resiliencia-corporativa

7 Ações para Vencer a Crise – Resiliência Corporativa

Por: Equipe JRM | Blog | 15 de abril de 2020

Estamos, neste momento, passando por uma situação desafiadora para todos. Não é a primeira vez que passamos por uma crise e não será a última.

Eu não sei a sua idade, mas talvez você possa ter passado por mais ou menos crises do que eu. Eu já tive três grandes crises financeiras. E com muito aprendizado, consegui hoje construir uma empresa sólida e bem-sucedida.

Logo quando uma crise acontece aparecem também diversas pessoas que apresentam soluções sobre o melhor caminho a seguir.

Uns falam sobre como conseguir mais dinheiro, outros ensinam exercícios e técnicas para a saúde mental e assim diversas pessoas vão compartilhando sobre seu ponto de vista diante da crise com a intenção de te ajudar a reduzir e minimizar os impactos dela.

Mas há uma observação muito importante: estas buscas por soluções rápidas de eliminação da crise são algo que não lida com a causa e sim com os sintomas.

Quando digo lidar com a causa e não com os sintomas quero dizer que é preciso entender a natureza da crise e agir conforme o cenário.

É claro que os efeitos da crise também precisam ser combatidos, mas combater apenas os efeitos não nos deixa preparados para novos cenários no futuro.

Trago essa análise sobre a crise para o contexto empresarial. Nesse momento de crise que estamos vivendo, existe resiliência corporativa no seu negócio?

Afinal, o que é resiliência corporativa?

Ela está ligada a um movimento de compreender, suportar e transcender a crise e eu a divido em 7 pontos. Por isso, eu resolvi criar essa série de 7 artigos na qual em cada um deles eu vou falar sobre um ponto específico com o objetivo de te ajudar a salvar sua empresa da crise. Se eu venci 3 crises financeiras e consegui fazer da minha empresa referência do mercado, você também pode vencer essa crise e se tornar muito mais forte lá na frente.

O ponto 1 da resiliência corporativa é compreender: quando ficamos sabendo que uma crise econômica atingiu o país e que a bolsa de valores caiu 15% …. ou que o governo está fechando investimentos futuros devido a uma projeção de crescimento que não ocorreu…. ou que uma pandemia vai fechar todos os comércios por tempo indeterminado, isso gera um choque, medo e insegurança. É um processo natural.

Ficamos paralisados, estáticos, sem saber se agimos com foco para determinada ação ou se vamos para outra ação. Geralmente, diante do desconhecido, as pessoas tendem a tomar atitudes de acordo com o que a maioria está fazendo… é o que eu chamo de efeito manada. Isso é instinto de sobrevivência e autoproteção porque inconscientemente entendemos que, a maior parte estar seguindo determinada direção, significa que a probabilidade daquele caminho ser mais seguro e correto é maior.

Para deixar a situação ainda mais desafiadora, somos bombardeados por notícias e informações o tempo todo, seja dos meios de comunicação ou especialistas nos mostrando as melhores medidas a serem tomadas no momento. E como saber que as decisões que tomamos são as melhores diante do caos?

Compreensão é a primeira fase para ajudar sua empresa a vencer a crise

Antes de tirar conclusões com base no que a mídia, especialistas ou a maioria está fazendo, respire… pare e pense quais os efeitos reais da crise no seu mercado e no contexto da sua empresa.

Realmente a crise está impactando negativamente seu negócio ou ela está sendo uma oportunidade de crescimento e amadurecimento?

Você é feliz?

Por exemplo: Nesse período de quarentena onde as pessoas estão trabalhando e consumindo online, algumas empresas que não eram tão presentes no digital se viram na necessidade de começar a usar a internet a seu favor, mesmo que já estejamos predominantemente conectados quase que o tempo todo há anos.

Nesse sentido, alguns negócios que estavam ficando defasados ou estavam perdendo mercado para a concorrência por não acompanharem os hábitos do consumidor, passaram a se adequar e por força externa estão atualizando seu modelo de negócio e atendimento aos clientes.

Isso quer dizer que empresas que antes corriam o risco de serem extintas do mercado, agora estão ganhando visibilidade e mais força competitiva por se inserirem no digital.

Uma mudança necessária, não realizada por livre e espontânea vontade, mas pela necessidade da sobrevivência. A crise veio como atualização, modernização e evolução para muitos negócios.

O contexto geográfico.

A forma como a crise atinge as empresas de São Paulo é diferente da forma como atinge as empresas do interior da Bahia, por exemplo. O impacto é diferente.

As medidas preventivas devem ser seguidas à risca pelo bem do coletivo, mas os desafios para as empresas da grande capital de São Paulo são mais latentes do que para as empresas do interior que tem uma cultura de compra e consumo local fidelizado muito mais consistente.

Qual é a realidade do seu fluxo de caixa?

A sua empresa se preparou ao longo dos anos para suportar um tipo de crise como essa? Ou melhor, sua empresa está preparada para lidar com crises de diferentes portes e origens?

Existem pesquisas que dizem que geralmente uma empresa de pequeno porte consegue ficar até 26 dias sem fluxo de caixa. Diante dessa possibilidade, quais medidas você tomaria neste quase 1 mês de fôlego para reverter a situação?

Se sua empresa é de maior porte, quais medidas estratégicas você pode tomar agora para manter o funcionamento da empresa com o lucro ideal dentro da realidade do mercado atual? Ao longo dos anos você tem guardado uma reserva de emergência para sustentar seu negócio por 3, 4 ou 6 meses com lucro reduzido até ganhar potência pós crise?

Qual é a capacidade de produção

Qual a real capacidade de produção do seu time hoje? Buscar novas soluções se adequando às novas necessidades do mercado é o caminho ideal. Naturalmente com a remodelagem do seu negócio também virão mais demandas. É preciso compreender que, nessa fase tão crítica e desafiadora para todos nós, empresários e colaboradores fazem parte de um time só. Todos estão no mesmo barco com a mesma força e nível de entrega para juntos reverterem a situação. Identificar sua capacidade de produção pode ser a chave para ganhar mais velocidade nos resultados.

Esse é um pilar básico, porém o mais desafiador para a maior parte dos líderes e empresários que precisa conhecer bem seu time para delegar os desafios certos conforme o perfil de cada um. Alguns terão a capacidade de entrega muito maior do que outros, e como você pode se apropriar disso para alinhar as demandas de modo que não sobrecarregue ninguém ou que acabe estressando seus profissionais com desafios maiores do que a competência e habilidade de execução?

Conhecendo muito bem seu time, compreendendo como você pode contar com cada um e como delegar da forma certa, sempre sendo um líder servidor que passe segurança, confiança e motivação para que seu time continue performando bem mesmo em home office. Compreenda também o nível de maturidade e responsabilidade do seu time e perceba que muitas vezes, a capacidade de entrega dos seus profissionais pode até mesmo aumentar com o formato home office devido a qualidade de vida, foco e compromisso com o resultado diante de um momento onde todos precisam se ajudar.

Compreensão será sempre a palavra chave para dar o primeiro passo em direção ao crescimento e evolução, seja diante de uma crise ou não.

Então te convido a refletir, você tem apenas tomado decisões com base no efeito manada ou está sendo proativo e protagonista em seu próprio negócio, analisando e compreendendo todos os contextos dentro da sua realidade mais concreta hoje?

Você tem se tornado um líder ou empresário refém da crise ou está usando a crise como oportunidade com foco em agregar valor aos seus clientes internos e externos?

A compreensão está muito próxima da sabedoria e a sabedoria será sempre diferente da informação. Pessoas informadas nem sempre são as mais sábias. A sabedoria vem de um processo de introspecção e análise interna, seja de si mesmo ou da sua empresa. A introspecção é, sem dúvida, a base da expansão de consciência e compreensão de um todo que te dá subsídio de análise clara para tomar as melhores decisões.

Lembre-se sempre de se lembrar: compreender para vencer! É isso que muda o jogo.

Esse foi o primeiro artigo da série: 7 ações para vencer a crise.

Se você gostou, desse artigo, compartilhe com seus amigos gestores, empreendedores e responda aqui na caixinha de comentários a seguinte pergunta: Qual parte da sua empresa ou do seu time você precisa compreender melhor hoje?

Copyright: 1477050659 – https://www.shutterstock.com/pt/g/Martin73

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: