conexao-social

7 Padrões para a felicidade – Padrão 7 – Conexão social

Por: José Roberto Marques | 7 Caminhos para a Felicidade | 16 de junho de 2020

Viver em sociedade é ter em mente que somos parte de um sistema maior, um sistema onde nossas ações e atitudes podem gerar repercussões que atingirão não apenas as nossas vidas, mas como a vida de diversas outras pessoas que compõem esse sistema. 

O fator social está ligado ao último dos sete padrões para conquistar a felicidade com o qual eu gostaria de elucidá-lo. 

Sua relação é muito simples, e está diretamente relacionada ao convívio, afinal, para vivermos plenamente e aproveitarmos dia após dia, tudo que esse sistema tende a nos oferecer, é preciso com que possamos nos relacionar com diferentes pessoas.

Pode parecer uma espécie de relação de troca financeira, dizendo desse modo mas, na verdade, somos seres que dependem uns dos outros ao longo de nossa existência. Isso é nítido de ser observado, sob as mais diferentes esferas de pensamento, afinal, para cumprir o simples fato de garantirmos a sobrevivência de nossa espécie é necessário que haja a interação de duas pessoas.

Essa co-dependência se estende do ponto de vista pessoal ao profissional.

Mas a questão que irá contribuir para que você alcance a felicidade não está simplesmente em entender que necessitamos do convívio humano. O que eu quero te mostrar é outro importante fator, me acompanhe.

A importância do conviver

Acredito que, com o que eu disse anteriormente, ficou bem claro a importância desse sistema para as nossas vidas. De questões complexas até mesmo às pequenas coisas do cotidiano. As interações entre todos nós são imprescindíveis para vivermos do modo como vivemos.

Entretanto, eu quero chamar a sua atenção é para outro ponto, outro fator com o qual devemos ter um foco todo especial e que irá contribuir efetivamente para a melhoria da nossa qualidade de vida.

Me refiro a questão emocional por trás do convívio que temos. Afinal, as relações não se resumem apenas ao ponto de vista prático de suas necessidades.

O afeto, carinho, amor, compaixão, empatia e tantas outros sentimentos são fundamentais a fim de nos propiciar energias e forças que tanto precisamos, pois, a partir do momento que negligenciamos essas questões e nos abstemos desta aproximação, caminhamos para cada vez mais próximos de um colapso emocional.

Você é feliz?

Isso porque, para vivermos em plenitude e aproximarmos cada vez mais de um estado de felicidade plena é fundamental que tenhamos todo um foco para as nossas emoções.

Os benefícios, que bons relacionamentos podem nos propiciar não inúmeros como:

  • Nos faz crescer;
  • Amplia nossa visão de mundo;
  • Nos coloca a frente de outros valores;
  • Nos faz questionar preconceitos;
  • Maximiza o respeito pelo próximo;
  • Possibilita o debate de ideias;
  • Aumenta nossa confiança;
  • Gera debates construtivos;
  • Produz conselhos eficazes;
  • Concede uma melhor resolução dos problemas;
  • Permite o compartilhamento de alegrias e tristezas;
  • Constrói experiências e memórias;
  • Estabelece sentimentos e emoções;
  • Nos faz sentir amados;
  • Promove qualidade de vida.

Estreitando laços sociais

Conviver definitivamente não é uma tarefa fácil, mas , à medida que nos entregamos e damos a atenção que ela merece ela passa a ser uma tarefa extremamente prazerosa.

Estreitar os nossas, nos aproximarmos um do outro, sobretudo emocionalmente, irá nos proporcionar um importante combustível ao decorrer de nossas vidas.

É sim, muito importante que estejamos atentos aos nossos objetivos profissionais e que possamos nos dedicar ao máximo a eles, entretanto, não os deixe tomar o controle total de seu tempo, de sua vida.

Permita-se sorrir, amar, apaixonar-se, brincar, conviver e por fim, conectar-se verdadeiramente com outras pessoas. Amigos, familiares, esposo(a), filhos.

Entender que, essa atitude, esse padrão de pensamento é, além de maravilhoso, essencial para as nossas vidas é entender que ao cumpri-lo você estará definitivamente a um passo de ser verdadeiramente feliz.

Não quero que você entenda todos esses padrões como uma receita com a qual deverá seguir rigorosamente, e caso falhe não poderá ser feliz. 

Quero convidá-lo a refletir, sobre como você tem vivido, sobre como tem enxergados as coisas ao seu redor e te convidar a entender sobre como é possível, através de pequenos passos, pequenas atitudes, trilhar rumo a uma vida realmente feliz.

 

 

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: