Ergonomia-cognitiva

O Que é Ergonomia Cognitiva e Suas Principais Aplicações!

Por: Pollyana Ribeiro | Blog | 28 de julho de 2017

 

A ergonomia é uma ciência que se ocupa de estudar a relação do ser humano com diferentes sistemas e está dividida em três ramos: ergonomia cognitiva, física e organizacional. As duas últimas já foram amplamente discutidas, sendo a ergonomia física referente aos esforços do corpo em âmbito físico e psicológico e a ergonomia organizacional relacionada à qualidade da comunicação e seu uso na interação com as pessoas na empresa. Neste artigo, vou tratar da ergonomia cognitiva e seus impactos nos resultados dos colaboradores.

E o Que é a Ergonomia Cognitiva?

Este ramo de estudo da ciência da ergonomia se ocupa em observar o conjunto de fatores que determinam as respostas emocionais que um indivíduo apresenta em seu ambiente de trabalho. Dentre os objetivos que essa área possui estão: contribuir para que a pessoa trabalhe com mais eficiência e apresente resultados mais significativos, bem como tenha mais segurança na tomada de decisões.

O desenvolvimento da ergonomia cognitiva pode ser usado para fazer com que os colaboradores de uma empresa se tornem mais satisfeitos e empenhados ao realizar as suas tarefas. Seu campo de ação se estende do relacionamento do ser humano com as máquinas até sua relação com outras pessoas. Neste sentido, a criação de um ambiente de trabalho saudável é essencial para melhores resultados.

Principais Aplicações do Conceito de Ergonomia Cognitiva

Agora que você já sabe o que é ergonomia cognitiva vai gostar de conhecer as suas principais aplicações no ambiente organizacional.

Funcionários Com Melhor Retenção de Conhecimento

A palavra cognição significa adquirir conhecimento, de forma que uma das aplicações mais importantes do conceito de ergonomia cognitiva se refere a tornar o indivíduo mais preparado para reter o que foi aprendido. Criar um ambiente confortável para a mente do colaborador é fundamental para que ele esteja preparado para se desenvolver por completo um bom trabalho.

Atenção às Atividades Realizadas

Seguindo esse conceito é possível propiciar um ambiente em que os funcionários dediquem mais a sua atenção para as suas atividades. Quando se está num local que oferece boas condições para o trabalho da mente, se tem também profissionais bem mais atentos à realização de suas tarefas e bem mais motivados e positivos.

Indivíduos Mais Assertivos na Tomada de Decisões

Os processos de ergonomia cognitiva também se referem a ajudar que os integrantes de uma equipe se tornem mais seguros nos momentos em que forem exigidos deles a tomada de decisão e maior participação. A mente precisa estar numa situação de adaptação ao ambiente para que possam pensar com mais clareza e segurança.

Redução da Rotatividade

Pode parecer curioso, mas saiba que, ao incluir na rotina de trabalho da sua empresa os conceitos de ergonomia cognitiva, é possível reduzir significativamente o número de demissões. Num ambiente em que as pessoas se sentem mentalmente desconfortáveis é mais fácil que haja o desejo de sair. Já ao criar melhores condições os colaboradores tendem a querer ficar.

E você, o que pensa a respeito da ergonomia cognitiva? Este conceito já isso em sua empresa? Compartilhe sua opinião comigo nos comentários abaixo.

Deixe seu Comentário: