qualidade-vida-no-trabalho

Exemplos de Programas de Qualidade de Vida no Trabalho

Por: José Roberto Marques | Blog

 

Os programas de Qualidade de Vida no Trabalho, também chamado de QVT, se constituem de ações específicas das empresas, visando atender as necessidades dos seus funcionários, tanto em relação a aspectos profissionais como pessoais. Representa a implementação de benefícios que melhorem progressivamente a qualidade do ambiente organizacional e que ajudem no desenvolvimento dos colaboradores.

Por isso mesmo, esses programas são muito importantes para as empresas e para seus funcionários, pois, além de promover projetos visando maior bem-estar e a promoção da saúde no ambiente de trabalho, também fomenta ações de treinamento dos profissionais. O objetivo é diminuir os gaps e capacitar os trabalhadores, de modo que possam atender melhor suas demandas e alcançar alto desempenho.

Conheça a metodologia capaz de potencializar seus resultados!
Clique aqui e acesse meu ebook “Leader Coach”, é um presente!

Benefícios dos programas de qualidade de vida no trabalho

Já ficou comprovado que profissionais felizes produzem mais e melhor. Veja, a seguir, os principais benefícios que os programas de qualidade de vida no trabalho podem proporcionar para uma empresa e sua equipe.

  • Investimento em treinamento e desenvolvimento;
  • Maior engajamento dos profissionais a partir de sua valorização;
  • Criação de áreas comuns para a integração de colaboradores;
  • Maior valorização das competências e habilidades dos funcionários;
  • Promoção de relacionamentos interpessoais mais positivos;
  • Respeito individual e coletivo aos direitos dos trabalhadores;
  • Atenção maior à segurança e saúde dos profissionais no trabalho;
  • Maior produtividade individual e coletiva dos funcionários;
  • Implantação de projetos ergonomia e ginástica laboral, visando cuidar da saúde física e emocional dos colaboradores;
  • Diminuição das doenças provenientes do trabalho;
  • Criação de um ambiente mais saudável para o capital humano;
  • Criação de acesso específico para portadores de deficiências físicas;
  • Defesa da liberdade de expressão e participação de todos.

Perceba que são benefícios que se complementam, gerando resultados cada vez mais positivos. Isso mostra que esse é um tipo de investimento que realmente vale a pena, afinal, quanto melhores os colaboradores estiverem se sentindo física e emocionalmente, mais empenhados irão ficar para buscar os objetivos da organização.

10 Exemplos de programas de qualidade de vida no trabalho

Depois de conhecer os benefícios que os programas de qualidade de vida no trabalho podem oferecer, confira alguns exemplos de como levar essa ideia para o seu negócio e investir no bem-estar dos seus colaboradores.

1 – Campanhas voltadas para a saúde

No calendário nacional da saúde, temos campanhas que são relacionadas a meses específicos do ano, como é o caso do outubro rosa e novembro azul, que contam com ações voltadas para a prevenção do câncer de mama e de próstata, respectivamente.

As empresas podem realizar eventos internos que visem conscientizar os colaboradores a respeito dessas e de várias outras doenças. Isso pode ser feito através de palestras com profissionais da área da saúde, rodas de conversa, ajuda de custo para que realizem os exames preventivos, entre outras maneiras.

Você é feliz?

2 – Programas de treinamento

Iniciativas voltadas para o desenvolvimento dos funcionários também são consideradas como ações de QVT. Afinal de contas, saber que a empresa confia no seu trabalho e deseja investir em sua capacitação é um grande fator motivador para um profissional.

Esses treinamentos podem incluir cursos voltados para o desenvolvimento de habilidades técnicas ligadas a cada cargo e, também, que promovam a inteligência emocional e o bom relacionamento interpessoal. Oferecer formações em Coaching para os colaboradores é uma ótima maneira de alcançar tudo isso, especialmente para os líderes.

3 – Educação financeira

No Brasil, a educação financeira ainda não é tão difundida quanto deveria, o que leva muitas pessoas a tomarem decisões ruins e acabarem se endividando. E sabemos o quanto ter dívidas pode comprometer a qualidade de vida de uma pessoa, tanto pela falta de recursos quanto pela grande pressão emocional que isso gera.

Sendo assim, ao promover programas voltados para a educação financeira, uma empresa pode ajudar seus colaboradores a aprenderem a gerenciar seu dinheiro com responsabilidade, reduzindo o endividamento e aumentando a satisfação.

4 – Recursos estruturais que tragam conforto

Outra forma de promover a qualidade de vida no trabalho, envolve investir em recursos estruturais que tragam conforto, como uma cozinha para que os colaboradores possam armazenar alimentos e fazer as refeições, um local para descanso na hora do almoço com pufes e sofás, uma sala de jogos.

São muitas as possibilidades para fazer com que os funcionários se sintam acolhidos no ambiente de trabalho e possam, até mesmo, estimular a criatividade através de atividades de lazer realizadas nos intervalos.

5 – Acompanhamento médico na empresa

Existem empresas que contratam um médico para fazer visitas periódicas, semanais ou quinzenais, e tirar dúvidas de funcionários sobre questões de saúde, examinar aqueles que estejam apresentando algum sintoma específico, solicitar exames preventivos. É uma medida que facilita a vida dos profissionais que, por conta da rotina atribulada, muitas vezes deixam de se consultar com a frequência que deveriam.

6 – Confraternizações

Promover experiências extraprofissionais ajuda a fortalecer o espírito de equipe, o que tem impacto direto sobre o desempenho no dia a dia de trabalho. Isso pode ser feito através de eventos de fim de ano e outras datas comemorativas, happy hour, atividades de team building (que podem acontecer em parques de arvorismo, pistas de kart, entre outras opções).

7 – Ajuda de custo para atividades ligadas ao lazer e bem-estar

Vale academia de ginástica e convites para clubes com piscina são dois bons exemplos de formas de promover a qualidade de vida dos colaboradores através de atividades ligadas ao lazer e bem-estar.

No primeiro caso, a inclusão de atividade física regular na rotina fará bem não apenas à saúde dos colaboradores como também em relação à motivação e o desempenho profissional. Já o clube é uma forma de incentivá-los a ter bons momentos em família, o que também poderá impactar em sua satisfação no trabalho.

8 – Horários flexíveis

No Brasil, grande parte das empresas funciona em horário fixos, mas essa realidade tem mudado e cada vez mais organizações têm oferecido aos seus colaboradores a possibilidade de trabalharem com horários flexíveis.

Assim, eles não precisam se preocupar em quando poderão resolver questões pessoais, como ir ao banco, ir ao médico, acompanhar um familiar a uma consulta e assim por diante. Essa liberdade costuma ser muito bem recebida e reverter em mais engajamento e produtividade.

9 – Avaliação de desempenho

Quando os colaboradores têm seu desempenho avaliado da forma certa, com apontamento de onde estão indo bem e do que precisam melhorar, isso pode funcionar como um fator motivador. Esse acompanhamento da evolução é bastante positivo e faz com que a equipe se sinta verdadeiramente acolhida e incentivada a continuar crescendo.

10 – Incentivos para a alimentação saudável

Mais um exemplo de programa de qualidade de vida no trabalho com foco na saúde, o incentivo para a alimentação saudável pode acontecer de diversas maneiras, como: fornecimento de marmitas saudáveis, frutas para o lanche, vales para serem consumidos em restaurantes com esse foco, entre outras.

Sua empresa já pratica algum desses exemplos de programas de qualidade de vida no trabalho? Deixe seu comentário abaixo e aproveite para compartilhar este conteúdo através das suas redes sociais para passar a informação adiante!

 

 

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: