medo-perder-controle

Medo de Perder o Controle?

Por: José Roberto Marques | Blog | 13 de março de 2019

O medo de perder o controle é comum entre aqueles que possuem determinados graus de ansiedade. Trata-se de uma sensação de que o indivíduo não conseguirá controlar os efeitos de eventos futuros, o que faz com que permaneça a maior parte do tempo sob efeito do estresse. Verificar inúmeras vezes se o ferro de passar está desligado, se as janelas estão todas fechadas, se as chaves de casa estão mesmo na bolsa, são apenas alguns exemplos de toda a preocupação que se passa na mente de quem enfrenta esse problema.

Convido você a continuar fazendo a leitura do artigo para saber mais a respeito do assunto. Afinal, ao adquirir informações sobre determinado tema, torna-se possível ajudar outras pessoas e a si mesmo a buscar soluções para superar esse obstáculo e, assim, viver de forma mais equilibrada e feliz.

Como o Medo de Perder o Controle Se Manifesta?

Esse medo é resultado da necessidade de certeza que a ansiedade gera, que entra em conflito com a incerteza do amanhã e da velocidade com que as coisas acontecem no mundo moderno. Geralmente, aqueles que sofrem com isso são indivíduos perfeccionistas, que desejam saber exatamente o que irá acontecer como resultado de suas ações. Assim, quando não têm essa certeza, se tornam inseguros e se mantêm preocupados a todo o momento, como se houvesse um risco iminente os rodeando.

Além dos exemplos mais cotidianos que citei no início do artigo, aqueles que apresentam o medo de perder o controle também passam por situações mais delicadas, como ter medo de ter um ataque de fúria no escritório e quebrar os computadores, machucar um ente querido ou prejudicar outras pessoas sem, necessariamente, desejar isso. São sensações de diversos tipos, mas que têm em comum essa ausência de poder de escolha, como se a mente ganhasse vida própria e pudesse agir de forma autônoma.

7 Hábitos Que Podem Ajudar a Superar o Medo de Perder o Controle

Em primeiro lugar, é necessário que se busque ajuda especializada, pois assim o profissional poderá analisar o caso e identificar as melhores maneiras de tratamento. Entretanto, além dos cuidados médicos, adotar certos hábitos pode ajudar a superar o medo e viver de forma mais leve e feliz, confira.

1 – Desapegar-se do Perfeccionismo

Querer dar sempre o seu melhor para obter bons resultados é bastante positivo, entretanto, é necessário manter a atenção para identificar quando isso se tornar excessivo. O perfeccionismo se torna ruim quando o indivíduo se esforça a ponto de desejar controlar coisas que não dependem dele, o que faz com que sua energia seja desperdiçada. Desse modo, é importante que saiba dosar esse desejo de perfeição, para que ele não se transforme em um bloqueador de ações. Lembre-se que feito é melhor do que perfeito.

2 – Utilizar Técnicas de Relaxamento

Existem inúmeras técnicas de relaxamento que podem auxiliar pessoas ansiosas a acalmarem os seus ânimos e se conectarem com o momento presente. Veja algumas sugestões que podem ser facilmente realizadas em casa.

Meditação: meditar é elevar o pensamento e desapegar das preocupações. Uma ótima maneira de começar é utilizando aplicativos de meditação guiada, eles contam com um fundo musical agradável que promovem a paz interior e o relaxamento.

Exercícios de respiração: perceba que uma pessoa quando está ansiosa costuma apresentar uma respiração rápida e ofegante, o que diminui a quantidade de oxigênio enviado ao cérebro, intensificando o estresse. Através dos exercícios é possível intensificar a oxigenação cerebral e, consequentemente, se tranquilizar.

Ioga: a ioga é, basicamente, uma forma de meditação em movimento, pois reúne posições corporais com a elevação do pensamento. É uma maneira fantástica de se conectar consigo mesmo e se tornar cada vez mais consciente de quem é.

3 – Praticar Atividades Físicas Regularmente

Além das técnicas que citei no tópico anterior, é importante lembrar que todo tipo de atividade física ajuda a controlar a ansiedade e, consequentemente, o medo de perder o controle. Isso acontece porque, enquanto o corpo está em movimento, o cérebro libera hormônios que promovem uma agradável sensação de prazer e relaxamento. Caminhada, corrida, ciclismo, dança, esportes em grupo, são apenas alguns exemplos, escolha as opções que fizerem sentido para você e encaixe-as em sua rotina.

4 – Zelar Pela Qualidade do Sono

O descanso é tão importante quanto o exercício e, por isso, é importante zelar pela qualidade do seu sono, principalmente para evitar que a ansiedade o atrapalhe. Confira algumas medidas que podem ajudar.

  • Manter uma rotina de horários para deitar e se levantar;
  • Evitar a ingestão de alimentos pesados e bebidas estimulantes, como a café, à partir do início da noite;
  • Ao se deitar, apagar as luzes e evitar assistir televisão ou utilizar o celular;
  • Zelar pelo conforto do quarto, incluindo colchão, travesseiros, cortinas que cortem a luz externa e organização do ambiente.

5 – Responsabilizar-se Apenas Pelas Próprias Ações

Cada indivíduo é responsável pelas suas próprias ações, o que exclui, por exemplo, o que os demais irão pensar se você tiver determinada atitude. Além disso, é importante ter em mente que errar é natural e faz parte do processo de desenvolvimento. Desse modo, é essencial encontrar o equilíbrio para fazer o melhor que puder, mas sem a obrigatoriedade de obter resultados perfeitos.

6 – Diferenciar Pensamentos de Ações

Toda ação é originada através de um pensamento, porém, nem todo pensamento se torna uma ação. Ter isso em mente é fundamental para evitar se preocupar quando uma ideia que jamais colocaria em prática surgir. Nesse caso, tudo o que tem a fazer é deixá-la ir, sem se julgar ou se culpar. Quanto mais naturalidade tiver, mais rapidamente esses pensamentos irão embora.

7 – Seguir Corretamente o Tratamento Médico

Por fim, como disse anteriormente, é fundamental buscar ajuda de um profissional de confiança e seguir corretamente o tratamento que ele propor. Assim, ao aliar as medidas definidas pelo médico com novos e positivos hábitos, irá começar a se libertar do medo de perder o controle e ganhar em tranquilidade, saúde, controle emocional e qualidade de vida.

Cuide de si com carinho e zele pela sua saúde de forma holística, contemplando cuidados com o corpo e a mente, pois esse é o primeiro passo para levar uma vida equilibrada e feliz. Gostou do artigo? Compartilhe-o em suas redes sociais!

Copyright: 783956581 – https://www.shutterstock.com/pt/g/traveliving

Deixe seu Comentário: