habilidades-profissionais

10 habilidades imprescindíveis para qualquer profissional

Por: José Roberto Marques | Blog | 15 de setembro de 2020

Toda profissão tem um conjunto de habilidades que precisam ser adquiridas por seus praticantes. Um arquiteto, por exemplo, precisa de boas noções matemáticas e de um bom referencial em artes. Um jornalista precisa ser desconfiado por natureza de tudo o que ouve, além de ter um português excelente. Um médico, então, nem se fala – são anos e anos dedicados ao estudo do corpo humano, das doenças e de seus respectivos tratamentos.

No entanto, independentemente de qual seja a área profissional escolhida, existem 10 habilidades imprescindíveis para todo e qualquer profissional. Ficou curioso para saber quais são elas? É só continuar a ler este artigo para descobrir.

1. Autoconhecimento

Autoconhecimento significa conhecer a si mesmo, ou seja, seus pontos fortes e seus pontos que ainda precisam ser mais desenvolvidos. É com base nesse conhecimento de suas próprias capacidades que você deve escolher uma atividade profissional, selecionar projetos, recusar o que estiver fora de seus interesses e, acima de tudo, identificar o que te dá prazer.

Quanto mais uma pessoa conhece a si mesma, mais ela conseguirá promover seus talentos e fazer o que for preciso para desenvolver seus pontos que precisam de melhorias. No entanto, tudo começa com nossa própria capacidade de olhar para dentro de si.

2. Fuga da zona de conforto

Toda pessoa que se dedica por um tempo a uma carreira pode chegar a um ponto em que já sabe o que deve fazer quase que automaticamente. Quando isso acontece, o lado bom é que a produtividade provavelmente estará alta. Em compensação, a motivação de resolver desafios vai estar lá embaixo.

Quando uma carreira está estagnada é porque ela parou de crescer. Essa zona de conforto pode ser boa por algum tempo, mas logo ela se transforma em tédio e perda de oportunidades. Assim, nunca deixe de estudar e de procurar por novos desafios, em que você possa colocar todo o seu conhecimento em prática, além de adquirir novos saberes.

3. Iniciativa

Você acha que ser um bom profissional significa apenas fazer o que se pede, obedecendo às ordens de seus superiores? Isso não é ser um bom profissional, mas apenas cumprir sua obrigação. Um profissional de destaque vai além disso, tendo visões estratégicas, propondo novas soluções e tomando iniciativas.

Se você identificar uma possibilidade de problema, não espere que ele aconteça para resolvê-lo. Se há algo que você pode fazer para melhorar o trabalho, não espere que alguém te ordene para fazê-lo. É claro que você não deve passar por cima da autoridade de ninguém, mas um pouco de proatividade não faz mal. Aja como se a empresa em que você trabalha de fato fosse sua.

4. Trabalho em equipe

Hoje em dia, é muito difícil que alguém consiga ser autossuficiente, ou seja, não depender de nada ou de ninguém no trabalho. No mínimo, você tem um cliente para o qual mostrar seu produto ou serviço. Por isso, encare as relações de trabalho como valiosas trocas de conhecimento.

Com sua experiência, você com certeza pode compartilhar algo com seus colegas e clientes. Em compensação, também terá muito a aprender com eles. O importante é ser alguém aberto a essas relações, mantendo-se amigável, flexível e acessível. Nada de querer ficar de braços cruzados, mas também nada de querer fazer tudo sozinho e do seu jeito, ok?

5. Autoconfiança

Uma característica muito importante para qualquer profissional é a autoconfiança. Se você não confiar em seu próprio trabalho e não souber defender suas ideias e habilidades, como conseguirá convencer seus chefes, colegas e clientes?

Você é feliz?

É claro que você não precisa ser arrogante ou prepotente. No entanto, saiba valorizar o seu trabalho, os seus estudos e as suas experiências acumuladas. Quando demonstramos confiança em nós mesmos, automaticamente conquistamos a confiança daqueles que estão ao nosso redor, o que nos permite executar trabalhos incríveis.

6. Aprendizado com os erros

Todo profissional comete erros, sem exceção, já que a perfeição não existe. Quando cometemos um erro, não precisamos chorar, desistir ou achar que somos um fracasso na profissão escolhida. O importante é iniciar um processo de reflexão.

Por que esse erro ocorreu? O que poderia ter sido feito de forma diferente para evitá-lo? O que eu posso fazer para que ele não se repita? Questões como essas permitem que as pessoas não utilizem o erro como um fator de desmotivação, mas como um elemento de aprendizagem.

Aliás, diz-se popularmente que quando erramos é o momento em que mais aprendemos, já que as dores são mais difíceis de serem esquecidas.

7. Otimismo

Ninguém merece trabalhar com uma pessoa que só reclama, encontra defeitos, traz problemas, mas não faz absolutamente nada para resolvê-los. Esse é o DNA do pessimista. Em compensação, a pessoa otimista empolga-se com os projetos, acredita na competência de si e dos colegas e sempre foca em encontrar soluções, e não nos problemas.

A postura otimista ajuda as pessoas a analisarem as situações por um lado positivo, o que nem sempre é fácil. Além disso, o otimismo ajuda a manter um clima de amizade, harmonia e alegria na equipe, o que sempre favorece a motivação dos colaboradores.

8. Saber dizer “não”

Alguns tópicos acima, você percebeu que é importante ser autoconfiante, não é mesmo? De fato, sair da zona de conforto e dizer “sim” a novas oportunidades realmente pode alavancar a sua carreira e levá-la a um novo patamar.

Contudo, é importante ressaltar que tão importante quanto saber dizer “sim” é saber dizer “não”. Se uma proposta está fora de suas habilidades, de seu tempo disponível, de seus objetivos, de seus interesses, de seus princípios e de seus valores financeiros, não tenha medo de dizer “não”. Ninguém merece perder tempo com atividades que em nada nos agregarão.

9. Networking

Lembre-se também de que os contatos que fazemos ao longo da vida podem nos conduzir a espetaculares oportunidades de trabalho e de negócios. É importante manter contatos com colegas de empregos anteriores e também da escola ou da faculdade, já que nunca se sabe com quem poderemos encontrar um emprego bacana ou mesmo dar início a um empreendimento próprio.

Além disso, vale a pena conhecer gente nova nos eventos relacionados à sua área de atuação. Exposições, feiras, simpósios e debates estão aí não apenas para que possamos reciclar nossos conhecimentos, mas também para conhecer pessoas com ideias que possam representar uma boa oportunidade na área profissional.

10. Paixão

Por fim, não importa quantas competências, experiências e diplomas um profissional tenha adquirido em sua carreira. Nada disso adiantará se ele não for um apaixonado por aquilo que faz.

A paixão é o combustível da motivação de qualquer profissional. Dinheiro é importante, mas, sozinho, ele não é capaz de sustentar uma carreira sendo a única motivação. Além disso, profissionais apaixonados são mais dedicados, trabalham melhor e, consequentemente, são muito mais bem-sucedidos.

Agora que você já conhece as 10 habilidades imprescindíveis para qualquer profissional, analise a sua carreira. Quais dessas habilidades você já possui? Quais delas você sente que ainda pode desenvolver mais? Deixe suas respostas aqui nos comentários.

Lembre-se de que a vida profissional de uma pessoa é muito mais do que um meio de sobrevivência, pois é também a oportunidade de expressar seus talentos e suas ideias na construção de um mundo melhor.

Ah, e se você gostou deste artigo, compartilhe-o com quem mais possa se beneficiar deste conteúdo!

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: