Voltar

O problema de excesso de regras na organização

Publicado em | 0 comentários

Maridav/Shutterstock A organização excessiva causa tantos transtornos como o excesso de bagunça

Você conhece alguém que tem regras para tudo? Sabe de alguém que cria uma ordem para cada tipo de situação? Convive em seu dia a dia com excessos de organização? Caso sim, como você vê tudo isso?

Começo fazendo estes questionamentos, pois assim como o excesso de bagunça, o excesso de organização também pode ser prejudicial. A vida, logicamente, precisa de certas sistematizações e regras e, isso, na maioria dos casos, facilita e muito nosso dia a dia, pois nos orienta sobre como agir.

Porém, não podemos encaixotar nossas ações e fazer tudo baseado em processos apenas. É preciso haver um equilíbrio que permita sair da linha reta, sem que esta ação, modifique totalmente os nossos resultados. Assim, não é porque você deixou de seguir este ou aquele protocolo que merece ser penalizado.

 O Lado Positivo das Regras

As normas são importantes para nos orientar no trabalho, em âmbito pessoal e social e em todos os locais onde transitamos. Servem para nos guiar e evitar que cometamos gafes e delitos que ponham em risco o nosso bem-estar e o das pessoas à nossa volta.

Um exemplo positivo de sua utilização são as regras de trânsito, que nos guiam sobre as melhores formas de conduzir nossos veículos e tratar os demais usuários nas vias públicas. Do mesmo modo, podemos falar das normas que nos ensinam sobre uso correto da Língua Portuguesa; estas por sua vez, ajudam a nos comunicarmos melhor, seja de forma verbal ou escrita.

As regras servem para dar limites, mas isso não quer dizer, necessariamente, que tenham que limitar a nossa existência. O seu objetivo primeiro deve ser garantir a preservação de nossa qualidade de vida no trabalho, em família e em sociedade, de modo que possamos usufruir de suas vantagens e benefícios, sem nos excedermos ou colocarmos em risco a nós e aos outros.

 Cuidado com o Excesso de Normas

Cada pessoa tem um perfil e se ela elegeu que as regras devem fazer parte de sua vida; Maravilhoso! Devemos buscar entender e respeitar. Entretanto, o ideal, também nestes casos, é buscar um meio-termo, ou seja, orientar-se por suas normas, mas também permitir-se viver sem elas.

A vida segue seu próprio curso e, mesmo que tentemos normatizar as coisas, nem tudo cabe em um roteiro pré-determinado. Saber disso evita frustrações desnecessárias, especialmente, quando as coisas não sabem como desejamos e planejamos.

Organize sua vida, deixe suas coisas do modo como deseja, mas não imponha a ninguém o mesmo. Cada um é dono de sua história, e como tal, tem o direito de escolher o que é melhor para si mesmo.

Assim, utilize suas regras, mas não tenha medo de abrir exceções Acredite: elas também trazem coisas extraordinárias para nossa jornada evolutiva. Permita-se sair da caixa!

E você, é uma pessoa organizada ou não se importa com uma baguncinha? Comente e compartilhe!

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!