ansiedade

Efeitos da Ansiedade no Dia a Dia

Por: José Roberto Marques | Blog | 28 de maio de 2018

A ansiedade é uma sensação que grande parte das pessoas já experimentou pelo menos uma vez na vida. Trata-se de uma inquietação que se tem ao esperar que algo específico aconteça, o que pode causar palpitações, insônia, pensamento acelerado, falta de concentração, entre outros sintomas que desaparecem naturalmente. Entretanto, existem indivíduos que experimentam os efeitos da ansiedade de forma crônica, ou seja, de maneira prolongada e frequente. Continue acompanhando e saiba mais a respeito desse assunto tão importante e atual.

O Que é a Ansiedade?

Como disse, a ansiedade é algo normal dentro do comportamento humano. Você, provavelmente, já se sentiu ansioso antes de situações como uma entrevista de emprego, a apresentação de um projeto, dirigir pela primeira vez ou mesmo um encontro romântico, certo? O que se sente é uma mistura de desejo que esse momento aconteça logo, com expectativas para que dê tudo certo e um pouco de receio de que algo aconteça de maneira diferente do previsto.

Nesses casos normais do cotidiano, a ansiedade aumenta as frequências respiratória e cardíaca, concentrando o fluxo sanguíneo no cérebro, onde ele se faz necessário. Essa resposta física está te preparando para enfrentar uma situação intensa. No entanto, quando essas sensações se tornam muito fortes, você pode começar a sentir tonturas e náusea. É importante ressaltar que um estado excessivo ou persistente de ansiedade pode ter efeitos graves na saúde física e mental de uma pessoa.

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), cerca de nove por centro da população brasileira sofre com algum tipo de ansiedade, o que faz com que o nosso país tenha a maior taxa do transtorno no mundo. Trata-se de uma condição na qual o indivíduo experimenta crises frequentes e intensas que interferem em todas as áreas de sua vida, comprometendo a sua produtividade, os seus relacionamentos pessoais, a capacidade de tomar decisões e o bem-estar de uma maneira geral.

Principais Tipos e Efeitos da Ansiedade na Vida de uma Pessoa

Existem vários tipos de transtornos de ansiedade, em que cada um se manifesta de uma maneira diferente. Conheça os seis principais e os efeitos que cada um deles causa no comportamento e na vida de uma pessoa.

TAG – Transtorno de Ansiedade Generalizada: é a ansiedade excessiva e sem razão aparente. Esse tipo é diagnosticado quando a preocupação extrema se estende por vários meses. Nos casos mais leves é possível levar uma vida normal, apenas tomando alguns cuidados para evitar que o problema se intensifique. Já nos casos mais graves, o impacto pode ser bastante intenso.

Transtorno de Ansiedade Social: é um medo paralisante de situações sociais e de ser julgado ou humilhado por outras pessoas. Em quadros graves, esse problema gera sentimentos de vergonha e solidão. Geralmente começa a aparecer por volta dos 13 anos de idade, se estendendo por toda a vida se o tratamento adequado não for realizado.

Transtorno de Estresse Pós-traumático: se desenvolve após um indivíduo testemunhar ou passar por uma situação traumatizante. Os sintomas podem começar imediatamente ou depois de vários anos. As causas mais comuns incluem acidentes, desastres naturais e violência. Os episódios de ansiedade podem acontecer nenhum tipo de sinal prévio.

TOC – Transtorno Obsessivo-compulsivo: também é um tipo de transtorno de ansiedade. Pessoas com esse problema sentem uma grande necessidade de realizar rituais particulares de maneira compulsiva repetidas vezes. As compulsões comuns incluem a lavagem das mãos, contagem de objetos ou a checagem de algo, todos de forma excessiva.

Fobias: apesar de se manifestarem através de diversos tipos de medo, também são transtornos de ansiedade. As fobias mais comuns incluem medo de espaços apertados, conhecida como claustrofobia, e o medo de altura, chamado de acrofobia. Apenas comprometem o bem-estar de um indivíduo quando o elemento que gera esse pânico faz parte do dia a dia dele.

Transtorno do Pânico: provoca ataques de pânico espontâneos que misturam sentimentos de ansiedade, medo intenso e a sensação de que algo ruim vai acontecer. Os sintomas físicos incluem palpitações cardíacas, dor no peito e falta de ar. Essas crises podem acontecer a qualquer momento e pessoas com qualquer tipo de transtorno de ansiedade podem experimentá-los.

É importante destacar que apenas um profissional especializado em saúde mental poderá identificar qual dos tipos de transtorno uma pessoa está apresentando. Por isso, a qualquer sinal de ansiedade crônica, é fundamental que se consulte um médico.

Os Sintomas do Transtorno de Ansiedade

Cada um dos tipos de transtorno de ansiedade tem suas próprias características, contudo, eles possuem sintomas parecidos, que costumam variar apenas em relação às causas e à intensidade. Esses sinais gerais incluem:

  • Nervosismo, irritabilidade e inquietação;
  • Problemas para dormir e sensação de fadiga;
  • Dificuldade de concentração.

Durante momentos de extrema ansiedade ou em uma crise de pânico, esses sintomas podem vir acompanhados de:

  • Sensação de perigo ou que algo ruim vai acontecer;
  • Tremor, tontura e fraqueza;
  • Falta de ar;
  • Transpiração excessiva
  • Sentir muito frio ou muito calor;
  • Dormência ou formigamento nas mãos;
  • Pulsação acelerada e palpitações;
  • Dor no peito;
  • Respiração rápida e hiperventilação.

Diagnóstico e Tratamento da Ansiedade

Para chegar a um diagnóstico, o médico costuma avaliar cuidadosamente os sintomas informados pelo paciente, além disso, alguns exames podem ser solicitados. Os transtornos de ansiedade podem ser tratados com medicação ou psicoterapia. Muitas vezes, é utilizada uma combinação desses dois tipos de intervenção, que costumam ser de longo prazo. Na maioria dos casos, o tratamento para a ansiedade é bem-sucedido, permitindo que os pacientes levem uma vida plena e feliz.

É muito importante que procure ajuda médica assim que perceber que está se sentindo mais ansioso que o natural e que isso está comprometendo a sua qualidade de vida. Assim, o profissional poderá identificar qual é o seu caso e indicar as medidas para que o problema seja controlado. Não espere para buscar auxílio, pois quanto antes o tratamento for iniciado, maiores são as chances de sucesso.

Lembre-se que você tem todo o direito de ser feliz, realizar os seus sonhos e de se sentir bem consigo mesmo. Portanto, cuide-se com carinho e zele pela sua saúde mental da mesma maneira com a qual se dedica à saúde física, pois ambas são importantes e estão completamente conectadas.

 

Copyright: 622524932 – https://www.shutterstock.com/pt/g/antonioguillem

Deixe seu Comentário: