Voltar

A Linha Amarela da ‪#‎Disney!

Publicado em | 0 comentários
Disney

ToskanaINC/Shutterstock No palco e nos bastidores, a Disney sempre dá show!

Quem me acompanha, quem já fez meus treinamentos ou me segue nas redes sociais sabe que eu sou apaixonado pelo Walt Disney e pelo Império que ele construiu, um local onde os Sonhos se tornam Realidade: A Magia da Disney.

Além de admirador, eu sou um estudioso da Disney e em um dos treinamentos que eu fiz lá eu aprendi sobre a Linha Amarela que divide o backstage do espetáculo, o Palco dos Bastidores, Administrativo do Show, o Ator do Personagem (Mickey). Essa é uma linha que tem como objetivo propor uma mudança de mindset, de comportamento e principalmente de Postura! Foi ESCLARECEDOR ter podido visitar e conhecer os bastidores da Disney. Eu estive lá, e pude confirmar o poder desta teoria de liderança da Disney: Palco e Bastidores.

O Palco é a Magia da Disney, o encantamento, o local de acesso dos visitantes, uma energia positiva, um foco maior, uma programação mental positiva, tudo milimetricamente compartilhado, vivido, experienciado, o encantamento dos castelos, os lugares paradisíacos, os personagens de nossa infância, a divindade na terra.

O Palco, a magia, “perfeição”, os convidados vivendo a melhor experiência de um parque de diversões da nossa vida – é onde interessa para o cliente. Nos Bastidores fica a gestão, a administração, o que não é divulgado, onde é possível apresentar falhas e vulnerabilidades; uma empresa focada na qualidade e resultados, mas que também possui pontos de melhoria.

Linha Amarela – O Palco e os Bastidores da Disney

Podemos fazer uma analogia entre Palco Bastidores em uma empresa. O que está nos bastidores não convém que esteja aparente para os clientes e nem expostos, ou seja, não pode estar no palco. Por exemplo, quando um cliente estratégico de uma empresa vai visitá-la, é comum à gestão dessa empresa pedir aos colaboradores para arrumarem as mesas, guardar os pertences no armário, irem com uma vestimenta adequada para o dia em que esse convidado ilustre fará a visita.

Tudo isso para apresentar a melhor imagem possível do ambiente. Para o cliente, não é interessante ver o que não irá encantá-lo. Imagine se o cliente ao adentrar na empresa veja suas principais áreas de atendimento bagunçadas? Não receba um sorriso seguido de um cumprimento caloroso? O anfitrião que o recepciona enquanto faz isso, conversa com um familiar ao telefone sem lhe dar a atenção devida? Nos bastidores o Mickey pode tirar a cabeça, se tornar uma pessoa comum.

No palco, não! Você jamais vai ver qualquer personagem da Disney fora da energia de encantamento, e jamais, jamais sem cabeça. Os acessos laterais diversos, portões para os bastidores, foram programados para em alguns segundos colocar o colaborador em caso de incidente para outro lado do Mundo Encantado da Disney.

Os bastidores não podem estar no palco, mas o palco pode estar presente nos bastidores, quando se é para fazer o melhor trabalho, o trabalho extraordinário, com qualidade, com paixão pelo que está sendo feito, com legado.

Se você vai sair de casa para trabalhar, saia com o propósito de ser o melhor dia da sua vida e que será melhor do que foi um dia anterior. Se você vai passar a maior parte do seu tempo na empresa, SEJA O MELHOR QUE VOCÊ PODE SER! Ao sair de casa, ao chegar ao trabalho ou quando estiver exercendo a sua função, entregue além do esperado, trabalhe com amor, tenha foco, seja determinado e mude a vida das pessoas. É isso que os profissionais da Disney fazem.

Os colaboradores da Disney sabem diferenciar perfeitamente palco e bastidor. O que os move não é o dinheiro que eles ganham lá, e sim e puramente porque querem pertencer a um mundo mágico que os proporcionam experiências reais. Uma parte deles são colaboradores eventuais, e se vinculam a Disney, por 90 dias, onde trabalham metaforicamente por um valor simbólico e um lugar para morar, em atendimento às leis americanas.

Mas é muito mais uma doação, uma cocriação para com o projeto mágico da Disney.  Eles AMAM O QUE FAZEM e vão para lá para SERVIR, para viver uma experiência com um significado MAIOR do que chamamos de trabalho. São pessoas de várias nacionalidades e de vários níveis hierárquicos – um executivo de alto escalão de qualquer multinacional do mundo, também pode se o Pateta nos palcos da Disney, e com certeza poderá ser o melhor trabalho de sua vida. Se encantam e encantam a todos que se envolvem com esse mundo mágico.

Toda essa reflexão me fez ter uma sacada genial! Que tal você criar linha, uma faixa amarela na porta do seu quarto ou da sua casa, ou então colocar uma faixa/adesivo amarelo no seu computador para você se lembrar de nunca se esquece de Ser o Melhor Profissional que você pode ser e entregar seus serviços com Padrão Disney.

Mais do que isso, imagine que toda vez que você chegar ao seu trabalho você pode imaginar a mesma Linha Mágica que o faz acessar conteúdos de poder e um papel Positivo dentro do sistema organizacional. Como se aquela linha te enviasse a um padrão mental altamente positivo de alta performance. Acredito que se essa ação fosse reverberada com o universo, ela por si própria já geraria resultados cada vez mais impressionantes.

A linha amarela da Disney é uma técnica de ancoragem da PNL, por meio do estímulo externo podemos acessar recursos internos, sentimentos, emoções, programação mental positiva de Self Empowerment. Símbolo, imagem ou som capaz de despertar a sensação e/ou o sentimento de desencadear emoções e sensações. A mesma coisa acontece com algumas músicas, imagens, cheiros e paladares.

Estabelecer uma âncora envolve, ao mesmo tempo, a associação de duas experiências. A âncora de um navio ou de um barco está anexada em algum local estável com o intuito de evitar que eles saiam correndo sozinhos. Para dar mais sentido ainda a essa comparação, o navio pode ser considerado o ponto da nossa consciência no oceano das nossas experiências.

Ou seja, as âncoras são como pontos de referência que auxiliam a pessoa a descobrir um local particular dentro de seu oceano de experiências. Essas âncoras mantém a atenção das pessoas dentro de suas próprias experiências. A repetição pode, também, ser utilizada para concretizar as âncoras – como mostra no exemplo abaixo.

Muitas vezes uma música afeta a pessoa por causa do que estava acontecendo com ela quando ouviu aquela canção pela primeira vez. Algo importante estava acontecendo, ou aconteceu, em sua vida e coincidiu de a música tocar na festa de aniversário ou no rádio do carro em que estava. Logo, uma imagem recordada pode se tornar âncora para uma fantasia visual. No mundo Disney, a linha amarela é essa âncora onde as pessoas se sentem plenas, onde a magia de um mundo imaginário acontece num palco real.

Algumas pessoas podem sentir a necessidade de usar as âncoras para acessar novamente estados. A autoâncora pode ser uma imagem interna de alguma coisa que, no momento em que se pensa sobre ela, traz na mesma hora esse estado.

Tenha a sua própria linha amarela. Quem me acompanha sabe exatamente do que eu estou falando. Eu pratico isso todos os dias. Faça isso também!

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!