Man,Working,From,Home.,Businessman,With,Group,Of,Colleagues,Taking

Como Conciliar Vida Pessoal e Profissional

Por: José Roberto Marques | Blog

Essa é uma questão que gera muitas dúvidas, desconforto e até mesmo insatisfação nos profissionais atualmente. Cada vez mais, somos exigidos pelo mercado, altamente competitivo, tendo que nos dedicar quase que em tempo integral a ele e ainda precisamos e sentimos a necessidade de nos voltarmos à nossa vida familiar, para nos sentirmos completos e realizados.

Constantemente, nós somos alertados pelo nosso corpo e pela nossa mente que precisamos nos dedicar mais a nós mesmos, à nossa saúde e à nossa vida pessoal para que tenhamos uma vida profissional bem-sucedida, já que somos levados a considerar nosso trabalho como algo à parte, como uma área separada.

No entanto, é necessário encarar de outra forma, para termos índices maiores de satisfação. Continue a leitura a seguir para compreender como equilibrar essas duas áreas da vida!

Uma questão de equilíbrio

Realmente, é preciso que nos voltemos mais a nós mesmos para obtermos os resultados que desejamos para a nossa vida. Porém, para que isso aconteça, devemos, primeiramente, passar a considerar a nossa vida profissional como algo que faz parte de nós, e não algo que é externo e não se mistura à nossa vida pessoal.

Dificilmente encontramos um ser humano que consiga sobreviver sem exercer algum tipo de atividade, mesmo que esta não lhe traga retorno financeiro. Quando encaramos a nossa vida profissional como algo isolado de nós, apenas como um meio de sobrevivência, tendemos a nos tornarmos indivíduos cansados, insatisfeitos e até mesmo pessoas infelizes.

Lidando com o conflito de interesses

Essa questão ocorre porque não compreendemos que cada lado faz parte de nossa essência, e esse equilíbrio é primordial para que um indivíduo tenha uma vida plena, completa e realizada.  É nesse momento que se iniciam os grandes conflitos. Para muitos, conciliar o que se quer pessoal e profissionalmente se trata de uma tarefa árdua, que requer um esforço enorme por parte de quem se aventura nessa missão.

Conseguir um equilíbrio entre os anseios do trabalho e da vida familiar está entre um dos tópicos que permeiam os pensamentos de qualquer profissional. Quando essas demandas se tornam incompatíveis umas com as outras, quando o tempo de uma consome o tempo da outra, é que aparecem os problemas e muitos se veem diante de grandes dificuldades.

Conciliando as expectativas

Preocupar-se somente com o desenvolvimento da carreira, investindo em cursos e treinamentos com o intuito de aprimorar as nossas competências, não vai fazer com que, de fato, a nossa vida profissional seja um sucesso, pois, de início, precisamos nos desenvolver e nos aprimorar como seres humanos, como, pais, irmãos, filhos, amigos, colegas de trabalho, etc.

Sabendo que somos o melhor que podemos ser nessas áreas de nossa vida, teremos a certeza de que também seremos profissionais de excelência no nosso trabalho. Passando a conhecer melhor nossa Luz e Sombra, teremos a sensação de sermos pessoas completas e verdadeiramente realizadas.

5 dicas para promover esse equilíbrio

Se você deseja entender melhor como conciliar de vez a sua vida pessoal e a sua vida profissional, confira as 5 dicas práticas que separamos a seguir!

1. Administre bem o seu tempo

O dia tem as mesmas 24 horas para todo mundo. Portanto, entenda que é nesse período que você deverá distribuir o tempo em que você vai se dedicar ao seu trabalho, aos seus amigos, à sua família e a si mesmo. Compre uma agenda e organize os seus compromissos, atribuindo dia e horário e cada um deles.

Você é feliz?

Esse hábito fará não apenas com que você organize a sua vida, mas também com que perceba se está se dedicando demais a um dos lados e se esquecendo do outro. Registre os seus compromissos e avalie o seu estilo de vida. Toda solução começa por um bom diagnóstico!

2. Não leve trabalho para fora da empresa

Se está na sua carteira de trabalho ou no seu contrato que você deve trabalhar de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, utilize esse período para dedicar-se à sua vida profissional. É claro que há exceções, como uma hora extra em caso de emergência ou um professor que precisa corrigir as provas dos alunos para devolvê-las no dia seguinte.

Contudo, entenda que as horas extras são exceções, e não podem virar rotina. Se você estiver trabalhando muito mais horas do que deveria, talvez seja o momento de reexaminar a sua produtividade ou de repensar nas suas demandas. Não leve trabalho para fora da empresa!

3. Aprenda a dizer “não”

Isso nos leva ao terceiro item da nossa lista: aprenda a dizer “não”. Se surgem demandas na sua empresa, se aparecem novos projetos ou se um convite para liderar uma nova equipe cai em seu colo, pense profundamente na sua vida. Lembre-se de que crescer no trabalho é ótimo, mas será que é possível conciliar essas novas demandas com a sua vida pessoal?

Se você sentir que é arriscado ou que isso vai comprometer as horas do seu dia que você teria com a sua família e com os seus amigos, aprenda a dizer “não”. Isso pode ser difícil de dizer no trabalho, mas você não pode se esquecer das outras áreas da sua vida!

4. Faça do diálogo o seu melhor amigo

Antes de tomar decisões do tipo, aprenda a comunicar-se com as pessoas de todas as áreas da sua vida. Se a sua empresa estiver passando por uma situação delicada, o que demanda mais horas extras da sua parte, explique o que está ocorrendo para a sua família, pontuando que se trata de um momento delicado, mas que vai passar.

Já se a sua família estiver passando por um momento difícil, é a sua vez de conversar com os seus chefes e colegas sobre essa questão da sua vida pessoal, citando que, no momento, não será possível trabalhar mais do que o previsto, pois você precisa cuidar dos seus familiares.

5. Recalcule a rota quando necessário

Por fim, aprenda a identificar os momentos em que é preciso fazer mudanças bruscas. Se o seu companheiro não é compreensivo com as suas necessidades da vida profissional e é extremamente inflexível com qualquer compromisso seu de trabalho, será que vale a pena continuar com ele? Se as pessoas do seu trabalho, por sua vez, são insensíveis às dificuldades da sua vida pessoal (saúde, família, falecimentos etc.), será que vale a pena continuar trabalhando nesse lugar?

Dialogue com as duas “frentes” para chegar a um equilíbrio. Contudo, se você perceber que elas estão sendo inflexíveis com você, reveja a sua postura e se você deseja continuar vivendo dessa maneira. O fato é que se você não souber impor limites, quem vai pagar é você, a sua saúde física e a sua saúde mental. Não vale a pena querer agradar a todo mundo, se as pessoas não tiverem a mesma consideração com você.

E você, querida pessoa, tem conseguido conciliar esses dois aspectos da vida? O que tem feito nesse sentido? Deixe as suas estratégias nos comentários abaixo! Por fim, que tal levar estas dicas a todos os seus amigos, colegas de trabalho, familiares e a quem mais possa se beneficiar delas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: