ansiedade-biblia

ANSIEDADE NA BÍBLIA

Por: Equipe JRM | Ansiedade | 09 de abril de 2019

Estudos e pesquisas científicas atuais apontam a Ansiedade como o “mal” do século. Não porque a Ansiedade seja algo ruim, mas porque a sociedade atual e seus avanços tecnológicos têm causado nas pessoas a necessidade de estar sempre “um passo à frente”, no que quer que estejamos fazendo.

Essa urgência em viver o futuro e supor o que ainda não aconteceu, causa nas pessoas sentimentos desagradáveis e distúrbios psicológicos. Sentir um pouco de Ansiedade é natural e ajuda a identificar situações perigosas, mas viver sempre ansioso, e deixar que essa condição nos domine, é um problema sério e que precisa ser combatido.

Na Bíblia, existem diversos ensinamentos e práticas para controlar a Ansiedade no dia a dia. Entre eles, destaco 5:

  • Ore
  • Entregue a ansiedade para Deus
  • Confie em Deus
  • Procure encorajamento
  • Seja Grato

 

  • Ore – Ninguém precisa lutar sozinho! Quando sentir que a Ansiedade está tomando conta de você, peça a ajuda de Deus, pois Ele tem a Paz que você precisa. Conte a Ele o que está sentindo e peça sua ajuda.
  • Entregue a Ansiedade para Deus – Não deixe que a Ansiedade tome conta e limite você. Entregue-a nas mãos de Deus, pois Ele, sendo mais forte que você, conseguirá carregar seus problemas e o ajudará a resolvê-los com sabedoria.
  • Confie em Deus – Pessoas se sentem ansiosas porque acreditam verdadeiramente que estão sozinhas na solução dos desafios diários. Mas acredite, Deus está contigo, confie! Ele é maior que todos os seus problemas e, com ele, você não precisa temer o futuro. Ele sempre estará cuidando de você.
  • Procure encorajamento – Dizem que Deus coloca as pessoas certas em nossa vida, no momento exato em que precisamos delas. São como “anjos”, enviados para nos transmitir mensagens bondosas, palavras de encorajamento e sabedoria. Permita-se ouvir além do que dizem as palavras, e enxergar além do que os olhos podem ver.
  • Seja Grato – Agradecer a Deus por todos os acontecimentos do dia, tenham sido eles bons ou não tão bons assim, é uma forma de mostrar a Ele que compreendemos que ainda que não tenhamos recebido no dia, a Graça que desejávamos, recebemos Dele, exatamente o que precisávamos.

 

Sobre esses ensinamentos destaco uma parábola que ouvi certa vez:

“Uma noite eu tive um sonho. Sonhei que andava na praia com o SENHOR, e através do céu passavam cenas da minha vida. Para cada cena que se passava, eram deixados dois pares de pegadas na areia; um era meu e o outro era de JESUS CRISTO.

Quando a última cena da minha vida passou diante de nós, olhei para trás, para as pegadas na areia, eu notei que muitas vezes nas areias dos caminhos da vida, havia apenas um par de pegadas. Também percebi que isso aconteceu nos momentos mais difíceis e angustiosos do meu viver, e isso entristeceu-me.

Você é feliz?

Perguntei então ao SENHOR: “SENHOR, Tu me dissestes que uma vez que resolvi Te seguir, Tu andarias comigo sempre por todo o caminho, mais reparei que nas horas das minhas tribulações, Tu me abandonou. Não compreendo. Por que nas horas que eu mais necessitava de Ti, Tu me deixaste?”

E então, Ele me respondeu: “Usei a coroa de espinhos, morri numa cruz e ainda duvidas de mim? Meu precioso filho, Eu te amo tanto. Jamais te deixaria nas horas de provas e sofrimento. Quando vistes nas areias apenas um par de pegadas, Eu te carreguei nos braços.”

Ao refletir sobre essa parábola, concluímos que, mesmo nos momentos de Aflição, Angústia e Ansiedade, nunca, jamais devemos perder a nossa Fé. Aproveito esse momento para dizer que se a palavra Deus não fizer sentido para você, tudo bem, substitua-a pela que fizer mais sentido, como Universo, Força Maior, ou o que desejar.

Muitas vezes nossa Fé é esquecida, e não me refiro somente à nossa Fé em Algo Maior, em Deus e no Universo, me refiro também à nossa Fé em nós mesmos. A Ansiedade quando desencadeada pelo medo, refere-se também ao medo do julgamento, o medo de não ser “bom o suficiente”, e por que fazemos isso? Por que pensamos dessa forma a respeito de nós mesmos? O que nos faz acreditar que o julgamento do outro nos afetará mais do que o nosso próprio julgamento?

Ao nos julgarmos “incapazes” ou “insuficientes” para os outros e para nós mesmos, estamos tomando para nós um Poder que não nos cabe. Só Deus pode nos julgar, pois só Ele sabe o que é melhor para cada um de nós.

Mateus 6:25-34 diz:

“25 Por isso, vos digo: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes? 26 Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves? 27 Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida? 28 E por que andais ansiosos quanto ao vestuário? Considerai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham, nem fiam. 29 Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. 30 Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós outros, homens de pequena fé? 31 Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos? 32 Porque os gentios é que procuram todas estas coisas; pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas; 33 buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. 34 Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal.”

Nosso corpo e nossa vida são mais importantes do que as preocupações primárias que temos em saciar a nossa necessidade de comida e vestimenta. Entretanto, existem pessoas que se preocupam exageradamente sobre essas e outras condições da existência humana.

Quando colocamos bens materiais e acontecimentos mundanos como prioridade em nosso coração, não doamos o melhor de nós para o Universo. Porque então esperamos receber Dele, as bênçãos que nos seriam destinadas?

A Bíblia nos diz: “Ore e entregue tudo ao senhor em oração. Conte a Deus sobre as suas aflições e não esqueça de agradecer a Ele. Deus conhece tudo o que precisamos”. Por isso, convido você a voltar seu olhar para dentro de si quando se sentir ansioso, e conversar com o SENHOR.

Sabemos que só Ele conhece o nosso interior e sabe das nossas necessidades. Temos batalhado tanto nesse mundo, estudando, trabalhando, buscando os nossos sonhos, nossa evolução, e ainda temos tanto para conquistar. Por isso, entregue seus sonhos e suas dificuldades nas mãos do Pai. Somente Ele sabe o que é melhor para cada um de nós.]

 

Copyright:59778505 – https://www.shutterstock.com/pt/g/valekstudio

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: