Voltar

Os Estágios da Liderança Situacional  

Publicado em | 0 comentários

Stokkete/Shutterstock Antes de delegar, o líder deve conhecer em qual estágio está cada um de seus liderados para assim atribuir-lhes as demandas adequadas ao seu nível de maturidade

Em se tratando de liderança situacional é essencial que exista uma adaptação do estilo de líder, sempre pensando no nível de desenvolvimento do de seus liderados.  Perguntas como: “O que o líder precisa fazer? O que deve ser feito pela equipe nesse momento de acordo com o seu grau de agilidade/habilidade?”.

Quando pensamos em delegação é ainda mais essencial conhecer em qual nível está o seu liderado, de modo que isso permita atribuir a este: as tarefas certas, no momento certo e da maneira mais correta possível.

Lidar com essas questões é importante para que os resultados esperados sejam alcançados. Por isso, mesmo apresento a seguir, os quatro estágios dos profissionais e as melhores formas de liderá-los em cada fase.

Os 4 Estágios de Maturidade dos Profissionais na Liderança Situacional

Estágio Bebê – Dirigir: grande nível de compromisso e nível baixo de competência. O líder apresenta direcionamentos específicos e monitora a desenvoltura com proximidade.

 Estágio Criança – Treinar: nível reduzido de compromisso e que, teoricamente, pode ser considerado com baixo nível de competência. O líder proporciona direcionamentos e os explica, solicitando ideias do funcionário.

 Estágio Adolescente – Apoiar: nível que necessita de apoio, mas sem direção completa. O nível de compromisso sofre variações e o de competência vai de moderado a alto. A direção nesse nível é menos objetiva, contudo o empenho do funcionário é aprovado e este recebe o convite para compartilhar o processo de tomada de decisões.

 Estágio Adulto – Delegar: esse é o nível onde a pessoa “faz” por si mesma. É onde existe um elevado nível de compromisso aliado a um elevado nível de habilidade. O compromisso é dado ao funcionário para que ele resolva problemas e seja assertivo na tomada de decisões. A necessidade de apoio, nesse nível, é reduzida. Conseguiu perceber em qual estágio você ou os seus liderados estão? Visualizou aqueles profissionais mais independentes e os que precisam de mais atenção?

Estes exemplos mostram ao líder que é preciso estar sempre atento ao desenvolvimento de sua equipe e estar mais próximo dos colaboradores que estão nos estágios: bebê e criança e dar mais liberdade aos dos estágios: adolescente e adulto.

O ponto comum de todos, independente da fase em que estejam, sempre vão ter no gestor um referencial. Por isso, é fundamental que o líder sempre busque melhorar suas competências e habilidades técnicas, emocionais e comportamentais.

O objetivo, com isso, é agregar valor à sua gestão e ao trabalho, desempenho e crescimento dos seus liderados. Para isso, minha dica é: invista na formação Leader Coach e potencialize seus resultados como líder de forma extraordinária.

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!