Voltar

Como o Coaching Ajuda a Eliminar a Autossabotagem

Publicado em | 0 comentários

Aleutie/Shutterstock A autossabotagem é o ato da pessoa de prejudicar a si mesmo, constantemente

 

Autossabotagem é o ato de uma pessoa dificultar ou inviabilizar mudanças em sua própria vida que trariam melhorias. Esse ato é inconsciente e acaba, então, dificultando as mudanças às quais essa pessoa se propôs.

Cada pessoa possui algo dentro de si que a leva a agir de uma maneira que pareça pouco inteligente e que causa prejuízo à vida. É uma força interior que em uma percepção geral denominamos autossabotagem.

Inúmeras coisas que as pessoas poderiam fazer para melhorar as suas vidas, mesmo que simples, são adiadas continuamente, como comer alimentos mais saudáveis, seguir uma rotina disciplinada de sono, praticar exercícios físicos, entre outras. Pode parecer estranho não adotar esses exemplos mencionados acima, já que eles configuram o melhor a se fazer.

Maus Hábitos Estimulam a Autodestruição

Os hábitos da pessoa indicam a autossabotagem. Um cliente que agenda uma sessão de atendimento com um coach para tratar de uma questão relacionada à autossabotagem e falta a essa sessão, está se sabotando.

A força interior sabotadora, inicialmente, parece que apareceu do nada, mas ela é a soma de sentimentos negativos ajuntados durante todo o decorrer da vida: medo, mágoas, traumas, frustrações, ressentimentos etc. A energia se ajunta, gerando pensamentos negativos relacionados ao futuro e nos deixa inseguros no dia a dia.

A autossabotagem é um sinal. E esse sinal indica que possuímos vários fatores emocionais que estão em conflito.

Origens a Autossabotagem:

  1. Experiências negativas vividas no decorrer da vida – o que gera emoções mal resolvidas.
  2. Aspecto cultural – o que se aprende com família, escola, jornais locais e nacionais, religião, em geral, sociedade como um todo. Tudo aquilo que é passado de geração a geração.
  3. Experiência negativa de outras pessoas que nos influenciam emocionalmente.
  4. Comportamentos negativos de outras pessoas que nos transmitem sentimentos negativos também.

Esses exemplos citados acima nos deixam com emoções e crenças negativas. Em casos de traição – evidência forte de experiência negativa que passamos – guardamos mágoas e angústias. Nos momentos em que as pessoas escutam palavras negativas atreladas a crenças limitantes dos seus pais e dos membros da sociedade que convivem, elas sentem aquelas emoções.

Em outros, em que identificamos alguma pessoa passando por alguma situação complicada, aspiramos emoções de tristeza. A observação de comportamentos negativos induz o indivíduo a aprender a se sentir e agir daquela forma.

Níveis de Autossabotagem

A autossabotagem aumenta de acordo com o acúmulo dessas emoções mencionadas. Em um nível menor de acúmulo, o reflexo no nosso comportamento e pensamento será tênue e pouco pernicioso. Em um nível mais elevado, essa força aumenta de uma maneira que causa procras­tinação, estresse, pessimismo, depressão etc.

De forma inconsciente, as pessoas praticam ações negativas que prejudicam as suas relações interpessoais, assim como a saúde física e a vida profissional.

Uma moça que não consegue manter nenhum tipo de relacionamento com ninguém, que sente muito ciúme e insegurança, e acaba, dessa forma, terminando o relacionamento por conta própria, pode procurar um coach de relacionamento. Essa moça se tornava frustrada, mas, mesmo assim, repetia o mesmo comportamento no relacionamento seguinte.

Como o Coaching Elimina a Autossabotagem

Para resolver esse problema, o coach, em consenso com a moça, cliente (coachee), fez uso da técnica Emotional Freedom Techniques (EFT) a fim de trabalhar e diluir qualquer sentimento de abandono que ela trazia desde a infância. O seu pai abandonou a casa em que moravam desde criança e isso fez com que ela se tornasse muito insegura.

Depois que essa inquirição emocional foi solucionada, seu comportamento se transformou no relacionamento seguinte e o ciúme foi acrescido de insegurança. Anterior a isso, ela não conseguia saber qual era o motivo do seu comportamento, que era absolutamente sabotador. As suas ações, daquela forma, pareciam ser totalmente irracionais, sem lógica, mas, na verdade, existia todo um embasamento emocional inconsciente.

Ela não fazia ideia de que tinha todos aqueles sentimentos agrupados em seu mais profundo interior e nem fazia ideia de que aquilo era o maior desen­cadeador de tantos comportamentos negativos.

Um homem com um comportamento padronizado – que o levava aos maiores altos e baixos nos negócios, ao procurar um coach, vai dizer que sempre que tudo estava indo bem, ele era acometido pela acomodação e preguiça.

Em outra oportunidade, atendi um homem com um padrão de comportamento que o levava a altos e baixos constantes nos negócios. Isso fazia com que ele perdesse clientes e assumisse comportamentos estranhos que seriam prejudiciais ao seu trabalho.

Perdia tudo, ficava endividado e depois se recuperava e repetia o ciclo. Após algumas sessões onde trabalhamos medos, situações da infância, sentimentos de fracasso de experiências anteriores, o comportamento sabotador reduziu até desaparecer.

Sempre há uma causa, ou várias, que nos leva a agir de forma sabotadora. Nunca é por acaso. Cada ser humano tem a sua “coleção” emocional negativa que é a base que gera a autossabotagem. É preciso investigar para descobrir e dissolver com a EFT.

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!