argumentos-tipos

Tipos de Argumentos Para Defender uma Ideia

Por: José Roberto Marques | Blog | 29 de abril de 2019

Um argumento é um raciocínio que se usa para convencer outra pessoa a respeito de algo. Nesse sentido, quando digo que você deveria começar a praticar uma atividade física porque faz bem para a saúde do corpo e da mente, estou argumentando, para que entenda a razão por trás da minha sugestão. Para entender melhor e conhecer os tipos de argumentos que existem, para aperfeiçoar as suas habilidades de persuasão, é só continuar fazendo a leitura deste artigo.

Quer descobrir como você pode desenvolver suas habilidades?
Clique aqui e Mergulhe no maravilhoso
“Mundo do Coaching”!

O Que São Argumentos e Quando São Utilizados?

A palavra argumento tem sua origem no latim argumentere, que significa esclarecer, tornar conhecido, provar. O ato de argumentar faz parte das nossas vidas diariamente, já que estamos sempre usando informações para convencer outras pessoas e provar que o que pensamos está correto. Quando você explica que seu filho deve comer os vegetais que estão no seu prato, negocia com um amigo o local em que irão jantar ou expressa sua opinião sobre uma notícia, está argumentando, mostrando para os outros o porquê de pensar dessa maneira.

Os argumentos devem ser utilizados sempre que você quiser convencer alguém sobre algum fato ou opinião. Eles podem ser simples, expressos em apenas algumas palavras, ou complexos, com raciocínio mais completos, que precisam de explicações mais extensas. Para identificar qual o melhor, é necessário considerar o assunto, a pessoa para a qual irá argumentar, se é algo básico ou se requer um detalhamento maior para que consiga mostrar o seu ponto de vista de maneira mais eficaz.

Principais Tipos de Argumentos e Como Usá-los

Veja, a seguir, os principais tipos de argumentos e como usá-los. Geralmente, eles são usados na linguagem escrita, porém, entender cada um deles certamente irá te ajudar a formular suas ideias de modo mais organizado e convincente.

1 – Argumento de Autoridade

O argumento de autoridade é aquele em que o nome de um especialista é citado para tornar a ideia em questão mais confiável. Uma personalidade bastante citada no Brasil quando se trata de questões relacionadas à saúde é o médico e escritor Drauzio Varella que, através da TV, levou à população temas que antes eram desconhecidos da maioria. Por ser uma referência no país, sua palavra vale muito, então, quando alguém usa o fato de algo ter sido indicado ou dito por ele, as chances de que a outra pessoa se convença são muito grandes.

2 – Argumento de Causa e Consequência

Como o próprio nome sugere, o argumento de causa e consequência é baseado em dados. Quando você diz, por exemplo, que o trânsito das grandes cidades está caótico porque existe um excesso na quantidade de carros, está argumentando citando uma causa e uma consequência. Nesse caso, é interessante complementar com uma possível solução, como melhorar a qualidade do transporte coletivo para que mais pessoas deixem seus automóveis em casa e se locomovam de outras maneiras.

Você é feliz?

3 – Argumento de Exemplificação

O argumento de exemplificação se baseia em exemplos para provar uma tese. Quando você quer convencer alguém de que a sua ideia é válida, pode citar alguém que tenha feito algo parecido e obteve sucesso. Gosto muito de usar exemplos porque eles tornam pensamentos mais palpáveis, entretanto, é importante os selecionar bem, para fazer comparações que sejam realmente complementares e que façam algum sentido.

4 – Argumento Por Evidência

Uma evidência é uma característica que define que algo não dá nenhuma margem para dúvida. Para argumentar utilizando uma evidência, é necessário citar informações de fontes confiáveis, como pesquisas, por exemplo. Quando você diz que a OMS – Organização Mundial da Saúde, um órgão reconhecido internacionalmente, divulgou um relatório dizendo que o Brasil é o país com mais casos de depressão e ansiedade do mundo, está apresentando uma evidência que não dá para ser contestada.

Quer descobrir como você pode desenvolver suas habilidades?
Clique aqui e Mergulhe no maravilhoso
“Mundo do Coaching”!

5 – Argumento de Comparação

As comparações ou analogias são formas bastante didáticas de transmitir uma ideia e convencer outras pessoas de que ela é verdadeira. Para usá-la, é necessário citar algum exemplo que tenha semelhança com o que queira provar, para que possa relacioná-los. Desse modo, quando você diz que assim como uma planta precisa de cuidados para crescer, um relacionamento também precisa, através de uma comparação está reforçando a ideia de que uma relação deve ser cultivada para que se mantenha saudável e sólida.

Dicas Para Criar Argumentos Fortes e Ser Mais Persuasivo

Depois de conhecer melhor os principais tipos de argumentos, confira dicas que irão te ajudar a empregá-los em seu dia a dia e, assim, se tornar uma pessoa muito mais persuasiva, que consegue transmitir suas ideias com clareza.

Utilize dados confiáveis: sempre que for usar algum dado para fortalecer o seu argumento, lembre-se de buscar fontes confiáveis. Além disso, quanto mais ler e se informar sobre as coisas, maior será a sua bagagem para argumentar.

Cuidado com a prolixidade: uma pessoa prolixa é aquela que não consegue resumir suas ideias e, assim, se prolonga mais do que o necessário ao transmitir uma ideia. Caso costume agir dessa maneira, procure desenvolver sua habilidade de síntese, para que consiga falar de forma mais clara e aumentar as chances de ser entendido.

Mantenha um tom de voz tranquilo: exaltar a sua voz não fará com que a outra pessoa concorde contigo, muito pelo contrário. Portanto, jamais queira forçar alguém a concordar com o que você diz. Prefira manter a calma e compartilhar sua opinião com naturalidade.

Ouça a outra pessoa: além de falar, é fundamental que saiba ouvir a outra pessoa, afinal, você pode ter muito a aprender com ela. Então, se quer que te ouçam e considerem os seus argumentos, lembre-se de fazer a sua parte.

Discorde de forma educada: ninguém é obrigado a concordar com tudo que outra pessoa fala, entretanto, é fundamental que saiba discordar de modo educado, lembrando-se sempre que assim como você tem o direito de se expressar os outros também têm.

Desmond Tutu, arcebispo africano e ganhador do Prêmio Nobel da Paz em 1984 disse que seu pai sempre lhe aconselhava para que ele nunca levantasse a sua voz e sim melhorasse os seus argumentos. Realmente, um conselho bastante válido, afinal, quando aquilo que você diz é verdadeiramente relevante, não há nenhuma necessidade de se exaltar para se fazer ouvido.

 

Copyright: 759585877 – https://www.shutterstock.com/pt/g/deandrobot

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: