empreendedor-sucesso

7 Empreendedores Milionários Brasileiros que Saíram do Zero

Por: José Roberto Marques | Blog | 07 de novembro de 2018

Eu sou um empreendedor nato. Já na adolescência tornei-me sócio de meu pai nos negócios da família. Cresci, acumulei experiências, sucessos e, ousei ir além ao fundar o Instituto Brasileiro de Coaching – IBC, a maior escola de Coaching do Brasil, com mais de 8 mil coaches formados. Transformei meu grande sonho em realidade.

Autoconhecimento, aprendizado, identificação dos pontos fortes, melhora no desempenho pessoal e profissional, identificação de objetivos, meios para alcançar e realizar metas fazem parte do pacote do processo de Coaching para alavancar empresas e pessoas. Essas foram algumas etapas pelas quais eu passei para conquistar um dos meus maiores sonhos.

“Pessoas Inovadoras Empreendem” e a consequência dessa ousadia só pode ser o sucesso. Mas como conseguir essa conquista? Como construir um grande negócio? Qualquer pessoa pode ser um empreendedor? O que é preciso para ser um empreendedor de sucesso?

Reflita, Inspire-se e entre em Ação!

Separei um compilado de 7 grandes empreendedores que saíram do zero e construíram impérios em seus devidos mercados de atuação. Você verá que há caminhos variados, onde cada um escolheu trilhar.

Perceba que, para empreender é necessário muito trabalho e dedicação, atitude, iniciativa, proatividade, criatividade e autoconfiança.

Nesta jornada o Coaching se torna seu aliado, acelerando e maximizando resultados em um curto espaço de tempo. E mais do que isso, lhe auxiliará no processo de autoconhecimento como um empreendedor de sucesso.

Confira os Cases abaixo:

Luiza Helena Trajano [Magazine Luiza]

Guilherme Peirão Leal [Natura]

Alexandre Tadeu da Costa [Cacau Show]

Romero Rodrigues [Buscapé]

Alberto Saraiva [Habibs]

Alberto Saraiva, filho de um casal português, nasceu em Portugal mas sempre morou no Brasil. Foi onde também deu continuidade ao negócio iniciado pelos pais e que por ele reerguido. Procurando por uma vida melhor, os pais resolveram se mudar para o Brasil logo depois que deu à luz ao filho Alberto Saraiva, em 1953.  

Sem emprego fixo, o dia a dia na capital de São Paulo foi difícil para eles. O pai de Saraiva resolveu se mudar para o interior, perto do Paraná, e lá revendia doces comprados na capital. Nas negociações, o filho era levado junto, e até participou de algumas. Aos 17 anos, Saraiva resolveu se mudar para São Paulo e tentar passar no curso de medicina. Um tempo depois a família resolveu acompanhá-lo. Eles moravam em uma casa, no bairro do Pari, em cima de um barzinho.

Saraiva passou no vestibular depois da terceira tentativa. Seu pai foi assassinado quando ele tinha 20 anos, dentro do estabelecimento deles, durante um roubo. Arrasado, Saraiva assumiu a padaria, mas a localização e a clientela não eram boas.  Desabafando com um taxista, ouviu dele o que seu pai sempre dizia: nunca desistir. A partir daí, Saraiva se esforçou para entender mais do negócio. Colocou os preços lá embaixo, para atrair clientela. No fim, a padaria se tornou a melhor do bairro, e essa estratégia é usada ainda hoje no Habib’s. Saraiva passou um tempo conciliando diferentes comércios e a medicina, mas preferiu a primeira opção. Um dia, um senhor idoso veio pedir emprego ao empreendedor, contando que sabia fazer diversas comidas árabes. Saraiva contratou-o e aprendeu mais dessa culinária; em um papel, escreveu tudo que o brasileiro mais aceitava e usou sua filosofia do preço baixo. Em 1988, negociou um imóvel e abriu sua primeira unidade do Habib’s. Esse foi o começo da enorme rede de cozinha árabe.

José Janguiê Bezerra Diniz [SER Educacional]

José Diniz (1964) de origem humilde, é hoje, dono de um dos maiores grupos educacionais do Nordeste, o grupo SER Educacional. Sua carreira começou na função de engraxate. A família do futuro empreendedor se mudou da Paraíba para o Mato Grosso do Sul quando ele tinha oito anos de idade. Logo após chegar ao estado, Diniz começou a trabalhar como engraxate. Essa função não durou muito quando ele descobriu que seus amigos faturavam mais vendendo laranjas. Fez o mesmo. O problema é que o empresário não sabia que as frutas tinham uma produção sazonal, e a tentativa foi em vão. Assim, resolveu vender picolés. E, assim, assumiu diversos trabalhos similares.

Quando Diniz tinha 14 anos, seus pais decidiram se mudar para Rondônia. Ele queria estudar. Foi para Recife e estudou Direito na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Montou uma empresa de cobrança, mas não foi feliz. Acabou quebrando. Prestou concurso para ser magistrado e passou, depois de reprovações e de ter contraído tuberculose.  Alguns anos depois, em 1994, o empresário fez o que queria: criou um empreendimento educacional.

Eram cursos preparatórios para concursos públicos, o embrião da SER Educacional. Em 2003, a empresa começou a oferecer cursos de graduação, pós-graduação e ensino técnico para estudantes de média e baixa renda, o que viria a ser o grande foco do grupo nos próximos anos.

Eloi D’Avila [Fly Tour]

Uma história repleta de superação. Eloi D’Avila é dono da FlyTour, uma companhia de turismo empresarial que emprega mais de 5 mil funcionários. Aos oito anos de idade, em Porto Alegre, Eloi fugiu de casa. Seu cunhado era alcoólatra e batia nele. Como morador de rua, Eloi começou a pegar caronas até chegar em São Paulo. Em uma das viagens, com menos de 12 anos, foi trabalhar em uma padaria, quando se desentendeu com um padeiro que deu um soco na sua boca e quebrou seus dentes frontais. Após trabalhar para uma família em São Paulo, ele se mudou para o Rio de Janeiro. Lá, após trabalhar lavando e guardando carros, virou office boy na Stella Barros Turismo, que era então a maior agência de turismo do país. A dona permitiu que ele dormisse no sofá e, pela primeira vez em muitos anos, não estava mais na rua.

Eloi guarda, até hoje, sofás de dois lugares em suas lojas para se lembrar de suas raízes. A dona da Stella Barros também consertou os dentes do empreendedor e o ensinou a falar português corretamente. Aos 17 anos, mais preparado, voltou a São Paulo para ajudar a irmã, que tinha seis filhos. Se casou aos 20 anos de idade e para manter a família, fazia jornada tripla: trabalhava no Bradesco, na Linhas Aéreas Paraguaias e na estação rodoviária. Quando o filho nasceu, já era diretor de vendas na LAP mas, com a chegada da crise, Eloi ficou desempregado. Nessa época ele foi chamado por um hoteleiro, da rede Panamericana de hotéis, para se tornar representante no Brasil.

Em 1974, como representante da rede, finalmente conseguiu criar a EDO, que hoje é a FlyTour, uma das principais empresas de turismo do país.

 

Com meu livro Empreendedorismo & Coaching – Pessoas Inovadoras Empreendem, você vai entender que empreender é muito mais que abrir um novo negócio e gerar lucros, é trazer a inovação para atrair clientes. É preciso que se tenha paixão pelo que faz e ter a coragem para enfrentar desafios e imprevistos. Clique aqui e leia o primeiro capítulo: Empreendedorismo e Coaching

Comece agora a construir a sua história de sucesso!
Este artigo te inspirou a ousar fazer diferente? Comente e compartilhe a inspiração com seus amigos. Deixe seu Comentário!

Copyright:  203354914 – https://www.shutterstock.com/pt/g/lassedesignen

Deixe seu Comentário: