compulsao-alimentar-sintomas

Compulsão alimentar – Entendendo mais sobre o problema. Conheça os sintomas e tratamento

Por: José Roberto Marques | Blog

Qualquer pessoa já experimentou situações de exagero alimentar, que é quando se come mais do que o necessário. Geralmente, isso ocorre em situações pontuais, como quando se trata do prato preferido, em festas e assim por diante. Entretanto, se isso se torna frequente e o exagero se torna a regra e não a exceção, pode ser um sinal de compulsão alimentar, um transtorno que leva o indivíduo a ingerir grandes quantidades de alimento sem controle. Continue acompanhando para entender melhor o problema

Entenda melhor a compulsão alimentar

Em uma situação normal, uma pessoa se alimenta e, mesmo que exagere um pouco nas quantidades, consegue parar ao perceber que está saciada. Quando se trata de alguém que tem compulsão alimentar, não há esse controle e a pessoa come descontroladamente e em pouco tempo. Geralmente, ela tem curtos momentos de prazer que se transformam em culpa rapidamente, então, na tentativa de se sentir melhor, procura mais comida, resultando em um círculo vicioso.

A compulsão alimentar é um transtorno de ordem mental e a pessoa sente essa necessidade de comer sem controle por não conseguir gerenciar suas emoções. O alimento se torna sua válvula de escape para quando ela está triste, nervosa, ansiosa ou mesmo se sentindo feliz. É uma doença séria que deve ser vista com responsabilidade e muito respeito, pois ninguém se torna compulsivo por desejo próprio e muito menos se trata de falta de força de vontade.

Na grande maioria dos casos, a compulsão leva a casos de obesidade, tornando-se um problema de saúde e, também, de autoestima. O excesso de peso, além de ser fator de risco para várias doenças, muitas vezes leva o indivíduo a tentar realizar dietas altamente restritivas, o que acaba tendo o efeito contrário e gerando mais episódios de compulsão. E tudo isso se agrava por conta da pressão da sociedade, que costuma marginalizar pessoas com sobrepeso.

Sintomas da compulsão alimentar

Os sintomas da compulsão alimentar englobam aspectos físicos, emocionais e sociais. Veja, a seguir, como eles costumam se manifestar.

  • Incapacidade de parar de comer ao se sentir saciado;
  • Comer de forma rápida sem ao menos sentir o sabor dos alimentos;
  • Esconder alimentos para comer sem que ninguém veja;
  • Comer ao longo de todo o dia sem ter horários preestabelecidos para fazer as refeições;
  • Sentir uma grande tensão que apenas é aliviada ao comer;
  • Nunca estar satisfeito, mesmo comendo em grandes quantidades;
  • Sentir culpa e angústia após comer.

Vale ressaltar que sintomas isolados podem não representar um quadro de compulsão alimentar. Além disso, apenas um profissional da área da saúde, apto para tal, poderá determinar se é mesmo esse o diagnóstico.

Principais causas da compulsão alimentar

A compulsão alimentar pode ser causada por diversos fatores diferentes, saiba quais são os mais comuns.

Baixa autoestima: uma pessoa que tem problemas de autoestima pode ter uma imagem corporal totalmente distorcida, o que a leva a buscar conforto na comida.

Você é feliz?

Depressão: cerca de metade das pessoas com compulsão alimentar já tiveram quadros de depressão.

Ansiedade: outra causa bastante comum da compulsão, gerada principalmente através de eventos estressantes, como separação, perda de um ente querido, demissão, entre outros.

Dietas restritivas: na tentativa de emagrecer rapidamente, muitas pessoas começam a fazer dietas altamente restritivas, na grande maioria das vezes sem o acompanhamento de um nutricionista. Como resultado, não conseguem se manter com quantidades tão pequenas de alimentos e acabam tornando-se compulsivas.

Outros problemas emocionais: a compulsão também pode surgir como consequência de outros tipos de problemas, como bulimia, situações traumáticas vividas no passado, entre outros.

Tratamento da compulsão alimentar

Por se tratar de uma doença que engloba tanto o corpo quanto a mente, o tratamento costuma envolver uma equipe multidisciplinar, que pode conter psiquiatra, psicólogo, endocrinologista e nutricionista. É muito importante procurar ajuda ao notar que os episódios de compulsão se tornaram frequentes. Se você está passando por isso ou tem um amigo ou familiar nessa situação, busque orientação profissional, pois a compulsão alimentar é tratável.

Ao longo do tratamento, serão investigadas as causas do problema e o paciente irá reconstruir sua relação com os alimentos, com seu corpo e seus sentimentos. É um processo que poderá levar algum tempo, mas que é fundamental para que o indivíduo aprenda a assumir o controle sobre si mesmo, consiga identificar os sinais de saciedade, além de fortalecer os laços com o seu eu interior e, consequentemente, sua autoestima.

Como ajudar uma pessoa que tem compulsão alimentar?

Se tem uma pessoa próxima que está apresentando sinais de compulsão alimentar, como um amigo ou familiar, saiba que o seu apoio pode ser crucial para que ela procure ajuda e se recupere. Confira abaixo algumas atitudes importantes para colocar em prática.

Incentive-a a procurar ajuda

O primeiro passo para ajudar uma pessoa que está apresentando sintomas de compulsão alimentar é incentivá-la a se consultar com um profissional. Porém, é necessário que comece a abordar o assunto com calma, sem chegar apenas dizendo que ela deve se tratar, sem dar qualquer tipo de direcionamento. Explique que ela poderá conversar com o médico, dizer o que está sentindo e, então, seguir o tratamento indicado por ele.

Acolha sem julgar

Uma pessoa compulsiva já precisa lidar constantemente com a própria culpa. Então, se aqueles que convivem com ela começarem a julgá-la, ela se sentirá ainda pior e poderá, mais uma vez, descontar sua frustração nos alimentos. Se a sua intenção é ajudar, acolha sem fazer julgamentos. Ouça o que ela diz com atenção e demonstre que está ali para apoiá-la.

Converse com outros familiares

A compulsão alimentar é vista por muitos de forma preconceituosa, muitas vezes por falta de informação. Se perceber que outros familiares e amigos demonstram não entender exatamente o que está acontecendo, converse com eles e explique a importância de oferecerem apoio em vez de julgamentos.

Se devidamente tratada, a compulsão alimentar pode ser totalmente controlada e o indivíduo voltar a ter uma relação positiva com os alimentos, que são o combustível para manter o corpo humano em pleno funcionamento. Se está passando por isso, se abra com alguém da sua confiança e procure ajuda médica.

Copyright:   1494924677 – https://www.shutterstock.com/pt/g/Prot56

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: