Voltar

Como o Coaching Auxilia na Percepção de Saúde

Publicado em | 0 comentários

Francesco Fancoti/Shutterstock O processo de Coaching pode ajudar a melhorar o processo de resposta do coachee e potencializar seu processo de sua autocura e autoconhecimento

Ao fazermos avaliações de nossos sistemas neurológicos devemos procurar compreender não apenas como estão os resultados, mas como construímos o processo que gera a resposta. Estas informações podem ser extremamente úteis durante o processo de Coaching, por exemplo, um coachee que está com problemas dermatológicos associados a doenças autoimunes tende a manifestar elementos a serem trabalhados na esfera da identidade.

O alinhamento da saúde é algo mais amplo do que tomar um medicamento. É muito importante que a pessoa desperte um processo de autoconhecimento que possa, inclusive, ser potencializado durante um processo de Coaching. O Rapport consigo mesmo é uma estratégia para escanear a percepções de si mesmo tanto no nível físico quanto mental.

Como o corpo se comporta frente a uma demanda mental, e ao contrário? Como o mundo tem respondido a esta interação é muitas vezes o feedback para realinhar a congruência desta trajetória.

Nossa Interpretação da Saúde e a PNL

Segundo a Programação Neurolinguística há alguns pilares para sustentar a Saúde. Entre eles o Rapport (eu/outros); a definição de Objetivos pautados na obtenção de saúde e não a fuga de doenças e a acuidade Sensorial para usar os sentidos como alerta ao que os sentidos estão captando.

Essa interpretação pode auxiliar na construção/desconstrução de seus comportamentos. A Flexibilidade de comportamento, ao não alcançar um determinado objetivo, deve considerar a mudança da estratégia para atingi-lo de outra forma.

Porém, muitas vezes, o indivíduo replica o mesmo comportamento de forma mais intensa, sem perceber a ineficácia soma frustrações e se distancia dos resultados. A Saúde é um saldo. Como você se sente agora representa como está sua saúde neste momento.

O ser humano vive num sistema que procura o equilíbrio constantemente: se esfria, nosso corpo se modifica para segurar calor, ao ficarmos com a taxa de glicemia baixa, sentiremos fome e adaptaremos nosso comportamento até encontrar o alimento. Assim segue com a sede, o sono, entre outras.

Desta forma, como a pessoa se sente aponta para como os sistemas podem estar trabalhando e com esta informação podemos compor um sistema de alerta para condições detectáveis clinicamente. No entanto, quando alguém chega ao ponto da manifestação clínica, a chance de prevenção muitas vezes se foi e ações de reparo deverão ser tomadas.

A saúde é um meio e um fim. Serve de alerta e diretriz ao mesmo tempo. Nos impulsiona ou nos freia. Uma pessoa com muitos compromissos inadiáveis, ao sofrer um infarto agudo do miocárdio ficará sem comparecer a eles por algum tempo.

O que gerou o episódio? Possivelmente o estilo de vida e o modelo de construção deste fazem com que o indivíduo se alimente, durma e se exercite neste contexto. O processo é construído lenta ou rapidamente dependendo do que temos sinalizado.

Gostou do texto? Curta, comente e compartilhe!

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!