colocar-curriculo

O que colocar em um currículo?

Por: José Roberto Marques | Blog

 

Para quem está em busca do primeiro emprego ou de uma recolocação profissional, as informações apresentadas no currículo são decisivas para entrar em um processo de seleção. Entretanto, a maioria dos candidatos ainda tem dúvidas na hora de fazer esse resumo de suas experiências e conhecimentos profissionais.

Para tornar o currículo mais atraente, a primeira coisa a ser feita é conhecer o perfil da vaga pretendida e fazer um modelo adaptado à empresa, destacando apenas as informações compatíveis com cargo em questão. Por isso, é fundamental seguir algumas regras que favorecem suas chances de ser contratado para o emprego desejado.

Continue a leitura e saiba quais são as informações mais relevantes a incluir no seu currículo.

Como estruturar um currículo?

Ao fazer um currículo, é importante destacar suas principais competências. Por isso, deixe as informações mais atraentes em evidência. Formação escolar, domínio de idiomas, experiências profissionais, especializações e participação em serviços de voluntariado estão entre elas.

O passo seguinte é a adaptação: se, por exemplo, a oportunidade é para atendimento ao público, destaque os treinamentos comportamentais e técnicos realizados nessa área, bem como suas experiências anteriores. Nesse caso, ressalte também o nível de conhecimento da língua escrita e falada, e sua facilidade na comunicação e nos relacionamentos interpessoais.

Existem pessoas que pecam por criar um único modelo de currículo e usá-lo para tudo. E isso funciona apenas quando se deseja exatamente o mesmo cargo em todas as empresas, o que é um tanto raro no cenário atual, já que, por conta da grande concorrência do mercado, muitos profissionais acabam ampliando o leque de possibilidades quando estão à procura de trabalho.

Se a ideia do currículo é sintetizar a sua trajetória profissional e destacar suas qualidades e habilidades, não faz sentido, por exemplo, enviar um currículo para uma empresa de contabilidade dizendo que tem experiências como cuidador de idosos. É preciso incluir dados que sejam relevantes para o cargo em questão.

Vale ressaltar que, no currículo, menos pode ser mais. O ideal é que o documento tenha, no máximo, duas páginas que apresentem resumidamente todos os dados pessoais e qualificações profissionais. Isso é necessário porque os recrutadores não podem perder tempo na seleção de candidatos, e contar com currículos com informações exatas acelera bastante o processo.

Principais informações colocar em um currículo

Chegou a hora de falarmos da parte prática de um currículo e de quais informações você deve incluir. Veja quais são os dados básicos a acrescentar.

Nome completo e contatos

Um currículo deve sempre começar com o nome e os contatos do candidato. Inclua opções que sejam fáceis de encontrar, se você não costuma passar muito tempo em casa e ninguém estará disponível para atender, melhor não colocar o telefone fixo e deixar apenas o celular. O mesmo vale para o e-mail, coloque aquele que acessar com mais frequência, caso tenha mais de um.

Existem empresas que procuram por profissionais que morem próximos às suas instalações ou na mesma cidade, se esse for o caso da vaga, coloque o seu endereço. Caso contrário, não é uma informação relevante.

Um tipo de dado que não deve ser colocado são números de documentos pessoais, como RG e CPF, porque isso não acrescenta em nada para o processo seletivo e serve apenas para tornar o arquivo mais longo. Caso seja selecionado, a companhia irá solicitar para efetuar a contratação.

Objetivo profissional

O objetivo é uma frase curta em que você deve incluir quais são as suas aspirações profissionais em relação à empresa para a qual está enviando o currículo. Escreva de forma clara, sem usar palavras rebuscadas, mas, claro, sempre respeitando as normas cultas da língua portuguesa.

Formação

A formação é uma parte importante do currículo e aqui também se aplica a regra de selecionar o que irá colocar de acordo com a vaga almejada. Um curso de jardinagem não deve ser incluído para uma vaga de secretária, por exemplo.

Inclua o nível de escolaridade, formação acadêmica, cursos livres, especializações. Dizer em qual instituição realizou essas formações é importante, principalmente se forem locais de grande renome.

Você é feliz?

Conhecimentos em informática, softwares e idiomas também são informações bastante relevantes, principalmente porque geralmente agregam à maioria das funções profissionais.

Histórico profissional

Destaque as suas três últimas experiências, começando pela mais recente. Caso ainda não tenha nenhuma experiência, coloque seus trabalhos voluntários, atividades desenvolvidas na escola ou universidade, igreja, grupos e aptidões desenvolvidas nessas áreas.

Se possuir uma longa lista de experiências, prefira incluir aquelas que mais se encaixarem com a vaga que pretende conquistar, ou seja, que tenham funções semelhantes. Lembre-se de fazer essa análise pensando de forma ampla, existem experiências que podem ser de setores diferentes, mas que têm algo em comum, como atendimento ao público, por exemplo.

Informações complementares que podem agregar ao currículo

Além das informações básicas, existem dados complementares que podem tornar seu currículo mais atraente para os recrutadores, veja quais são.

Programas de intercâmbio

Caso tenha feito intercâmbio, poderá incluir no seu currículo. Contudo, é uma informação mais relevante se tiver realizado cursos no país em questão, afinal, por mais que a vivência em si seja positiva, do ponto de vista da seleção os cursos acabam tendo um peso maior.

Voluntariado

Em se tratando do voluntariado, o ideal é que sejam ações que agreguem à sua experiência profissional. Portanto, pense nisso ao incluir, porque a intenção não deve ser apenas mostrar que é uma boa pessoa. Lembre-se que a empresa está buscando um profissional capacitado e alinhado com os seus valores.

Certificação profissional

Existem instituições que oferecem certificação para profissionais que passarem pela sua avaliação, assim como ocorre com empresas e a certificação ISO 9000, por exemplo. Se possui algo assim, acrescente ao currículo, pois muitas dessas certificações são até mesmo desejadas pelas organizações.

Prêmios

Se recebeu algum tipo de prêmio ao longo da carreira ou na faculdade por conta de um projeto ou habilidade e perceba que isso pode servir para mostrar que você é o melhor candidato para a vaga, inclua esse dado no seu currículo.

Perfil no LinkedIn

O LinkedIn é uma rede social voltada para carreira, é como uma versão mais completa do currículo. Se ainda não possui um perfil, crie o quanto antes porque essa é uma forma de permitir que a empresa que se interessar por você possa encontrar facilmente mais informações, além das que estão no currículo.

Foto no currículo: colocar ou não?

Uma dúvida que muitas pessoas possuem é se devem colocar ou não foto no currículo. Durante algum tempo, essa prática era comum, mas hoje em dia é algo que deixou de ser utilizado. Além disso, a foto fica disponível no perfil do LinkedIn.

Apenas inclua foto diretamente no currículo se a empresa solicitar ao anunciar a vaga em questão. Lembre-se de escolher uma imagem em que esteja com uma postura profissional, incluindo a expressão facial e as roupas, e que, de preferência, mostre apenas dos ombros para cima. A mesma dica se aplica à foto de perfil do LinkedIn.

E a pretensão salarial?

A pretensão salarial é, assim como a foto, algo que deve ser incluído apenas se a empresa solicitar. Por isso, é melhor não colocar se não for pedido para evitar que essa informação prejudique uma futura negociação de salário em caso de contratação.

Dicas para formatar currículo

Para finalizar, fique com algumas informações para considerar ao formatar o documento, de modo que fique apresentável e possa ser apreciado pelos avaliadores.

  • Atente-se à escrita, revise várias vezes para ver se não há nenhum erro ortográfico.
  • Escolha fontes sóbrias, como Arial ou Times New Roman, evitando as consideradas informais, como Comic Sans MS, por exemplo.
  • Cuide para que as informações fiquem bem distribuídas e legíveis.
  • Siga um padrão formal para o currículo, a menos que esteja buscando vaga em um segmento voltado para a criatividade, como publicidade, por exemplo. De qualquer maneira, é importante tomar cuidado para evitar pecar pelo excesso.

Com essas dicas você está pronto para montar o seu currículo de forma que as suas principais qualificações se destaquem.

Tem mais alguma dúvida sobre o assunto? Deixe no espaço para comentários abaixo e aproveite para compartilhar este conteúdo em suas redes sociais e ajudar outras pessoas que também estejam em busca de oportunidades profissionais!

 

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: