momento, uma vez que, superados o nervosismo e a ansiedade, o conteúdo da entrevista deve ser priorizado.

Neste processo, é importante lembrar que existem habilidades e competências específicas que um recrutador procura em um candidato. Embora algumas dessas características desejadas possam variar de acordo com a vaga e função, muitas são comuns na maioria das empresas e, portanto, recomendáveis para entrevistas de emprego em geral.

Com o intuito de conhecer e entender melhor quais são e por que tais habilidades são tão valorizadas no ambiente organizacional, hoje vou abordá-las, uma a uma, para que assim você tenha ainda mais chances de ser escolhido nos processos seletivos dos quais participar. Acompanhe-me nesta leitura e confira:

Diferença entre competência e habilidade

Por mais que sejam termos utilizados sempre em conjunto e que deem a impressão de se tratar praticamente das mesmas coisas, ou seja, terem o mesmo conceito e significado, é importante entender as diferenças existentes entre estes dois pontos. Vamos às suas definições:

Competências

Em Administração de Empresas, quando falamos em competências, estamos falando de um conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes, que, se utilizados de forma coordenada na vida de um indivíduo, lhe oferece a possibilidade de ser bem-sucedido em sua trajetória, tanto pessoal, quanto profissional.

Assim, entende-se a competência como algo mais amplo, que necessita da junção bem ordenada dos fatores conhecimento, habilidades e atitudes, para que surta efeitos positivos, não só para uma pessoa de forma individual, mas também para uma empresa.

Habilidades

Agora, quando utilizamos o termo habilidades, estamos no referindo à uma ou à diversas capacidades desenvolvidas por uma pessoa, seja por meio das experiências que viveu e vive ao longo da vida, ou de um curso, treinamento, palestra, workshop, entre outros.

Estas capacidades ajudam o indivíduo a agir, ou seja, a empregar atitudes e ações em prol da concretização de seus objetivos e dos resultados que a empresa para a qual ele presta serviço almeja.

Ainda dentro do contexto das habilidades, estas estão divididas de três formas e podem ser compreendidas da seguinte maneira: habilidades cognitivas, que tem a ver com capacidade intelectual do indivíduo para realizar determinada tarefa; habilidades técnicas ou operacionais, que envolvem as capacidades adquiridas por meio de cursos e demais formações; e habilidades interpessoais, que é a habilidade do indivíduo de se relacionar de forma harmônica com as pessoas ao seu redor, seja no ambiente familiar, entre amigos ou no ambiente de trabalho.

Competências e habilidades profissionais: conheça as mais valorizadas pelos recrutadores

Agora que já conhecemos a diferença entre habilidade e competência, convido você a conferir as principais e mais valorizadas pelos recrutadores, para que você tenha os resultados que espera antes, durante e após os processos seletivos dos quais participar.

Autoconfiança e autoconhecimento

Essas duas habilidades indicam sua capacidade de assumir riscos e de ter segurança. São vistas como ótimas habilidades comportamentais, e são capazes de engrandecer o profissional. Na entrevista, mostre-se confiante e exponha sua capacidade de avaliar suas atitudes e qualidade, dando ênfase a seus pontos fortes, ou seja, aqueles que vão contribuir para que você ajude a empresa a alcançar os resultados e objetivos que deseja, sem deixar de falar sobre seus pontos de melhoria.

Isso vai mostrar uma propensão à evolução vinda de você, uma vez que você é capaz de enxergar também seus pontos de melhoria, assim como a confiança para colocá-los nos eixos, impedindo que estes o dominem ao longo da execução de suas atividades na empresa.

Proatividade

Toda empresa procura um profissional proativo, em qualquer área. Tentar ir além, não esperar sempre pelo próximo passo, buscar novas soluções e novas maneiras de lidar com as inúmeras situações do dia a dia de trabalho, detectar o que precisa ser feito e antecipar-se sempre que possível são alguns exemplos de atitudes que engrandecem o profissional, bem como contribuem para que a empresa cresça e seja bem-sucedida.

Durante o processo seletivo que você estiver participando, você pode demonstrar esta habilidade nas dinâmicas de grupo, reuniões e soluções de caso, claro, fazendo tudo com ética e respeito aos outros colegas participantes.

A regra e a dica aqui é não se limitar apenas ao que foi solicitado. Procure mostrar que o seu desempenho na empresa pode ser uma grande diferencial para esta.

Comprometimento

Atraso na entrevistas ou em alguma etapa da seleção demonstra falta de comprometimento, o que, aos olhos do recrutadores, pode se estender para o expediente caso o candidato seja contratado. Imprevistos acontecem, mas é necessário que a empresa seja avisada nesses casos.

Assim, é fundamental prezar pela pontualidade, bem como se inteirar sobre a instituição que pretende ingressar, sendo estas atitudes que demonstram engajamento e comprometimento — que são consideradas ótimas habilidades no ambiente de trabalho.

Capacidade crítica

As tarefas são delegadas e a função do colaborador é apenas colocá-las em prática, certo? Nem sempre é isso que o superior espera. O colaborador deve ser capaz de analisar criticamente o que lhe é solicitado. Dessa maneira, ele pode dar dicas de como aprimorar aquele serviço e até mesmo avaliar se é válido ou não empregar esforços para colocar determinada atividade em prática.

Dicas, perguntas e sugestões construtivas são sempre bem-vindas, e profissionais assim são vistos como boas contratações.

Capacidade de liderança

Liderança corresponde à capacidade de assumir o comando, de se voluntariar para a execução das tarefas, e de aceitar a responsabilidade, não só de seu próprio desempenho, como também da equipe a ser liderada. Tudo isso com o intuito de alcançar grandes resultados, para si, para a empresa e para os colaboradores de forma conjunta e alinhada.  

Essa característica é vista com bons olhos pelos recrutadores, e é capaz de colocá-lo na frente na disputa pela vaga que você almeja. Além disso, abre portas para possíveis promoções, conforme o tempo for passando e suas habilidades e competências forem se aprimorando dentro da empresa.

Controle emocional

Ninguém sabe ao certo quais situações precisarão ser enfrentadas no futuro. Por isso, demonstrar controle emocional é fundamental durante a entrevista — e também no emprego, caso se consiga a vaga.

Ficar muito nervoso, gritar, chorar ou até mesmo travar são algumas situações possíveis quando você não consegue controlar suas emoções. Por isso, procure desenvolver inteligência emocional ao longo de sua carreira, pois ela será uma grande aliada nos momentos de pressão, na correria e estresse do dia a dia.

Lembre-se sempre de se lembrar de nunca esquecer: a inteligência emocional vai lhe ajudar a respirar fundo, ser resiliente e seguir em frente, independentemente dos desafios e adversidades que surgirem em seu caminho, seja na vida pessoal ou na profissional. Conte com ela!

Trabalhar em equipe

Saber escutar a opinião dos outros profissionais que trabalham com você, ouvir sugestões e pensar em conjunto demonstra a capacidade de trabalhar em equipe. Durante as dinâmicas de grupo, em processos de seleção, essa é uma das características mais importantes que podem levar à desejada contratação, afinal, o andamento de uma empresa é resultado de um grande trabalho coletivo.

Por isso, tenha como uma de suas prioridades o desenvolvimento de seus relacionamentos interpessoais, para que eles sejam o mais harmônicos possível e lhe ajudem a crescer, enquanto indivíduo e profissional.

Antes de seguir adiante, compartilho com você um vídeo poderoso, em que eu trago dicas fundamentais, para que você tenha o melhor resultado nas entrevistas de emprego das quais participar. Confira:

 

Utilizando o Coaching para o aprimoramento de competências e habilidades

Tendo maior conhecimento sobre o que é competência e habilidade, bem como quais são mais importantes dentro de um processo seletivo e após a sua concretização, ou seja, quando o profissional já se encontra desempenhando suas atividades na organização, acredito ser essencial compartilhar uma última dica, que vai ajudar indivíduos de quaisquer áreas de atuação a potencializarem a sua performance e obterem os melhores resultados em sua carreira.

Estou falando do Coaching, que basicamente trata-se de um processo de desenvolvimento humano e empresarial, e que utiliza técnicas, ferramentas e conhecimentos de diversas áreas, para contribuir com o aprimoramento de habilidades e competências, por parte do profissional, e também para o crescimento de empresas, independentemente de seu porte ou segmento de atuação.

 

Convido você a conhecer esta poderosa metodologia e participar de uma formação em Coaching, para que assim você tenha a melhor performance, durante o processo seletivo e após ingressar na empresa que deseja.

Ouse ir além e deixe o Coaching transformar positivamente os resultados de sua carreira!

 

Agora me conte: gostou da leitura? Das competências e habilidades que citei, quais são as que mais se destacam em você e quais precisam ser melhor desenvolvidas? Deixe o seu comentário, falando sobre suas experiências e lembre-se de aproveitar e colocar em prática tudo o que aprendeu e que fizer sentido para você em sua próxima entrevista!

 

Copyright: 678279070 – https://www.shutterstock.com/pt/g/apops

Deixe seu Comentário: