depressao

Depressão tem cura?

Por: José Roberto Marques | Blog | 06 de fevereiro de 2018

Em nossa vida, de modo geral, sempre acontecem coisas que nos deixam tristes e meio abatidos. Até ai, ok, afinal, estes acontecimentos fazem parte da nossa história e são inevitáveis. Entretanto, quando a tristeza se torna uma presença constante, isso já não é normal, e pode ser sinal de depressão.

Esta doença é um distúrbio psicológico grave que afeta nossa motivação, nosso sono, nossa vontade de se alimentar, trabalhar, se relacionar e fazer as coisas que antes nos davam entusiasmo, felicidade, prazer e bem-estar. Segundo estudiosos no assunto, os fatores que levam à depressão podem ser de origem biológica, genética ou psicossocial e, quando somados, eles podem potencializar ainda mais o quadro e ajudar no processo depressivo da pessoa.

Outra pesquisa aponta ainda que 50% das pessoas que têm depressão acabam tendo uma ou mais recaídas mesmo após realizarem uma intervenção adequada. Olhando por esta perspectiva, podemos dizer que a doença não tem cura, mas sim tratamento. Entretanto, o que dizer dos indivíduos que se dizem realmente curados da depressão?

São estes fatores que vamos analisar e levar em consideração ao longo deste artigo, para que você entenda um pouco melhor os mecanismos desta, que é uma das doenças que mais têm atingido as pessoas nos últimos tempos. Confira:

Como diferenciar tristeza de depressão?

É comum, ao longo de nossa vida, em momentos específicos, que nos sintamos tristes. Seja por ter perdido um ente querido, pelo término de um relacionamento, pela perda do emprego, por achar que não conseguimos alcançar objetivos e realizar sonhos, enfim, todos estes podem ser motivos que causam tristeza em todos nós, em maior ou menor grau. Porém, é comum também que, conforme o tempo passa, a gente vá se recuperando e encontrando novos motivos para sorrir e seguir em frente diariamente, concorda comigo?

Neste caso, estamos falando de momentos de tristeza e que logo vão passar. Entretanto, quando falamos em depressão, estamos falando de um quadro de angústia, misturado com ansiedade, falta de interesse em realizar atividades que antes eram prazerosas, desânimo, sentimentos de medo, entre outros, que simplesmente demoram a passar ou realmente não passam. Tudo isso, pode ser acompanhado de dores constantes, no corpo, na cabeça, no estômago, e outras, que surgem e não possuem explicação médica.

Estas são algumas das diferenças que podem ser identificadas entre depressão e tristeza. Ficando atento a estes pontos e sintomas, você vai conseguir identificar se você mesmo ou alguém ao seu redor está passando por algum momento de dificuldade e tristeza ou se trata-se de algo mais sério, que necessita de acompanhamento médico e especializado.

O que pode causar a depressão?

São diversos os fatores capazes de desencadear um processo depressivo. Para identificá-los, é necessário um acompanhamento de perto, por especialistas como, psiquiatras, psicólogos, neurologistas, entre outros, para que assim seja determinado o diagnóstico de depressão ou não. Veja a seguir o que pode causar esta doença:

Alterações cerebrais

Sabe-se que pessoas que sofrem com depressão, passam por alterações físicas em seus cérebros, o que pode ser uma das explicações para a causa da doença. Entretanto, é importante ficar atento, pois ainda não há conhecimento sobre quais são exatamente as mudanças que ocorrem.

Genética

Pesquisas apontam que é mais comum que a depressão aconteça em indivíduos que têm

parentes que também estão sofrendo com a doença. Porém, ainda existem estudos para determinar quais são os genes que estão envolvidos no surgimento de um processo depressivo.

Causas hormonais

Algumas alterações físicas podem causar certo desequilíbrio em determinados hormônios, o que pode ser uma das explicações para o surgimento da depressão. O que se sabe, é que estes desequilíbrios podem surgir tanto na gravidez, quanto no aparecimento de distúrbios, como os da tireóide, e também o surgimento da menopausa e andropausa.

Químicas cerebrais

A química natural do cérebro humano é causada diretamente pelos neurotransmissores. Ao longo do tempo, as mudanças em suas funções, seus efeitos, bem como a maneira como estes neurotransmissores interagem com os demais circuitos cerebrais, vão sofrendo modificações, o que pode ser uma das causas da depressão.

Depressão – Superação pelo Poder Interior!

Além de terapia, do acompanhamento psicológico e psiquiátrico e, do uso de medicamentos, muitas pessoas também buscam outros recursos como apoio espiritual e tratamentos alternativos para ajudar a vencer a doença. O apoio da família e dos amigos também é essencial neste processo de melhoria, pois os fatores que levam ao desenvolvimento da doença são diversos e o respeito à pessoa é essencial para que ela ganhe novas forças, compreenda seu estado e aprenda a lidar com o problema de maneira assertiva.

À primeira vista ressignificar esta tristeza frequente parece uma tarefa impossível para quem está sentindo-se tão vazio e não vê nenhum sentido na vida, mas acredite, se a pessoa for motivada, acolhida, compreendida, amada e respeitada, ela se sentirá mais forte e capaz de encarar sua depressão e substituir esta melancolia por mais otimismo em relação a si e ao mundo.

A junção de intervenções, aliada a uma compreensão maior de quem a pessoa é e do que ela ainda pode ser, é essencial. Digo isso porque a depressão apaga das nossas expectativas, sonhos, motivações, planos e nos faz crer que tudo acabou, quando na verdade, a vida é um infinito de possibilidades.

Todos nós temos pontos de melhoria, problemas, dilemas, falhas e crises com as quais temos que lidar. O segredo é não se entregar. A força está em conhecer o nosso poder interior, nossos dons, talentos e valor próprio, pois quando nos valorizamos e nos reconhecemos; também nos tornamos mais próximos de nós mesmos, aprendemos quais são os nossos limites, direcionamos melhor os nossos passos e podemos viver de forma mais plena.

Perdas, mágoas, traições, dores, por piores que sejam; não podem ser uma sentença para uma doença tão grave e avassaladora, que tira a nossa luz e tenta apagar a nossa chama, toma conta da nossa vida. Precisamos sempre caminhar, seguir em frente, se não conseguirmos sós, que seja com a ajuda de especialistas, família e amigos, só desistir que não pode ser uma opção.

A vida é um descobrimento diário e até o que acontece de ruim pode nos ajudar a crescer. Permita-se reconhecer que precisa de ajuda, trate o que maltrata você, resista e lute por si mesmo. Quando o sorriso voltar ao seu rosto verá como o bom da vida é viver, aprender, crescer, cair, levantar e prosseguir. Siga por você e por aqueles que ama. Valerá a pena!

 

Copyright: 572362216 – https://www.shutterstock.com/pt/g/yupa%20watchanakit

Deixe seu Comentário: