Businessman,Holding,Tablet,Analyzing,Sales,Data,And,Economic,Growth,Graph

Conheça 3 Ferramentas de Planejamento Estratégico de Equipe

Por: José Roberto Marques | Blog

No universo das empresas, definir ferramentas de planejamento estratégico é essencial para alinhar o trabalho a ser feito, bem como para orientar uma boa gestão da equipe. Por isso mesmo, o líder deve contar sempre com mecanismos efetivos, que possam dar o suporte de que precisa para organizar os seus projetos e demandas e geri-los efetivamente. Além disso, essas ferramentas também devem orientar, motivar, reter e engajar os seus liderados de forma congruente.

O planejamento estratégico ocorre quando uma equipe determina um objetivo a ser alcançado e, com isso, organiza as ações que serão necessárias para o alcance dessa meta. Essa organização envolve a atribuição de tarefas, a definição de prazos, a obtenção de recursos financeiros, entre outras questões. Para que tudo isso ocorra com tranquilidade, há algumas ferramentas muito úteis. Conheça-as neste artigo e boa leitura!

Quer saber como motivar e potencializar os resultados de sua equipe?
Clique aqui e baixe agora meu ebook “Leader Coach”! É um presente!

3 Ferramentas de planejamento estratégico de equipes

Vamos conhecer alguns exemplos de ferramentas de planejamento estratégico, muito usadas nas organizações. Continue a leitura e confira:

1. Análise SWOT

Assim como pode ser aplicada na empresa, a Análise SWOT é um poderoso método que também pode ser aplicado para conhecer as forças (pontos fortes) e fraquezas (pontos de melhoria) da sua equipe. O mesmo vale para as ameaças e para as oportunidades de desenvolvimento. Lembrando que:

  • SStrengths (forças);
  • WWeaknesses (fraquezas);
  • OOpportunities (oportunidades);
  • TThreats (ameaças).

O eixo SW (forças e fraquezas) corresponde aos fatores internos, que estão sob o controle da empresa. O eixo OT, por sua vez, corresponde aos fatores externos, ou seja, itens incontroláveis pela organização.

Para a execução dessa análise dentro do planejamento de uma equipe, o gestor deve avaliar cada ponto individualmente, deixando de lado o fator emocional e agindo de forma bem racional, especialmente no que tange às forças e fraquezas.

Exemplos de perguntas importantes a se fazer nesta análise:

  • Quais são os diferenciais; pontos fortes da sua equipe? (comprometimento, proatividade, senso de grupo? etc.);
  • Quais são os aspectos em que ela tem falhado; pontos fracos? (falta de pontualidade, procrastinação, falta de foco? etc.);
  • Quais são as oportunidades de desenvolvimento do grupo? (Onde é possível fazer mais e melhor? Em quais quesitos é possível melhorar? Como se pode aumentar a eficiência e a produtividade?);
  • Quais são os elementos que ameaçam o grupo? (desentendimentos internos constantes, falta de empatia e companheirismo entre os colegas, excesso de competitividade etc.).

Esses são exemplos de informações que uma análise SWOT deve elucidar. Você precisa fazer perguntas relacionadas ao seu contexto específico e, com isso, realizar um planejamento estratégico da sua equipe de forma mais concisa e eficiente.

2. Coaching Assessment

Coaching Assessment é uma ferramenta muito poderosa no que tange a conhecer a equipe, pois auxilia o gestor a desenvolver o potencial máximo do seu grupo, por meio do reconhecimento individual do perfil comportamental predominante em cada profissional. Para isso, o Coaching Assessment é executado com base em um questionário simples, rápido e profundo, aplicado a cada funcionário. Ele traz um relatório completo sobre cada colaborador.

Você é feliz?

Esse mapeamento ajuda o líder a ter um melhor entendimento sobre as competências e habilidades dos seus colaboradores, os seus agentes motivadores, os fatores que diminuem o seu engajamento, os aspectos que colocam a sua autoestima em baixa ou em alta e outros aspectos específicos — como o potencial de liderança.

Além disso, essa ferramenta de planejamento estratégico, por meio das características e habilidades comportamentais apontadas no relatório de cada um, apresenta também o seu perfil predominante (analista, executor, comunicador ou planejador). Assim, a ferramenta aponta as características principais, bem como as áreas de atuação do departamento ou da empresa para as quais o funcionário tem mais aptidão.

O Coaching Assessment é uma ferramenta exclusiva do Instituto Brasileiro de Coaching – IBC e pode ser utilizado pelo líder para planejar melhor as suas ações estratégicas em relação ao seu capital humano. Isso inclui avaliar o desempenho dos colaboradores, alocá-los em funções mais compatíveis com as suas competências e orientá-los para progredir profissionalmente.

Quer descobrir qual grau da sua felicidade?
Clique aqui e acesse o “Termômetro da Felicidade”!

3. Missão, Visão e Valores Empresariais

Muitos subestimam o poder desta trinca de ouro e acham que Missão, Visão e Valores só têm impacto na parede da empresa e nos planejamentos do negócio. Outros ainda defendem que esses itens só merecem atenção em se tratando de empresas grandes, mas são dispensáveis nas de pequeno e médio porte.

Ledo engano, pois essa ferramenta é um dos pontos principais na atração, na retenção e na convergência de valores e objetivos dos funcionários com a empresa em que trabalham.

A missão é uma frase curta que demonstra a razão principal de a empresa existir. Ela evidencia o benefício da sua existência para a sociedade, servindo de norte para todos os demais objetivos e metas da organização. Deve ser inspiradora, desafiadora, facilmente lembrada e vivenciada por todos no dia a dia da empresa. Exemplo: a missão do IBC é “Despertar e desenvolver nos seres humanos o seu potencial infinito”.

A visão, por sua vez, refere-se à forma como a empresa deseja ser vista futuramente, num determinado período de tempo. Ela deve conter o principal objetivo a ser alcançado. Algumas empresas também incluem quando e como isso ocorrerá. Exemplo: a visão do IBC é “Ser a principal referência em coaching no mundo”.

Por fim, os valores são um conjunto de princípios que devem nortear as atividades de todos os colaboradores da empresa, desde o CEO até os estagiários. Eles refletem ideais de atitude que devem ser notados nas tarefas de cada um, incluindo o relacionamento da empresa com os clientes, com os parceiros, com os fornecedores e com a sociedade em geral. Exemplo: os valores do IBC são: humanidade, lealdade, visão sistêmica, evolução contínua e resultados extraordinários.

As três ferramentas acima estão entre as mais populares e comumente utilizadas para que as equipes das empresas evoluam continuamente, dentro de um planejamento estratégico. O que você pensa a respeito? Consegue identificar alguma dessas ferramentas nas empresas que você conhece? Então, deixe o seu comentário no espaço abaixo e não se esqueça de compartilhar este artigo nas suas redes sociais!

Imagem: Por PopTika

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: