Qual a importância de um planejamento estratégico pessoal?

Por: José Roberto Marques | Blog | 25 de março de 2015
homem desenhando planejamento estratégico

© Depositphotos.com / peshkova O planejamento estratégico pessoal é um instrumento que define objetivos e mostra os caminhos necessários para alcançá-los.

O planejamento estratégico é um instrumento comumente utilizado para determinar objetivos e sistematizar os caminhos a serem tomados, independente se esses objetivos tenham que acontecer em curto, médio ou longo prazo. O importante é elaborar um planejamento para que seja possível alcançá-los. Mas e o planejamento estratégico pessoal? Como funciona esse modelo?

Planejamento Estratégico Pessoal

Quando empregado na esfera pessoal, o planejamento estratégico trata das questões que o indivíduo determina como objetivos a serem alcançados. Sua concepção está atrelada ao autoconhecimento, que é o passo inicial para estabelecer propósitos e definir realizações a alcançar.

Pensando nisso, fica fácil imaginar que ao realizar um planejamento estratégico pessoal, os resultados com certeza irão refletir não só na vida pessoal, mas também em todo o âmbito profissional.

Dessa forma, nota-se que o planejamento estratégico deve abranger etapas fundamentais para que seja possível chegar até os objetivos definidos. São elas:

Autoavalição

As pessoas precisam se analisar a fim de que sejam percebidas algumas características que fazem parte do dia a dia delas, mas que na verdade, boa parte dessas características deveria deixar de existir. Ou seja, a autoavaliação serve para a pessoa se avaliar e perceber o que deve continuar sendo feito, o que deve ser mudado e também, tudo que deverá ser feito para que os seus objetivos sejam alcançados.

Análise do ambiente que o rodeia

É importante não ficar preocupado somente com as pessoas que estão ao seu redor, mas deve haver também uma atenção maior aos lugares frequentados, afinal, o ambiente em que uma pessoa vive, consegue influenciar grandemente a vida de uma pessoa.

Se o ambiente está trazendo muita negatividade, pressão, cobrança ou simplesmente se ele não faz bem, o melhor a se fazer é se afastar e buscar conviver em lugares mais agradáveis que consigam ir de encontro com as suas características e que permitam que o planejamento seja executado de maneira saudável.

Estabelecimento de metas e prazos

Para muitos, meta e objetivos são a mesma coisa, porém, isso não é verdade. Meta é o posicionamento que uma pessoa tem diante de um objetivo a fim de conquistá-lo. Imagine que se o seu objetivo é passar em um concurso público, você deverá estabelecer metas para que esse objetivo seja alcançado, mas como? Imagine que daqui a dez meses irá acontecer um concurso, e as suas metas são:

Em três meses será estudada a matéria x. E nos próximos três meses serão estudadas as matérias y e z. Pensando assim, em seis meses você tenha estudado todas as matérias para o concurso que irá acontecer daqui a dez meses, e você ainda terá quatro meses para revisar e treinar em provas de anos anteriores.

Essa será a sua estratégia e suas metas. Dessa forma, entenda que estabelecer metas é determinar prazos e datas para que o seu objetivo seja alcançado de fato.

Concepção da estratégia para alcançar as metas: plano de ação

Como mencionado anteriormente, estabelecer as metas é fundamental para colocar o plano de ação em funcionamento, mas para isso, também é preciso definir algumas estratégias. As estratégias são importantes para saber como tudo será feito, ou seja, é a criação das políticas e ações de todo o processo na busca pelos objetivos desejados.

Se o objetivo de uma empresa é vender mais, ou se uma pessoa tem o alvo de abrir sua própria empresa, é inevitável que existam estratégias muito bem estabelecidas para que metas específicas sejam criadas, para aí então o plano de ação começar a funcionar.

Implantação do plano de ação

Depois de tantas pesquisas feitas, análises, estratégias e metas estabelecidas, é conveniente colocar o plano em ação, afinal, existem metas a serem alcançadas. Dessa forma, depois de analisar estratégias e metas, faça as coisas acontecerem.

Controle e correções no planejamento

O controle e a correção é algo que deve ser considerado dentro de um planejamento. Imagine que por ventura, durante o processo de ação, for percebido que alguma estratégia foi equivocada, e a mesma precisa ser reanalisada, nada mais justo que abandonar a estratégia inicial e pensar em outra para reestruturar o planejamento.

Ficar atento aos detalhes, aos andamentos do processo e aos resultados é tão importante quanto fazer pesquisas e estabelecer estratégias e metas, afinal, um problema que é percebido a tempo, consegue ser revertido em sucesso, um problema percebido tarde de mais, será sempre um problema.

Por que adotar um planejamento estratégico pessoal?

Ao adotar um planejamento estratégico pessoal, o indivíduo tem a seu favor a influência de um instrumento que possibilita uma melhor organização das metas, permitindo uma visão ampla e sistêmica da atual conjuntura, além da definição das atividades a serem desenvolvidas para alcançar o sucesso, que pode ser pessoal ou profissional.

Conhecer bem essa ferramenta e utilizá-la sempre de forma eficiente pode ser o grande diferencial para cumprir metas e alcançar objetivos de maneira contínua.

E você, o que faz para alcançar seus objetivos com maestria? Compartilhe comigo nos comentários, e se preferir, compartilhe com seus amigos e colegas das redes sociais.