comportamento-organizacional

Comportamento Organizacional – Conceito e Níveis de Estudo

Por: José Roberto Marques | Blog | 12 de março de 2018

A dedicação, a proatividade e a motivação são características consideradas como chaves de sucesso para muitas empresas. Isso é comum, pois toda organização é constituída por pessoas com características, históricos culturais e pensamentos diferentes que estão por trás de todo e qualquer bom resultado.

Uma equipe engajada e produtiva consegue atingir mais resultados da maneira mais assertiva possível. A grande dificuldade é como manter os colaboradores motivados após conquistar esse tão sonhado time de alta performance. Ficou curiosa, pessoa querida? Acompanhe esse texto para entender mais sobre o assunto.

O que é comportamento organizacional

O comportamento organizacional é a análise da conduta das pessoas e as implicações que ela causa no ambiente de uma organização. O objetivo é alcançar maior compreensão acerca da conjuntura empresarial para conceber o desenvolvimento contínuo e seguro do trabalho no dia a dia.

Quais são os benefícios e a importância

Esse estudo do comportamento humano propicia diversos benefícios à empresa como um todo. Entre eles posso citar a retenção de talentos e a promoção do engajamento e harmonia entre os públicos de interesse.

É dever de a organização oferecer benefícios e um ambiente de trabalho harmônico que estimule a motivação, o engajamento e a co-criação. A aplicação de ações referentes à essa área de conhecimento irá mostrar aos colaboradores que a empresa está interessada em desenvolver cada um da melhor maneira possível.

Diversos fatores influenciam na conquista de um comportamento organizacional satisfatório. Selecionei os principais para você conferir:

Motivação

A motivação é um dos principais fatores que contribuem para o alcance de grandes resultados e, consequentemente, uma boa rentabilidade para as empresas. É fato que os profissionais motivados se dedicam mais e conseguem entregar um trabalho com a qualidade esperada ou até acima da expectativa.

Não se esqueça de o estímulo não é como fácil como apertar um interruptor para acender a luz. Para obter sucesso nesse quesito é fundamental que a área de Recursos Humanos e a gestão e liderança trabalhem em conjunto. Eles devem estar atentos a pontos fracos que podem ser corrigidos com ferramentas ou capacitações e também dos pontos fortes que podem ser desenvolvidos para se tornarem ainda mais potentes.

Essas atividades devem ser bem planejadas para que não se tornem apenas ações pontuais. É essencial se lembrar de que a regularidade traz resultados a curto, médio e longo prazo. Então não basta fazer e arquivar o projeto na gaveta. Por mais curto que seja o tempo, é fundamental se comprometer com a gestão correta dele para que haja espaço para o desenvolvimento de pessoas.

Liderança

A liderança tem o difícil papel de gerir e conduzir pessoas rumo a grandes resultado. É claro que muitas organizações consideram fundamental ter um colaborador de excelência para esse cargo. Afinal, cada área deve ter o comandante com a expertise ideal para determinada especialidade.

Um bom líder consegue administrar sua equipe de forma efetiva, delegando tarefas, estipulando prazos e inspirando profissionais a darem o seu melhor em qualquer atividade. Todas essas tarefas exigem inteligência emocional, empatia, planejamento, comprometimento, criar e manter bons relacionamentos interpessoais e executar o discurso do cotidiano por meio de ações.

No quesito relação interpessoal, por exemplo, é possível ter treinamento de relacionamento interpessoal aqui no Instituto Brasileiro de Coaching (IBC). São trabalhadas características como comunicação, interação, percepção e perseverança. Esse método coaching desenvolve as habilidades e capacidades de uma pessoa para guiá-la pelo melhor caminho profissional e até pessoal.

Quem já é líder ou está treinamento para isso sabe que essa não é uma tarefa fácil, porém também tem consciência de que não é impossível. Nada que você deseja e se esforça para conseguir é impossível! Se você está por dentro do assunto, sabe que sua liderança será ainda mais satisfatória para todos se a corporação entender que investir em capacitações, devolutivas regulares, coaching e treinamentos são alguns dos passos essenciais para obter sucesso.

Desempenho

O desempenho é a consequência de uma equipe motivada e de uma liderança efetiva. E é função da área de Recursos Humanos junto aos líderes, avaliar regularmente o desempenho da equipe. A partir dessa análise também é trabalho deles estimular a melhoria e o desenvolvimento do potencial de cada profissional.

A verificação de cada profissional pode ser feita com o estabelecimento de feedbacks regulares que promovem a autoavaliação, análise da área e da empresa como um todo. Esse é o primeiro passo para o começo de um plano de carreira que considera evolução de cargos e salários.

Quem são os responsáveis

Dentro de uma organização, como citamos nos itens acima, o departamento responsável pelo estudo recorrente do comportamento organizacional é Recursos Humanos. Atuando incessantemente na função, o departamento pode fornecer aos gestores da empresa a possibilidade de prever e administrar da forma adequada os problemas dos indivíduos ou do grupo.

Aqui é importante lembrar que, apesar da área de Recursos Humanos ser a responsável, a gestão e a liderança não pode ser obsoletos nesse assunto. É fundamental que ocorra um debate saudável e constante entre esses setores com o objetivo de otimizar processo e desenvolver funcionários. Essas atividades cotidianas devem ser estimuladas por ambos os lados e devem sempre ter em mente o bem-estar de todos os colaboradores.

Conheça os níveis de estudo

O estudo do comportamento organizacional considera dois níveis distintos como objetos de análise. Entenda quais são eles abaixo:

  • Individual: toma o indivíduo como objeto de estudo. Seus objetivos, motivações, expectativas, habilidades e competências são analisadas.

 

  • Em grupo: aborda as relações interpessoais como tema do estudo. A formação de equipes e suas dinâmicas, comunicação e interação dos profissionais, influência e poder do líder, práticas que demonstram desempenho superior e outros aspectos da interação e convivência dos colaboradores.

Um passo para o desenvolvimento

A partir da compreensão do comportamento organizacional a empresa poderá entender melhor quais são as questões relacionadas aos seus colaboradores. Só assim, poderá trabalhar na manutenção das relações interpessoais, na qualificação e no incremento das competências individuais, na adoção de práticas que atribuam maior dinâmica e na otimização do desempenho de processos.

Sua empresa pratica ações relacionadas ao comportamento organizacional? Conte nos comentários!

Copyright: 501266830 – https://www.shutterstock.com/pt/g/tashatuvango

Deixe seu Comentário: