principais-teorias-lideranca

Conheça as principais teorias de liderança

Por: José Roberto Marques | Blog | 17 de setembro de 2020

Liderar um grupo de pessoas é muito mais do que dar ordens, significa inspirar, motivar, servir de exemplo aos demais. Ao longo do tempo, foi-se percebendo maneiras diferentes de fazer isso, e é daí que vem as teorias de liderança, sobre as quais falaremos ao longo do artigo.

Continue a leitura para entender como funcionam os principais modelos de liderança. Assim, poderá encontrar aquele com o qual mais se identifique e que esteja de acordo com os objetivos que deseja alcançar.

Conheça os passos que vão te tornar um Líder Extraordinário!
Clique aqui e baixe meu ebook “Leader Coach”! É um presente!

A importância da liderança para a humanidade

É sabido que os homens vivem em grupos desde os primeiros registros de sua existência. Com o passar dos séculos, na medida em que se desenvolviam os processos de convivência, trabalho e sobrevivência, foram surgindo também regras e normas para organizar a vida em comunidade. Para que toda essa organização fosse mantida, a figura do líder passou a ser necessária.

Os registros de líderes em nossa história datam de antes de Cristo. De lá para cá, a liderança passou por diversas transformações, aprimorando sua influência sobre seus liderados e fazendo surgir novas formas de gestão, ampliando até a influência sobre outras sociedades.

Líderes são importantes em famílias, comunidades, círculos de amigos, em empresas e na sociedade de forma geral. Eles inspiram e motivam os demais a agirem em prol de um objetivo, que pode ser uma conquista, a solução de um problema, a busca por uma melhoria, e tudo isso em harmonia, reunindo esforços e aprendendo uns com os outros.

Teorias de liderança – Conheça as 10 mais importantes

Ao longo dos anos, o cargo de liderança tem sido alvo de diversas teorias que buscam desvendar a essência do profissional que assume esse papel. Algumas faziam sentido na época em que foram criadas e hoje não fazem mais, outras são mais indicadas para os tempos atuais. De qualquer maneira, é importante conhecê-las, até mesmo para definir o que faz ou não sentido para o tipo de líder que deseja ser. Vamos lá?

1 – Teoria da liderança comportamental

De acordo com esta teoria, qualquer pessoa pode aprender a se comportar como um líder, não sendo necessário nascer com esse perfil. O foco aqui está no comportamento e nas ações, em vez de características e habilidades. Dentro desta teoria, existem três comportamentos que os líderes devem adotar de acordo com as necessidades: autoritário, participativo e liberal.

2 – Teoria da liderança contingencial

A teoria ou contingencial foi desenvolvida por Fred Fielder no final da década de 50 e pressupõe que os líderes podem ser orientados a tarefas ou aos relacionamentos. Os primeiros atribuem tarefas, estabelecem prazos e seguem processos estruturais. Já os segundos possuem maior foco nos relacionamentos, se concentram nas pessoas e são mais atenciosos.

Você é feliz?

3 – Teoria do grande homem

Esta foi uma das primeiras teorias de liderança que surgiu, de acordo com ela, algumas pessoas nascem com as características de um líder, como se isso fosse um verdadeiro dom. Esses atributos as separam dos demais, fazendo com que alcancem posições de poder e autoridade. Hoje em dia já se sabe que, embora existam indivíduos que se mostrem naturalmente propensos a liderar, se trata de uma habilidade que pode ser desenvolvida e aperfeiçoada.

4 – Teoria dos traços da liderança

Uma extensão da teoria do grande homem, também se baseia na ideia de que líderes não podem ser feitos, pois já nascem assim. Está focada em apontar os traços marcantes de uma pessoa e em como essas características a tornam um líder. Então, através dessa comparação, se verifica a eficácia da liderança do indivíduo.

5 – Teoria da liderança participativa

Na teoria participativa, o líder considera a opinião dos demais para tomar decisões, sempre buscando facilitar a discussão. Depois de coletar as contribuições de todos, ele analisa as informações para chegar a uma decisão. O grande objetivo da teoria é eliminar a distância hierárquica entre o líder e seu grupo, compartilhando a responsabilidade para atingir as metas.

6 – Teoria da liderança situacional

Aqui, o líder se adapta de acordo com cada situação. Para isso, precisa ter uma percepção aguçada para direcionar a gestão conforme as características do grupo. Então, haverá momentos em que a postura de liderança será mais autocrática e em outros democrática, sempre considerando o perfil dos liderados e os objetivos a serem alcançados.

7 – Teoria da liderança transacional

Descrita por Max Weber e Bernard M. Bass, tem como base o conceito de recompensas e castigos, que são definidos de acordo com o desempenho do grupo em relação a um objetivo. Neste estilo de liderança, a relação entre o líder e o grupo não possui qualquer tipo de vínculo afetivo, o que prejudica o incentivo às novas ideias e, consequentemente, a criatividade.

8 – Teoria da liderança transformacional

Também conhecida como teoria das relações, tem como base o relacionamento entre o líder e o seu grupo. De acordo com ela, o líder deve conquistar a confiança dos seus subordinados, a fim de construir relacionamentos de qualidade com eles. Para isso, é preciso considerar quatro componentes fundamentais, que são: carisma, o tratamento individualizado dos colaboradores, inspiração e estímulo intelectual.

9 – Teoria da liderança servidora

Dentro desta teoria, o líder precisa ter o desejo natural de servir, de contribuir para o crescimento e bem-estar dos seus liderados. Ele compartilha o poder, coloca as necessidades dos outros em primeiro lugar e ajuda as pessoas a se desenvolverem e alcançarem o melhor desempenho possível.

10 – Teoria da liderança distribuída

Nesta abordagem, o poder não fica concentrado em apenas uma pessoa, sendo distribuída aos membros do grupo de acordo com a situação. É positiva porque todos se tornam responsáveis pelo que acontece, evitando deixar tudo sobre o chefe, o que aumenta o engajamento e impacta positivamente nos resultados. Apenas é importante tomar cuidado para evitar que o grupo fique sem um direcionamento.

Você não precisa escolher uma teoria para seguir, pode reunir características daquelas que fizerem mais sentido e aplicá-las. Lembre-se que, seja qual for a teoria de liderança adotada, o líder precisa sempre ser alguém inspirador, motivador e desenvolvedor. Nesse sentido, deve possuir habilidades e competências de gestão e desenvolvimento humano, a fim de alcançar a alta performance de sua equipe e, consequentemente, grandes resultados para a empresa.

Aproveite para deixar o seu comentário a respeito do assunto e compartilhar o artigo em suas redes sociais!

 

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: