coaching-ontologico

Tipos de linguagem: Coaching Ontológico

Por: José Roberto Marques | Blog | 27 de fevereiro de 2018

Você já ouviu falar de coaching ontológico? Esse método usa de filosofias criadas na Grécia Antiga, o berço da civilização ocidental.

Origem da palavra

A ontologia é uma área do conhecimento que faz parte da metafísica . Essa ciência estuda o ser enquanto ser. É basicamente o estudo  do ser em sua essência única e individual.

A palavra ontologia vem da língua grega, em que “onto” significa “o ser” e “logia” significa “estudo ou conhecimento”. A origem desse estudo pertence aos filósofos Platão, Aristóteles e Parmênides, que questionavam sobre os tipos de linguagem e a natureza dos comportamentos do ser humano.

Conectando o passado com o presente

Um pensamento que usa conceitos de outros séculos não precisa necessariamente significar que está ultrapassado. Atualmente, o mundo usa muitas ideias que foram criadas e desenvolvidas há milhares de anos. Por exemplo, os primeiros registros da álgebra são da antiga Babilônia, a formulação da democracia, medicina, jogos olímpicos, cartografia e geometria foi pensada na Grécia Antiga. É importante lembrar que nem todo conceito permanece o mesmo desde a sua criação. Eles podem evoluir e se adaptar às novas necessidades da humanidade.

O coaching ontológico bebe na fonte da ontologia, sem deixar de considerar a sociedade atual. Afinal, hoje em dia o ser humano lida com situações bem diferentes daquelas que os gregos viviam.

A metodologia usa da filosofia antiga visando a expansão da tríade da linguagem, emoção e corpo. O objetivo do processo é oferecer ao cliente a oportunidade de desenvolver aspectos relativos a esses três pontos, considerados essenciais para a sua evolução pessoal e profissional.

Com esse processo, o coachee estará trabalhando também o autoconhecimento. Ele terá melhor compreensão sobre as influências que determinados comportamentos e experiências pessoais exercem na vida.

O foco do Coaching Ontológico é maximizar as capacidades emocionais e mentais do coachee, gerando novos aprendizados, mudanças positivas e melhores resultados.

Benefícios dessa abordagem

  • Aumento da satisfação pessoal: se você sente que sua vida pessoal ou profissional não está do modo como você gostaria que estivesse é hora de repensar as coisas. Talvez esteja tudo certo e você não tenha percebido. Ou talvez você precise de uma mudança. Só com essa análise é possível se sentir bem consigo mesmo.

 

  • Desenvolvimento da liderança: liderar uma equipe não é uma tarefa fácil. Um líder deve incentivar os pontos fortes do time e capacitar e desenvolver as deficiências do grupo ao mesmo tempo que busca alcançar as metas da empresa. No meio desse processo, a liderança ainda deve estar atenta a resolução de problemas não esperados, mudanças de objetivos e a gestão cuidadosa das pessoas.

 

  • Melhoria da visão de negócios: otimizar seu entendimento do mercado é um ponto primordial para a evolução profissional. Não basta entender o que é a empresa e o que ela faz hoje. É preciso entender as possibilidades que a corporação pode alcançar considerando o mercado. Essa abordagem busca aguçar o senso crítico do profissional em relação ao lugar em que ele trabalha, os concorrentes e ao mercado como um todo. Só desse modo, será possível traçar metas e criar milestones.

 

  • Superação de barreiras emocionais: é preciso entender que o funcionário tem uma vida pessoal, além da profissional. E que algumas vezes os problemas familiares podem atrapalhar o desempenho dele. Isso parece até bobo de falar, mas muitos gestores e empresas não compreendem a situação. Quando um trabalhador chega a gestão com um problema, é essencial analisar. Nem toda situação exige medidas drásticas, porém todas exigem atenção.

 

  • Mudanças comportamentais: um dos pontos mais visíveis decorrentes do coaching são as alterações do cotidiano. Entender como o seu comportamento influenciou determinada ação ou resultado é fundamental para progredir. Pode ser que a sua ação tenha deixado a desejar. É o momento de se perguntar o que poderia ter feito diferente. Também pode ser a hora de pedir um feedback. São essas atitudes de olhar para si mesmo e buscar entender as causas de tudo que constroem um profissional que busca pela excelência.

 

  • Maior engajamento pessoal e profissional: a mudança de pensamento e atitude influencia você e pode ser referência para os seus colegas de trabalho. A busca sedenta por melhorar todo os dias mostra que você está vestindo a camisa da empresa. E isso também pode refletir no lado pessoal já que você estará mais feliz.

 

  • Desenvolvimento de novas habilidades: encontrar e trabalhar em cima de novas características positivas é o ponto crucial do coaching. A busca pela minimização dos pontos fracos e capacitação dos pontos fortes traz empoderamento e evolução. Mas esse processo só ficará completo quando, com o autoconhecimento, as habilidades desconhecidas forem desenvolvidas. Sua capacidade sempre esteve dentro de você. Ela só precisava de um empurrão profissional para ser apresentada para o mundo.

 

  • Sentimento de propósito e autorrealização: quando você assimila quais são suas metas pessoais e profissionais e passa a evoluir como ser humano, é mais fácil de enxergar o lado positivo das coisas.

 

  • Alinhamento das metas e objetivos com a missão de vida: com o coaching é possível fazer com que os objetivos do trabalho e da vida fora dele andem juntos. Basta definir e planejar que nada precisa ser feito em detrimento de outra meta.

 

Filosofia na aplicação prática

Muitas pessoas obtém resultados satisfatórios ou não no trabalho sem entender qual foi o caminho para chegar neles. Não basta comemorar as metas atingidas e repetir o processo na próxima ação. Assim como também não basta fazer um plano para os itens que ficaram abaixo da meta. O processo de entendimento das consequências vai muito além disso. É preciso repetir a análise ontológica do “ser enquanto ser”. Todo resultado estará ligado a sua maneira de ser. Portanto, é preciso verificar o procedimento desde a sua origem.

Por meio do processo de Coaching Ontológico, o cliente adquire consciência de si mesmo que leva ao autodesenvolvimento. Só dessa maneira, poderá encontrar onde estão os pontos a progredir e o que deu certo.

Esta expansão em sua forma de se comunicar, sentir e perceber as pessoas e o mundo à sua volta faz com que o indivíduo consiga enxergar com mais clareza tudo que precisa ser otimizado, bem como as competências e diferenciais que podem levar ao alcance de resultados positivos para a carreira e vida pessoal.

E você, quer incorporar os benefícios do Coaching à sua vida também? Faça a Formação Professional & Self Coaching (PSC) e conquiste o seu melhor!

Copyright: 595026107 – https://www.shutterstock.com/pt/g/gustavofrazao