comportamento-organizacional-niveis-estudo

Comportamento Organizacional – Níveis de estudo

Por: José Roberto Marques | Blog | 28 de agosto de 2019

O comportamento organizacional é um tema que deve ter espaço nas pautas empresariais, pois coopera diretamente para o fortalecimento de uma gestão, que busca pela manutenção do bom convívio entre os funcionários e a promoção de um ambiente favorável a um desempenho positivo. Apesar do benefício não é toda empresa que investe em ações internas que podem ajudar a criar as paredes que erguem o comportamento organizacional.

Ao ler este artigo você vai entender mais sobre o conceito de comportamento organizacional e como ele pode ser benéfico para o proprietário, gestão, liderança e outros colaboradores. Acompanhe e comente o que achou no final!

Quer ser um líder incrível e alcançar novos patamares?
Acesse meu ebook “Leader Coach”! Seja extraordinário!

O que é comportamento organizacional?

O comportamento organizacional é a análise da conduta das pessoas e as implicações que os comportamentos delas causam no ambiente de uma corporação. O objetivo é alcançar mais compreensão sobre a conjuntura empresarial para conceber o desenvolvimento contínuo e seguro de soluções às distintas ocasiões que ocorrem em uma empresa.

5 principais benefícios e a relevância para o mundo profissional

A análise do comportamento organizacional funciona como um estudo das atitudes humanas. Quando feito de forma empática, a pesquisa pode proporcionar diversos benefícios à empresa, tais como:

  1. Estabelecimento da taxa de retenção de talentos, diminuindo o turnover e dando espaço para que os profissionais com mais tempo de casa ajudem os mais novos a se adequarem à cultura organizacional.
  2. Crescimento do engajamento entre líderes e liderados, cooperando para a difusão da empatia e do pensamento coletivo.
  3. Aumento da harmonia entre equipes diferentes, contribuindo com o sentimento de união que os colabores de uma empresa devem ter para conseguir alcançar os seus objetivos.
  4. Crescimento da produtividade de forma gradativa, essencial para a gestão que está buscando por profissionais de alto desempenho e que consigam se encaixar nas exigências de um mercado que se transforma cada vez mais rápido.
  5. Mais compartilhamento de conhecimento e experiências, cooperando para entregas com níveis ainda mais altos de qualidade. Imagine isso combinado com a produtividade que falamos acima!

Com todos esses benefícios, agora é possível entender como o exercício constante do comportamento organizacional é relevante para todos os colaboradores envolvidos. Todos os ganhos, perdas e crescimentos que a empresa alcança, só acontecem por conta dos benefícios mencionados.

Quem são os responsáveis da empresa

Dentro da corporação, o departamento responsável pelo estudo recorrente do comportamento organizacional é chamado de recursos humanos (RH). Atuando permanentemente na função, a área pode fornecer aos gestores da empresa a possibilidade de prever e gerir da forma adequada os problemas dos indivíduos ou do grupo. 

E, é claro, é preciso que a gestão e a liderança também estejam dispostas a aceitar e difundir as ações do RH relacionadas ao tema. É essencial que esses profissionais entendam que os resultados de apoiar o departamento de RH podem surgir em curto, médio e longo prazo. 

Quais são os níveis de estudo do comportamento organizacional

O estudo do comportamento organizacional considera dois níveis distintos como objetos de análise. Conheça quais são eles agora:

  • Individual: toma o indivíduo como objeto de estudo. Seus objetivos, motivações, expectativas, habilidades e competências demonstradas.
  • Grupal: aborda as relações interpessoais como tema de estudo. A formação de equipes e suas dinâmicas, comunicação e interação dos profissionais, influência no poder do líder. 

A partir da compreensão do comportamento organizacional, a empresa passa a entender bem quais são as questões relacionadas aos seus colaboradores e pode trabalhar nesses aspectos. Parte deles faz parte da manutenção das relações interpessoais, na qualificação e incremento das competências individuais, na adoção de práticas que atribuem maior dinâmica e no melhor desempenho aos processos.

Quer ser um líder incrível e alcançar novos patamares?
Acesse meu ebook “Leader Coach”! Seja extraordinário!

Como o comportamento organizacional pode ser implementado

Não basta somente entender a importância de se estudar o comportamento organizacional e quem deve fazer esse processo e quem deve apoiá-lo dentro da empresa. É preciso mais do que isso! É preciso colocar tudo em ação todos os dias para que todos os colaboradores consigam se adequar e se sinta confortável com isso também. 

Uma das formas mais efetivas de alcançar o sucesso nesse processo, é elaborar alguns documentos básicos de qualquer empresa. Veja quais são eles:

  • O código de ética e conduta, que mostra quais são as regras que todos os colaboradores da empresa devem seguir em relação ao tratamento uns com os outros, cuidado com o patrimônio, atenção com vestimenta e assim por diante. 
  • O texto de missão, valores e visão que serve para guiar tanto os líderes quanto os liderados em relação aos objetivos maiores que a empresa tem. Esse é o Norte e não pode ser perdido.
  • Orientação de cultura organizacional que realmente mostrem quais são os objetivos da empresa com os colaboradores, clientes, comunidade e mercado. Dessa forma, nenhum funcionário perde o foco em relação a empatia tanto internamente quanto externamente.

Após criar esses documentos, é fundamental que a gestão e o RH estejam constante empenhados em comunicar internamente o que eles dizem. Mais do que isso, é obrigatório que os líderes exerçam as orientações por exemplo. Ou seja; não fala discursar uma coisa e fazer outra na prática. 

Outro ponto interessante que pode ajudar os profissionais que devem difundir as ideias destes documentos e, por consequência, exercer o comportamento organizacional, é fazer uma formação em coaching. O método pode ser muito útil para os colaboradores de gestão e RH que devem saber mapear atitudes, estabelecer níveis de qualidade e estarem atentos a novas contratações. 

Por exemplo, um candidato mal recrutado pode acabar com a harmonia de um time. Assim como um colaborador mal orientado, pode influenciar negativamente na entrega de uma atividade. Por isso, é essencial estar atento a quem já está na empresa e quem está para chegar.

O coaching possui técnicas que podem aprimorar o nível de agilidade, produtividade e qualidade de um profissional de gestão ou RH, tornando-o um colaborador de alto desempenho. Isso acontece, pois o método trabalha com práticas relacionadas ao autoconhecimento, autodesenvolvimento, autoconfiança e inteligência emocional. 

 

E você, gostou do meu artigo? Deixe seu comentário e compartilhe esse conteúdo com seus amigos.

 

Copyright:https://www.shutterstock.com

Deixe seu Comentário: