curriculo-perfil-profissional

O que significa perfil profissional no currículo

Por: José Roberto Marques | Blog | 25 de abril de 2018

A expressão “a primeira impressão é a que fica” é verdade também no mundo corporativo. O currículo é o melhor cartão de boas-vindas para ser destaque em um processo seletivo. Cada linha desse documento deve ser planejada e bem escrita, pois ela deve vender sua experiência e habilidades corretamente, além de cativar o  entrevistador. No texto de hoje recomendar alguns pontos para você prestar atenção na hora de montar o CV, inclusive o perfil profissional. Acompanhe!

O que significa perfil profissional

Um currículo costuma ter vários campos comuns, tais como informações de contato, experiências de trabalho, graduação e outros cursos e prêmios e certificações. Só que além desses tópicos ainda existe o perfil profissional, que é o espaço reservado para inserir as informações mais relevantes na sua carreira. Basicamente, esse é o campo destinado para que você descreva rapidamente suas habilidades e competências, características ligadas ao comportamento no ambiente de trabalho e suas principais conquistas alcançadas.

Como preencher a descrição

Agora você deve estar se perguntando como fazer um perfil profissional, não é mesmo? Na verdade, essa resposta é totalmente pessoal, podendo variar bastante entre cada indivíduo. Duas pessoas com a mesma formação acadêmica, experiência e “qualidades” podem ter perfis profissionais completamente diferentes. Para o desenvolvimento dessa etapa, é interessante que o candidato possua um bom nível de autoconhecimento, sabendo bem quais são os seus pontos fortes e de melhoria.

Para ajudá-lo a conceber um ótimo perfil profissional, fiz uma lista com algumas perguntas para você responder sempre considerando o cargo que deseja.

  • O que o cargo exige?
  • Por que você se encaixa nesse cargo?
  • O que você é capaz de realizar?
  • Quais suas principais conquistas/realizações nos trabalhos anteriores?
  • Como sua experiência ajuda você a conquistar essa posição?
  • O que marca seu comportamento no ambiente de trabalho?

É importante ter em mente que as respostas não devem ser apenas respondidas em um texto e depois inseridas no currículo. As questões acima são apenas para elucidar os pontos que irá abordar no seu perfil profissional. Após responder a essas questões você deve repassar todas em forma de um texto coeso e objetivo, sem excessos e com uma boa estruturação e construção gramatical.

Agora, vou mostrar alguns itens importantes para se considerar na hora de montar essa redação. Confira:

  • Objetividade: o texto não deve ser muito curto, mas também não muito longo. O tamanho dele depende da sua experiência. Caso esteja iniciando no mercado de trabalho, não é preciso escrever muito. Porém, se você já tem mais de dez anos de experiência, talvez queira alongar o texto. Lembre-se de que seu currículo não é um livro, então sem exageros! A melhor dica é para que você seja breve.
  • Revisão: a redação deve ser clara e sem erros de português. Para evitar problemas nessa área, sempre revise o texto antes de salvar o arquivo. Além disso, passe para um amigo ajudar você a conferir.
  • Dados importantes: faça uma lista das suas conquistas profissionais. Podem ser prêmios, objetivos alcançados ou podem ser entregas de trabalho muito difíceis que foram feitas. O que importa é você escolha aqueles que são mensuráveis. Só tome cuidado para não revelar dados internos de outras empresas que você trabalhou. Manter o sigilo é essencial. Caso você tenha recebido certificados e prêmios significativos na sua área, vale a pena destacar nessa parte, além de acrescentar em um campo específico ao longo do currículo.
  • Características relevantes: pondere quais qualidades profissionais a seu respeito gostaria de destacar. Não escreva traços de personalidade que são genéricos, tais como “sou muito perfeccionista”, “sou muito organizado”, “me comunico muito bem com todas as áreas da empresa”. Evite clichês!
  • Honestidade: apesar de ser o último ponto, não é o menos importante. Ser sincero na redação do perfil e em todo o CV é um item primordial. Não invente experiências, conhecimentos técnicos ou mesmo metas alcançadas. Já imaginou afirmar que você faz algo e na hora do teste não consegue executar?

Agora é sua vez! Pegue um papel e responda as perguntas. Depois analise o que realmente é algo de destaque na sua carreira e que seja adequado com a vaga que você quer. Depois siga minhas sugestões de como montar o texto. Seguindo esse passo a passo será mais fácil tem um resultado satisfatório com o seu texto. E, com certeza, vai lhe deixar a frente de outros candidatos durante um processo de recrutamento e seleção.

Autoconhecimento é a chave

Você já deve ter percebido que para escrever um perfil profissional de destaque é preciso se conhecer profundamente. Entender quais são os seus aspectos que são bons e por isso podem ser ainda mais desenvolvidos para se tornarem um sucesso. E você também irá poder conhecer quais são os aspectos não tão bons, pois precisam de um empurrãozinho para se tornar combustíveis bons para o dia a dia.

Conhecer a si mesmo não é só uma forma de se dar bem em entrevistas de emprego e nas relações interpessoais. O autoconhecimento serve como uma chave para você entender quais são seus pontos de evolução. Estes devem ser analisados diariamente, pois o progresso nunca pode parar. Mostrar-se como uma pessoa que é capaz de ensinar, mas também de aprender é uma forma de construir uma rede de contatos mais forte e crescer profissionalmente.

Para ajudar você a conhecer o seu verdadeiro eu, recomendo o coaching. O Instituto Brasileiro de Coaching (IBC) tem formações excelentes para você mergulhar de cabeço no seu próprio desenvolvimento constante. Por exemplo, o Professional & Self Coaching (PSC) usa de ferramentas poderosas para você praticar o autoconhecimento, inteligência emocional e até desenvolver habilidades de lideranças. A capacitação também irá apresentar a psicologia positiva e os princípios da Programação Neurolinguística (PNL).

Quais são as competências mais apreciadas pelo mercado

As habilidades e competências podem variar bastante de uma área para outra, inclusive de uma empresa para outra. Tudo depende do setor em que você trabalha e da cultura da corporação. Porém existem algumas características que são indispensáveis para qualquer tipo de perfil profissional. São elas: honestidade, capacidade para aprender e evoluir, proatividade, excelente domínio sobre o seu campo de atuação, visão sistêmica do negócio e plena capacidade para trabalhar em equipe. Faça o exercício de autoconhecimento, se preciso com a ajuda do coaching, e descubra se você tem esses traços em você. Não precisa se envergonhar se não os tiver, pois é possível conseguir tudo com muito esforço e dedicação.

Só que não adianta ter tudo isso e não saber vender o seu próprio peixe! Por isso, invista no seu currículo e em todos os campos dele, inclusive o perfil profissional. Esse é a área que pode determinar se o recrutador vai seguir com a leitura de seu currículo ou se o documento vai para a pilha dos currículos rejeitados. Por isso, escrever o texto com cuidado e de forma inteligente e estratégica, considerando cada cargo a que se candidata, pode ser o diferencial entre conseguir a sonhada entrevista de emprego. Boa sorte!

Foi convidado para a entrevista? Então confira o que é certo e o que é errado em uma entrevista de emprego. [Link: http://www.jrmcoaching.com.br/blog/o-certo-e-o-errado-em-uma-entrevista-de-emprego/]

Se você ainda tem dúvidas ou gostaria de comentar algo a respeito do perfil profissional é só escrever aqui nos comentários!

Copyright: 98854637 – https://www.shutterstock.com/pt/g/ruigsantos