pessoa-rica

Riqueza

Por: José Roberto Marques | Blog | 20 de abril de 2019

Começaremos a dissertar sobre a Riqueza fazendo uma reflexão sobre o Batman. O super-herói da DC Comics, que surgiu nas Histórias em Quadrinhos pela primeira vez em 1939, é conhecido como o Cavaleiros das Trevas e tem como maior missão, maior propósito, livrar Gotham City, uma alegoria de Nova York, de criminosos como Coringa, Pinguim, Charada, Bane, entre outros.

Seu nome de super-herói, que esconde a identidade de Bruce Wayne, nasce de um trauma de infância. Quando ele era criança, ele caiu em um poço repleto de morcegos. Seu pai o resgata, mas aquele momento se torna uma marca em sua vida. Sempre que vê morcegos, ele associa aos momentos de terror que passou dentro do poço.

Quando seus pais morrem, vítimas de um assalto, após um longo período de luto, ele resolve vingar sua morte. Ele herdou a mansão e a empresa dos pais e, com o dinheiro que lhe foi deixado, ele investe em tecnologia na montagem do traje, carro, mecanismos, entre outras coisas.

Dessa forma, ele se transforma em Batman que, em inglês, significa Homem Morcego. Seu objetivo ao criar o super-herói é encontrar aqueles que vitimaram seus pais e o deixou órfão.

Duas palavras são muito importantes quando se trata de Batman: medo e riqueza.

O medo é o maior incentivador da vida de Bruce Wayne. Apesar de ter se transformado em um herói por causa da violência que presenciou, ele buscou em seu mais profundo trauma, o medo que tem de morcegos e que leva para a vida inteira, a motivação para se tornar mais forte e mais poderoso. Podemos juntos pensar, então, que ele se tornou aquilo que ele mais temia.  Esse processo de transformar o próprio trauma, medo ou sentimento negativo em estimulo é caminhar o caminho da ressignificação.

A Riqueza é permanente na vida de Bruce Wayne desde pequeno, porém, quando ele perde os pais, ele se percebe sem rumo e acaba tomando o caminho da vingança. A Riqueza que tem, nesse momento, lhe serve apenas para financiar seu projeto de vingança, para que use todos os recursos para construir as ferramentas mais potentes, para encontrar os gurus nos lugares mais longínquos possíveis. Contudo, nesse momento, sua Riqueza é apenas monetária. Dentro de si, ele está movido por sentimentos negativos de revanche e violência.

Ele só alcança a verdadeira Riqueza quando encontra seu verdadeiro propósito: o combate ao crime. Enquanto ele seguia seu caminho movido por sentimentos negativos, ele só se deparou com obstáculos. A partir do momento em que percebe que sua missão era livrar sua cidade natal de criminosos que mataram seus pais, ele atinge verdadeiramente a Riqueza.

É nesse ponto que nossa história encontra a história do Batman. Alguns podem dizer que o superpoder dele é ser rico, mas de que vale ter riqueza financeira quando a mágoa não te deixa caminhar sem sofrimento? Será que dinheiro no bolso é mesmo sinônimo de felicidade? Será que é apenas o poder de compra que te proporciona os melhores momentos da sua vida?

Quando tratamos do assunto Abundância, Prosperidade e Riqueza, cada um de nós terá o segredo para manter o dinheiro dentro da carteira e fazê-lo multiplicar, mas qual é o segredo para ter tudo isso e ainda ser feliz?

A Riqueza, dessa maneira, é um estado de alma. Sua definição ultrapassa o significado que podemos resgatar do Michaelis: “grande abundância e quantidade de dinheiro, de bens materiais; abastança, fartura, fortuna”. No próprio dicionário, entre os demais significados, a riqueza aparece como “fartura de qualquer coisa, geralmente abstrata, considerada de grande valor”. Essa última se aproxima do que estamos buscamos demonstrar aqui.

Como já afirmou o escritor alemão Johann Wolfgang Goethe, “a maior riqueza do homem é uma alma bastante grande para não querer riqueza”. Assim, ser rico é ter saúde, bem-estar e qualidade de vida, mas é, além de tudo, sentir que possui um propósito de vida.

Já abordamos o tema antes e retomemos um pouco agora. Quando pensamos em sonhos, vem sempre à nossa mente nossos objetivos de vida, aquilo que nos faz levantar todos os dias de manhã, tomar banho e beber um café reforçado.

Cada um de nós temos uma definição diferente para o que são sonhos e o que é necessário para realiza-los. Para você, pode ser ter seu próprio negócio e, até conseguir o tão sonhado objetivo, talvez seja necessário trabalhar dia e noite para juntar dinheiro. Para seu melhor amigo, é ajudar ao próximo e usar os fins de semana para fazer trabalho voluntário.

Os sonhos podem até estar associados ao enriquecimento financeiro, mas não podem ser a mesma coisa. O que queremos dizer com isso? Queremos dizer que o ganho monetário, o dinheiro no bolso, tem de ser uma consequência da realização de sonho e não o próprio objetivo.

A realização de um sonho está amparada por três pilares: saber fazer, amar fazer e ganhar dinheiro fazendo. Se fortalecemos apenas um dos pilares, o pilar do ganhar dinheiro, por exemplo, deixamos de cuidar dos outros dois e a estrutura desmorona. Deixamos de lado saberes e sentimentos que fazem parte de nossa essência.

“Saber fazer” está relacionado aos saberes que adquirimos ao longo da vida e que nos tornaram quem somos, com nossa capacidade e nossas habilidades que foram e ainda serão cada vez mais aprimoradas. Além disso, quando continuamos estudando, adicionamos mais conhecimento ao que já tínhamos, fazendo com que surjam cada vez mais habilidades que estavam escondidas ou nos eram desconhecidas.

“Amar fazer” envolve o sentimento que temos em relação a uma atividade. De que adianta saber levantar paredes se não existe amor envolvido nisso? É importante que o Amor seja empregado em tudo que fazemos e em cada gota de suor que sai de nosso corpo.

Esses dois pilares são essenciais para manter o terceiro em pé, pois sem eles o terceiro não sobrevive. A cada obstáculo que se apresenta enquanto você persegue seus sonhos, é necessário ter motivação para que eles não sejam um motivo que faz você parar e recuar. É preciso seguir em frente e você só conseguirá isso se se mantiver motivado.

A motivação é fruto dos dois pilares da realização, pois tem relação direta com o amor pelo que fazemos e com a prática de tudo aquilo que sabemos. Precisamos nos manter animados para dar o próprio passo, para recuar e tomar outro caminho, para encurtar processos e, sobretudo, para não desistir. Motivação também é ter esperança, é energizar corpo e mente com sentimentos positivos.

Você é feliz?

Sem esses dois pilares, podemos afirmar que o terceiro se torna ainda mais distante, como um oásis no meio do deserto que nunca chega.

Dessa forma, correr atrás apenas de dinheiro pode levar a frustrações incontornáveis, que geram sentimentos negativos intransponíveis e acomodações paralisantes. Reflita por um instante: como seria se você não conseguisse alcançar aquilo que mais deseja? Que tipo de sentimento você acredita que teria?

Esse pensamento sobre os pilares da realização mostra-nos que ter um propósito de vida é muito mais importante do que o ganho monetário. O dinheiro será merecido quando for resultado de um propósito e, consequentemente, de uma contribuição para o crescimento da sociedade. Se seu trabalho, além de te engrandecer, te faz ganhar dinheiro e ainda provoca uma melhora na sociedade, você consegue vivenciar a prosperidade em sua forma mais plena.

Chegamos, assim, na Riqueza como uma dádiva interior. Ser rico envolve, então, ter abundância de recursos materiais, mas também ter Riqueza emocional e espiritual.

É possível que você seja uma pessoa rica emocional e espiritualmente, porém nunca tenha se visto como tal. Dessa forma, vamos mostrar o que verdadeiramente tem uma pessoa com riqueza emocional e espiritual:

  • Confiança
  • Resiliência
  • Olhar sempre adiante
  • Fiel consigo mesmo
  • Maturidade
  • Autenticidade
  • Entusiasmo
  • Empatia
  • Felicidade

 

  • Confiança: a Riqueza age de uma forma que torna essas pessoas confiantes, sem a necessidade da atenção ou aprovação dos outros. São pessoas satisfeitas consigo mesmas e sabem que todas as suas conquistas são resultado do esforço de seu próprio trabalho.
  • Resiliência: as pessoas emocionalmente ricas sabem onde está sua principal fonte de poder: dentro delas mesmas. Compreendem que podem encontrar muitos obstáculos pelo caminho, mas nada as limita quando o assunto é mudar o mundo a seu redor.
  • Olhar sempre adiante: para ter Riqueza emocional e espiritual, é necessário que deixe de olhar o outro com criticidade e que leve consigo a culpa por questões que estão no passado. Isso pode tornar todo novo desafio um verdadeiro Everest quando, na verdade, é apenas um pequeno monte. Elas, ainda, não convencem ninguém de que merecem atenção, elas seguem em frente buscando mirando sempre o seu melhor.
  • Fiel consigo mesmo: ser fiel consigo mesmo é não deixar que uma simples crítica faça com que você se abandone, se deixe de lado para se tornar outra pessoa. O Autoconhecimento é essencial para que compreendamos qual é nossa verdadeira essência e que não podemos deixar nada mudar isso, nenhum julgamento externo, nenhuma crítica.
  • Fé: as pessoas que possuem uma boa autoestima entendem quem são, o que querem e como fazer para alcançar seus objetivos. Elas buscam viver intensamente e saber que as vezes é preciso fazer longas viagens para atingir um determinado objetivo. As pessoas emocionalmente ricas se veem diante de um empecilho e decidem alimentar a fé ao invés de alimentar.
  • Maturidade: a maturidade é conquista depois de passarmos por todas as outras três fases da maturidade humana. Atingir esse nível requer passar por tormentas, derramar muito suor (e, porque não, lágrimas), ultrapassar desafios e trabalhar duro.
  • Autenticidade: ser autêntico é mostrar-se como é, sem máscaras e de coração aberto. Uma das características das pessoas emocionalmente ricas é não temer que o outro as veja como realmente são, pois elas abrem o peito para apresentar-se da forma mais honesta, integra e vulnerável possível.
  • Entusiasmo: sabe aquelas pessoas que acordam para um novo dia como se esse pudesse ser o melhor dia de suas vidas? Ao olhá-las, perceba que está diante de pessoas emocional e espiritualmente ricas. Elas não deixam passar nenhuma oportunidade, sabem que o tempo urge e que o momento da ação é o presente.
  • Empatia: ter empatia é também entender que o mundo é um lugar abundante e que possui o suficiente para todo mundo. Assim, os ricos emocionalmente sabem que podem doar (seja tempo, dinheiro, mão de obra) e compartilhar que será recompensado.
  • Felicidade: uma das características dessas pessoas é a felicidade. E felicidade é uma relação sã com a mente, é conhecer a si mesmo profundamente (corpo, mente e espírito), é ter consciência e racionalizar sobre as emoções e é saber que a vida é feita de incertezas. Além de tudo, a Riqueza diz respeito a uma felicidade que não é dada, é uma criação própria. O importante é sabermos o que realmente nos faz vivenciar um estado de felicidade.

 

Quando você se torna uma pessoa rica no campo das emoções e da espiritualidade, a chance de alcançar a tão desejada Riqueza monetária é muito maior. É interessante salientar que colocar como objetivo “ganhar dinheiro” é uma motivação vital e essencial para todos nós, mas é necessário pensar em que energia estamos empregando ao redor desse objetivo.

O dinheiro não tem uma existência isolada, separada de todas as outras coisas do mundo, ele está sempre relacionado à energia da pessoa que se relaciona com ele. Dessa forma, quando buscamos enriquecer mental e emocionalmente, o crescimento material será um resultado automático.

Qual é a relação que você tem com o dinheiro? Ele é como seu melhor amigo, com quem você pode contar sempre, nas horas mais difíceis e nos momentos de diversão? Ou ele é seu pior inimigo, que te faz perder noites de sono?

A forma como você lida com o dinheiro também pode mostrar se você está próximo da Riqueza ou não. A seguir, mostraremos cinco formas de se relacionar com o dinheiro que deixa claro se você está caminhando o caminho da Riqueza ou não.

  • Poupa dinheiro
  • Não ultrapassa orçamentos
  • Satisfação eventual de prazeres materiais
  • Nem tudo gira em torno do dinheiro
  • Dinheiro é aliado

 

  • Poupa dinheiro: uma vida financeira saudável não está apenas relacionada ao quanto você ganha, mas também ao quanto você poupa. Não adianta ter um bom salário e até mesmo outros rendimentos se você está no vermelho todo o tempo. Guardar dinheiro mostra que você se preocupa com o inesperado que a vida sempre proporciona.
  • Não ultrapassa o orçamento: uma vida financeira administrada de forma eficaz transparece quando não gastamos tudo o que ganhamos. Talvez seja um caminho a ser percorrido com muitos percalços, mas ele é essencial para que atinja a tão sonhada independência financeira.
  • Satisfação eventual de prazeres materiais: talvez você seja uma pessoa que acredita que só vivemos o hoje e que devemos aproveitar cada momento, pois nunca sabemos quando será nosso último dia. Como sempre dizemos, seu jeito é o jeito certo, mas gastar tudo o que tem hoje pode ser um indício de que você não tem uma boa relação com o dinheiro. A importância de poupar relaciona-se diretamente com a satisfação de prazeres materiais, pois quem poupa pode realizar o sonho de ter um carro ou até mesmo comprar um computador mais potente.
  • Nem tudo gira em torno do dinheiro: um estudo desenvolvido pelo consultor financeiro Thomas Corley, feito com milionários, mostrou que pessoas verdadeiramente ricas perseguiam paixões e não dinheiro. É essencial, como já dissemos, que você não veja o dinheiro como sua fonte de alegria ou como motivação principal.
  • Dinheiro é aliado: o dinheiro é uma ferramenta. Se ela não for usada da maneira correta, só vai causar transtornos e estresse. Assim, quando usamos o dinheiro para conseguir o que desejamos na vida, estamos caminhando um caminho pavimentado e cheio de sombra que leva à Riqueza.

Voltando ao início de nossa explicação sobre a Riqueza, o Batman com propósito é muito mais feliz que o Batman sozinho em sua mansão. Apesar de ser o Cavaleiro das Trevas, ele encontra a Luz ao encontrar sua missão de vida.

Créditos da Imagem: Por Kit8.net – ID do vetor stock livre de direitos: 1237348417

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: