crescimento

Prosperidade

Por: José Roberto Marques | Blog | 28 de junho de 2020

O conceito de Prosperidade tem uma relação direta com os conceitos de Abundância e Riqueza, pois todos possuem o crescimento financeiro como uma das consequências, mas vão muito além do simples fato de ter dinheiro na carteira para poder fazer o que quiser.

Quando falamos em Abundância, nos referimos a todos os recursos aos quais temos acesso, e que o dinheiro pode facilitar, mas também estamos dizendo que temos saúde, paz espiritual e um propósito de vida. Esse último é primordial, pois é ele que dá sentido à Abundância. No momento em que descobrimos nosso propósito, nos damos conta de que nossa existência tem muito mais importância e significado do que imaginamos. Vivemos para construir nosso legado e, por isso, a Abundância flui como rio que não encontra pedras no caminho, de forma ilimitada e infinita.

É importante salientar que a Abundância rege o Universo, nos mostra que ele possui recursos suficientes para suprir todas as necessidades humanas. Sendo assim, podemos considerá-lo um lugar abundante, onde há uma oferta de generosidade, amor, felicidade, coisas materiais e prosperidade para cada ser existente.

Quando recebemos o mundo por meio dos sentidos, conseguimos perceber a Abundância que há. Isso acontece quando mudamos nosso mindset para perceber e agradecer pelo que temos, deixando de lado os pensamentos no que não temos. Ao percebemos o quanto somos abençoados por tudo o que temos, deixamos de dar importância àquilo que não temos. É como o palco em que um ator encena um monólogo. Se o foco de luz for direcionado para os espaços vazios, veremos apenas o que não existe, o que não está presente. Porém, a perspectiva de mundo muda quando o foco de luz é direcionado para o ator, único ator em cena. Nesse instante, o mundo se preenche de vida. Para onde você tem direcionado seu foco?

Torne a melhor versão de si mesmo com ajuda do Coaching!
Clique e acesse um presente maravilhoso que preparei para você!

A Prosperidade funciona da mesma forma que a Abundância, sendo geralmente relacionada ao dinheiro. É comum encontrarmos pessoas que possuem um estado espiritual contínuo de Prosperidade, mas que não possuem riqueza monetária. A Prosperidade está ligada a um estado de merecimento mental, quando temos equilíbrio emocional, somos bem-sucedidos, realizados, plenos. Ela representa mais um estado de espírito do que um estado físico, material.

Por isso, ambos conceitos (juntamente com a Riqueza) buscam definir a relação que temos com as Leis mentais e espirituais, não somente a forma como estamos ligados ao Universo físico, material e tangível. Ser próspero é conectar-se a um caminho de Abundância.

O movimento que traz Prosperidade e Abundância à vida é sempre contínuo e recíproco, de Dar e Receber. O ato de Dar corresponde à capacidade que temos de nos conectar uns aos outros, Doar, Servir, Desapegar, Cocriar, Ensinar, se Disponibilizar. As ações estão ligadas tanto ao nível material da vida, quanto ao nível transcendental. Nesse último nível, das energias e da alma, podemos dizer que Dar é a manifestação da divindade no homem.

O ato de Receber nos conecta à nossa habilidade de produzir estados internos de aceitação e merecimento, de estar receptivo a todas as energias que circulam pelo Universo, de honrar e respeitar nossa história, a história da nossa família e de todos à nossa volta. Quando aceitamos Receber, estamos de braços abertos e olhos fechados, esperando aquilo que o Universo tem para nos oferecer sem temor, pois o que pode vir do Universo será positivo, assim como nossa percepção.

Uma forma de experimentarmos uma vida plena em propósito e sentirmos a Prosperidade é incorporamos os quatro ciclos da prosperidade em nossa vida. São eles:

  • Autoconhecimento
  • Planejamento
  • Ação
  • Gratidão

 

  • Autoconhecimento (autoaceitação, autorrealização, autocura e equilíbrio)

O autoconhecimento é o princípio de tudo, pois é preciso primeiro se conhecer, se entender, se aceitar e isso acontece quando você se faz as perguntas certas, entende seus pensamentos e racionaliza sobre seus sentimentos e emoções.

Autoaceitação é entender que você é um ser único em sua essência, com a história que você carrega, com suas qualidades e com os pontos que podem ser aperfeiçoados. Só você pode honrar e respeitar a própria história, ninguém pode fazer isso por você. Ao se aceitar e se conhecer, você percebe o que é verdadeiramente importante para você, quais são seus sonhos, o que te torna realmente realizado e bem-sucedido, pois esses dois são conceitos particulares e variantes de pessoa para pessoa.

O entendimento de seu verdadeiro “Eu” e de qual é seu propósito nessa vida é o início do movimento que leva à autocura, ao reconhecimento do merecimento e ao equilíbrio. Quando mais eu me conheço, mais eu me curo, mais eu me empodero e sou capaz de gerar resultados extraordinários.

  • Planejamento

Tendo em mente que você é merecedor de tudo o que a realização de seus sonhos e objetivos pode te proporcionar, é necessário agir. A ação vem sempre depois do planejamento, da externalização e da solicitação, pois prosperar exige foco, atenção e determinação.

É essencial que externalize seus reais objetivos. Ao fazer isso, você entende verdadeiramente qual é o seu propósito e pelo que deve lutar. Como apenas o primeiro passo pode te levar ao segundo, e assim sucessivamente, é preciso que estabeleça metas e regras que te levarão ao encontro de seus objetivos.

A realização de seus sonhos, às vezes, requer um prazo maior do que o esperado, sendo necessário esperar meses, anos ou décadas. Outras vezes, e dependendo do quanto esses sonhos são importantes para você, eles podem ser realizados em curto prazo, mas será necessário um esforço maior.

Não importa o tamanho do seu sonho, o que é importa é quanto esforço você está disposto a fazer para alcançá-lo. Para facilitar essa realização, é indispensável planejá-los e se preparar (consciente e inconscientemente) para alcançá-los. Se você fizer alguma coisa hoje para se mover em direção aos seus sonhos, você terá mais chances de realizá-los do que se não fizer nada. Por isso, planejamento e foco são importantes.

  • Ação

A primeira atitude que pode tomar para caminhar o caminho que te leva à realização de seus sonhos é a TBC (Tire a Bunda da Cadeira). A ação é energia focada em direção ao estado desejado, em direção ao movimento.

Lembre-se sempre de se lembrar de nunca esquecer que toda oportunidade do mundo está escondida no caminho da ação, do movimento e do trabalho. Eles são necessários para executar o planejado, realizar o imaginado, senão o resultado não virá. Sabemos que nem sempre é fácil. Sair da zona de conforto exige a eliminação das crenças limitantes que aparecem no meio da jornada que te levará ao estado desejado.

Você é feliz?

Para que a ação aconteça de acordo com o planejado, é importante conduzir-se mentalmente em direção ao que se deseja, ou seja, reprogramar seu mindset para as mudanças que virão pela frente. Uma mente positiva acredita que tudo o que está por vir será positivo, não importa o que seja, e que tudo aparece em nossa vida para nos fazer crescer e sempre avançar.

  • Gratidão (servir, agradecer e perdoar)

Como foi mencionado anteriormente, o movimento da prosperidade é um movimento recíproco, ou seja, ele vai e vem, você precisa dar para receber. O quarto ponto do Ciclo da Prosperidade é a Gratidão, a Servidão e o Perdão. Essas três ações são a resposta que você dá a todas as dádivas e aprendizados o que o Universo te proporcionou.

Existe um poder extraordinário ao agradecer, ao servir e ao perdoar. Esses movimentos abrem e mantém portas abertas, te levam a novas oportunidades e te possibilita viver novas experiências. Em outras palavras, quando você dá ao mundo e a todos a sua volta energia positiva, você atrai para si energia da mesma qualidade.

Agora que você já sabe quem você é, sabe o que quer, já se moveu em direção aos seus sonhos, conquistou tudo que planejou e que se propôs a fazer, é hora de agradecer seus sucessos e fracassos, devolvendo ao mundo o que você ganhou. Também se pode agradecer pelos fracassos, erros cometidos, pois foi apenas por meio deles que você teve a oportunidade de aprender, crescer, evoluir. Evoluir e aprender com os erros cometidos é também ser próspero.

A prosperidade caminha pelas emoções equilibradas, bem resolvidas. Se a raiva, o rancor, a inveja, a ingratidão, a autossabotagem predominam, os caminhos serão limitados, sua percepção de mundo verá apenas a parte que lhe falta, deixando de lado a que está abundante, podendo impedir a prosperidade de acontecer na sua vida.

Wallace Wattles, autor de “A Ciência de Ficar Rico”, acredita que esse último ponto é a chave para uma vida cheia de prosperidade e riqueza.

Para Wattles, quando estabelecemos em nossa vida uma atitude de gratidão, criamos uma conexão com a mente divina, nos colocando ao alcance da inteligência infinita do Universo. A Gratidão é a forma de alçar degraus que nunca antes pensamos em alcançar.

Agradecer deve se tornar um hábito para que seja genuinamente natural, emanando energia positiva por todo seu corpo e a todos que estão à sua volta. É importante que ele seja a primeira coisa que faça quando abre os olhos e seja a última que realiza antes de cair no sono.

A Gratidão é dirigida quando passamos por uma fase positiva, mas também deve estar presente nos momentos em que parece que estamos recebendo somente coisas negativas. Isso porque, muitas vezes, vemos apenas a falta e não a presença. Como exemplo, há momentos em que sentimos a falta de relacionamento amoroso e vemos como uma fase negativa, mas deixamos de perceber quem está ao nosso lado, os laços estreitados com os amigos e familiares.

Por isso, é necessário agradecer mesmo que pareça uma fase difícil, pois a energia positiva se sobrepõe aos pensamentos negativos e seu mindset percebe o mundo como um lugar cheio de amor e acolhimento em todas as suas relações.

Wallace Wattles finaliza seu livro relatando um pouco sobre a fé e sua importância ao caminharmos o caminho da prosperidade. A espiritualidade é essencial, pois, por meio dela, entendemos que o Universo, Deus, uma Força Maior quer que sejamos prósperos (se minhas palavras não fizerem sentido para você, quando falo de Deus, fiquei à vontade para mudá-las). Essa compreensão faz com que tenhamos esperança de que, por mais que a realização dos objetivos demore, ela um dia virá.

Ao afirmarmos, sem hesitações, que somos prósperos, mostramos ao mundo que é possível ter independência financeira, ajudar aqueles que mais precisam e ainda ser espiritualmente abundante.

Quando o assunto é ser independente financeiramente, caímos sempre no conceito da quantidade de dinheiro que temos ou ganhamos. Contudo, essa independência tão almejada não é conquistada apenas com uma promoção ou uma herança, e sim quando passamos a ter uma relação positiva com esse dinheiro.

Já parou para pensar em como é sua relação com o dinheiro? Você gasta demais ou de menos? Está sempre no vermelho, usando limite do cheque especial, ou é aquela pessoa que desmarca encontros porque está sem dinheiro? Você tem medo e nem gosta de falar sobre dinheiro?

Se você respondeu “sim” para a maioria das questões acima é porque você não tem uma relação muito saudável com o dinheiro.

Se gastamos muito dinheiro, deixando sempre a conta no vermelho, precisamos pensar com o que estamos gastando, se são gastos necessários e que envolvem uma realização pessoal, como uma mensalidade de faculdade, ou se são gastos supérfluos.

Contudo, não gastar nunca também é um sinal de mau uso do dinheiro, pois até a menor renda reserva um espaço para prazeres, como comprar roupas novas ou tirar férias. A economia passa a ser negativa quando nos tornamos indecisos quanto a gastos realmente importantes e que poderiam nos fazer crescer profissional e espiritualmente.

Como já foi relatado quando tratamos da Abundância, colocar como meta de vida “ganhar dinheiro” é uma atividade não iluminada porque ela deve ser consequência de um propósito maior.

Sendo assim, acreditar que o dinheiro é a solução para todos os nossos problemas nos fará persegui-lo como se não pudéssemos ser felizes de outra forma. No entanto, ele não compra o amor dos familiares, a paz espiritual, muito menos o equilíbrio para tomarmos as decisões corretas. O dinheiro é apenas uma ferramenta e precisamos saber usá-la da melhor forma para conseguirmos atingir objetivos maiores, mais nobres.

O medo de ganhar dinheiro também pode ser um problema, pois ele provoca acomodações e limita os caminhos. Não abrir o próprio negócio por receio de não conseguir recuperar o dinheiro ou não concorrer a uma vaga de emprego com um salário maior por medo de não saber lidar com as responsabilidades é deixar o medo do futuro tomar conta do seu presente, é deixar o dinheiro te controlar. Com afirmou o filósofo irlandês Edmund Burke, “se controlarmos a nossa riqueza, seremos ricos e livres. Se deixarmos a riqueza nos controlar, seremos, certamente, pobres”.

A relação que temos com o dinheiro pode melhorar se seguirmos os sete passos estabelecidos pelos escritores Bruno Gimenes e Patrícia Cândido no livro “Conexão com a Prosperidade”:

  • Injustiça e crenças limitantes
  • Palavras de ordem: organização e metas
  • Vencer a solidão
  • Gratidão pelas contas
  • Você não é seu dinheiro
  • Doar-se
  • Dinheiro versus outras áreas da vida

  1. Injustiça e crenças limitantes: quando nós acreditamos que somos vítimas de uma injustiça ou repetimos sempre frases que crescemos ouvindo, nós limitamos o campo energético ao nosso redor, transformando potência positiva em caminhos bloqueados rumo à prosperidade. A vitimização ou a reprodução do mesmo pensamento de nossos pais não nos ajuda a melhorar a forma como lidamos com o dinheiro, e sim nos afasta cada vez mais de uma boa relação com ele.
  2. Palavras de ordem: organização e metas: as palavras que têm de ter em mente são organização e metas. A organização das finanças é primordial para que o dinheiro se torne uma ferramenta de longo prazo. Junto com ela, é necessário visualizar um estado desejado, trazer o futuro para o presente. Isso transforma as energias, impulsiona o planejamento e faz com que você sinta na pele a realização de um sonho.
  3. Vencer a solidão: nós sentimos essa solidão quando sentimos uma ausência de propósito em nossa vida e, muitas vezes, tentamos suplantar essa ausência com compras desnecessárias e satisfação de vícios. É importante lembrar que a prosperidade é um estado de espírito que vem de dentro para fora. Dessa forma, a utilização do dinheiro de forma desordenada e supérflua pode trazer prazeres a curto prazo, mas não bem-estar da alma.
  4. Gratidão pelas contas: as palavras têm um poder infinito. Então, quando maldizemos as contas que temos para pagar, estamos nos cercando de energia negativa que só aumenta o peso das obrigações, ao invés de sermos gratos pelos serviços básicos que temos condições de pagar. Agradecer é fundamental para atrairmos Abundância e Prosperidade.
  5. Você não é seu dinheiro: qual é sua essência? Quem você é verdadeiramente? O dinheiro está mais para seu amigo ou para inimigo? Nesse ponto, o importante é você resgatar dentro de si quem você é verdadeiramente. Quando percebemos isso, entendemos que o dinheiro apenas nos ajuda a conquistar, a comprar, a ter, mas não é nada quando o assunto é ser. Ser está longe do ter quando o assunto são as posses, as coisas materiais. O dinheiro não é complemento da sua alma.
  6. Doar-se: lembra-se quando mencionamos lá em cima que a Prosperidade é um movimento recíproco? Então, é preciso doar para poder receber em troca. Quando doamos, seja tempo, carinho, amor, dinheiro, paciência ou alguma habilidade, estamos mantendo o fluxo de energia e prosperidade aberto.
  7. Dinheiro versus outras áreas da vida: a Prosperidade financeira deve ser combinada à Prosperidade em todas as outras áreas da vida, como a vida pessoal e a profissional. O dinheiro, assim, não pode ser algo à parte. As conquistas pessoais, profissionais e a relação com o dinheiro estão diretamente ligados.

Caminhar o caminho da prosperidade significa ter sucesso em sua vida pessoal, emocional, profissional, intelectual e transcendental espiritual. A partir do momento em que nos abrimos para o mundo infinito em suas possibilidades, fazemos a energia da Abundância, da Prosperidade e da Riqueza fluir em nossas vidas.

Créditos da imagem: Por Sergey Nivens – ID da foto stock livre de direitos: 362816681

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: