dinamicas-criancas-coaching

Dinâmicas para Crianças – Quais podem ser aplicadas e no que elas auxiliam?

Por: José Roberto Marques | Blog | 03 de abril de 2018

Exercitar as dinâmicas para crianças na escola ou em casa é uma oportunidade de somar brincadeiras, evolução de capacidades e habilidades e conhecimento. Isso acontece, pois durante uma atividade recreativa, os pequenos podem desenvolver o córtex e as conexões cerebrais, fatores importantes para o crescimento saudável de uma criança.

E não estou exagerando! Um estudo da Universidade de Ulster, na Irlanda do Norte, confirmou que adultos mais saudáveis e um estilo de fica mais ativo tiveram uma infância recheada de brincadeiras. Incrível, não é mesmo?

É na infância que a criança começa a conhecer o mundo, desenvolver capacidades motoras, indicar o que gosta e o que não gosta e a se comunicar com as outras pessoas. Dar o espaço ideal para a criança ser lúdica, imaginar e pensar no tempo que ela precisa é uma forma de investir no futuro dela.

Com as atividades apropriadas para a idade dela, é possível fortalecer aspectos da coordenação motora, do senso crítico, da capacidade de compreender e relacionar informações e da assimilação de conhecimentos básicos como o português e a matemática. Ou seja: as dinâmicas infantis podem ser poderosas aliadas na educação de uma criança.

Continue lendo o texto para entender mais sobre esse assunto!

Direito assegurado pelo Estado

Todo ser humano deve cumprir com direitos e deveres em uma sociedade, não é mesmo? Com os pequenos isso não é diferente. Só que os direitos e deveres deles se resumem a brincar.

O ato de brincar é um direito das crianças assegurado pela lei. De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), em qualquer lugar do Brasil, o cidadão tem direito à liberdade e a criança a brincar. E tem mais: um dos itens da Declaração Universal dos Direitos da Criança, aprovada pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 1959, diz que toda criança tem direito ao lazer infantil.

Só fique atento ao tipo de atividade divertida que você passa para os pequeninos. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), atribuir atividades domésticas às meninas e as automobilísticas aos meninos, por exemplo, é uma forma de diferenciação de gênero que reforça dogmas sociais retrógrados. A menina ou o menino devem brincar com o que quiserem!

Conheça 5 dinâmicas para crianças

Seu filho, sobrinho ou neto costuma dedicar um tempo para brincar? Hoje eu trouxe uma seleção com cinco dinâmicas sensacionais para crianças. É uma forma de se divertir e educar. Confira!

1.  Descobrindo objetos

Objetivo: estimular o tato e a sensibilidade. Essa dinâmica tem como foco estimular a percepção dos pequenos por meio do toque cego. As crianças devem conseguir sentir, entender e perceber os objetos sem enxergá-los necessariamente. Este é um jeito poderoso de ensiná-las sobre as formas e texturas das coisas ao seu redor e de promover a conexão com os espaços nos quais habitam e com os quais se relacionam.

Idade indicada: a partir dos quatro anos

Como funciona: escolha 10 ou mais objetos diferentes e espalhe por um determinado espaço. Pode ser a sala, o quarto ou ambiente ao ar livre, desde que tenha segurança. Coloque uma venda nas crianças e dê um objeto de cada vez. Em seguida, peça que descreva o que é aquilo, a sensação que tem ao tocá-lo e também diga o nome do que recebeu. Além de estimular a imaginação, é muito divertido.

2.        Cheiros e Sabores

Objetivo: a ideia aqui é instigar o olfato e paladar dos pequenos por meio da degustação de alimentos novos e diferentes. Além disso, a brincadeira ainda vai ensiná-las sobre um mundo novo de sabores e a vencer preconceitos alimentares.

Idade indicada: o ideal é que seja aplicado em crianças maiores e que já tenham autonomia para se alimentar sozinhas.

Como funciona: antes de começar qualquer coisa, verifique se a criança tem alergia a algum tempero, ingrediente ou tipo de comida. Pronto? Então, vamos lá! Separe pequenas porções de pratos doces, salgados, azedos e até mesmo levemente amargos. Coloque uma venda nos pequeninos e ofereça pedaços dos alimentos ou colherezinhas para que experimentem o gosto de cada um. Lembre-se de que os pedaços devem ser menores do que aqueles que os adultos costumam comer. Peça para que descrevam o cheio e o gosto e as estimule a falar a respeito e, claro, pergunte sempre o nome daquilo que ela está provando e se gostou ou não. Ao final, desvende todos e mostre a eles o que experimentaram.

3.       Cor Preferida

Objetivo: estimular a descrição visual, conexão, fala e criatividade.

Idade indicada: quando o pequeno começar a falar.

Como funciona: essa é uma atividade bem simples e fácil de aplicar e que pode até mesmo ser exercitada no dia a dia em conversas com as crianças. A ideia aqui é fazer perguntas e estimular a atenção e as conexões delas. “Qual é a sua cor preferida?”, “Onde você vê está cor?”, “Por que você gosta mais desta cor e como ela faz você se sentir?”, “Quais objetos em casa, na rua ou na escola são da sua cor favorita?”, são alguns exemplos de questões.

4.        Trabalho em equipe

Objetivo: incentivar o trabalho em grupo e a importância da cooperação. A intenção é que elas possam desenvolver juntas estratégias para vencer uma pequena competição de quem pega mais bolas em menos tempo.

Idade indicada: acima dos cinco anos.

Como funciona: como o próprio nome sugere essa dinâmica é voltada para um grupo de um pouco mais de seis crianças. Para realizar esta brincadeira, você vai precisar de um espaço onde elas possam correr com liberdade e segurança, bolinhas coloridas, dois cestos e um cronômetro para marcar o tempo. Primeiro, divida os pequeninos em dois grupos com quantidades iguais de membros. Depois, coloque os cestos de bolinhas numa ponta e os dois grupos na outra, perto do segundo cesto vazio. Assim que eles estiverem devidamente enfileirados, comece! Quando der o “start”, uma criança de cada vez deve correr até o cestinho, pegar uma bolinha e trazer para o outro cesto no seu espaço. Quem conseguir mais bolinhas em 1 minuto vence a brincadeira.

5.       Dinâmica do Desapego

Objetivo: estimular a doação de brinquedos para outras crianças. Além de desenvolver o sentimento de solidariedade e de compartilhar, a brincadeira ensina às crianças a importância da compaixão e do amor ao próximo. A ideia é mostrar para os pequenos que aqueles brinquedinhos que estão parados podem fazer a alegria de muitas outras crianças.

Idade indicada: a partir dos quatro anos.

Como funciona: antes de simplesmente selecionar os brinquedos que serão doados, explique a importância daquele gesto, porque ele é legal e mostre a relevância da ação. Em seguida, pegue uma caixinha de doações e peça para a própria criança escolher quais passatempos ela deseja doar. Se houver alguma resistência, converse olho no olho e explique mais uma vez a razão de tudo aquilo. Com o tempo, o ato de doar vai ficando natural e parte da mentalidade dos pequenos, o que é lindo e poderoso em sua formação humana.

E aí, gostou das dinâmicas para crianças? Algumas são conhecidas, outras um pouco diferentes, mas o certo é que todas elas têm o poder de ensinar algo de positivo aos nossos meninos e meninas. Além disso, elas ajudam na formação em diversos sentidos.

Aproveite estas dicas e coloque estas brincadeiras e lições em prática na sua casa também. Misture a educação com a brincadeira e depois me conte qual foi o resultado!