Técnicas de Rapport – Conheça e Aplique!

Por: José Roberto Marques | Blog | 04 de janeiro de 2017
Colegas de trabalho, sorrindo um para o outro na rua, usando uma das técnicas de rapport, a não verbal

Sergey Nivens/Shutterstock O rapport é uma conexão de almas!

Não existe segredo na técnica do rapport, apenas algu­mas práticas que quando combinadas propiciam a interação. Como uma palavra de origem francesa, o rapport significa literalmente “relação”. Para que essa relação seja estabeleci­da, várias técnicas existentes são usadas com o intuito de dar sentido a essa prática, mas convém aqui abordar duas que considero as mais importantes: o uso das linguagens – verbal e não verbal.

Técnicas de Rapport – Verbal

O conteúdo da linguagem exterioriza a forma como as pessoas pensam, ou seja, podemos ver imagens internas, ouvir diálogos internos ou mesmo fazer representações mentais de sensações. No processo cognitivo através do qual cada um de nós lê o mundo, algumas pessoas são visuais, auditivas e out­ras sinestésicas. Isso diz respeito às categorias e às faculdades sensitivas fundamentais que mais mobilizamos em todas as experiências cotidianas.

Após identificar o tipo de linguagem que predomina em seu interlocutor, intencionalmente você aumentará o repertório do seu vocabulário visual, auditivo ou sinestésico, para que assim você possa falar a mesma linguagem que a pessoa e consequentemente criar o rapport.

Conectar-se ao outro pela linguagem verbal é induzir, verbalmente, a atenção concentrada. Isso exige de você o cuidado na hora escolher as palavras que você vai usar, o tom de voz, a velocidade da fala e outros elementos contribuem para segurar a atenção do outro.

Sempre digo que grandes comunicadores criam rapport com a linguagem. O que te pren­de, por exemplo, na fala do líder religioso que você segue, no professor ou pesquisador que você admira? Analise e use as mesmas coisas para que as pessoas criem uma conexão com você enquanto você fala.

 Não verbal

Umas das técnicas muito usadas e com mais sucesso no rapport é o espelhamento/acompanhamento do comporta­mento físico do seu interlocutor. Ou seja, você discretamente repete a postura ou o gesto que a outra pessoa fez, acom­panhando na formalidade ou informalidade, de forma sutil por meio de:

  • Postura corporal;
  • Gesto da mão;
  • Expressões faciais;
  • Deslocamento do peso;
  • Respiração;
  • Movimento dos pés;
  • Movimento dos olhos.

Gestos simples de espelhamento como estes facilitam a comunicação tornando-a mais eficaz e criando as condições para um rapport. No início pode parecer difícil, mas tente apenas espelhar um dos aspectos do comportamento da outra pessoa, como por exemplo, sua postura. E conforme for fican­do mais fácil, inclua outros aspectos e assim sucessivamente.

A lembrança mais simples que nos vem à mente quando pensamos nessa técnica é a brincadeira comum entre crianças de repetir os gestos, falas e movimentos do outro. Natural­mente sem os exageros da atividade infantil, o espelhamen­to gera uma aproximação inconsciente por parte de quem está sendo abordado com essa técnica de Coaching.

Ao reproduzirmos até mesmo os movimentos da outra pessoa transmitimos uma impressão de conforto e segurança, que é assimilada inconscientemente, favorecendo o surgimento de certa cumplicidade entre os participantes.

Deixe seu Comentário: