Voltar

Como Cultivar a Virtude do Amor ao Aprendizado

Publicado em | 0 comentários
Amor ao aprendizado

Evgeny Atamanenko/Shutterstock O Amor ao aprendizado pode ser estimulado deste a infância para que também se reflita na vida adulta

O amor ao aprendizado consiste no profundo interesse em explorar novas informações, adquirir continuamente novos conhecimentos, aprender e dominar novas habilidades e ampliar as capacidades. Este interesse pode ser nato do indivíduo e desenvolvido por conta própria ou ainda ser adquirido de maneira formal, através do ensino, por exemplo.

O amor ao aprendizado é proveniente de uma curiosidade sustentada pela busca de novos conhecimentos. Remonta à ma­neira pela qual são adquiridas novas informações e habilidades, e estas são alimentadas pelo profundo interesse em determina­dos temas e conteúdos.

Neste processo de aprendizagem, estimulado pela aquisição de novas competências, os sentimentos positivos estão sempre presentes, motivando o indivíduo para que aguce a sua curiosi­dade em prol do fortalecimento dos conhecimentos já adquiridos, ou para que objetive conquistar outros totalmente novos.

Mesmo que nem sempre consigamos perceber os sentimen­tos positivos, quando estamos sob a influência da força do amor ao aprendizado, esta ajuda é essencial para as pessoas superarem problemas, desafios, dúvidas e comentários negativos.

Este processo de aquisição de conhecimentos pode ser demonstrado ou não de maneira imediata. Entretanto, por estimular a evolução contínua, o amor ao aprendizado é extramente gratificante para aqueles que o tem como característica central.

Benefícios do Amor ao Aprendizado

  •  O amor ao aprendizado estimula o desenvolvimento de ha­bilidades e o aprimoramento de competências, baseado na aqui­sição sólida de conhecimento.
  • Oferece experiências positivas em relação ao conhecimento, o que possibilita ao indivíduo gozar de bem-estar psicológico e físico ao adquiri-lo. Possibilita reconhecer um problema ou desafio como uma oportunidade de desenvolvi­mento e este poder de ressignificação leva o indivíduo a ter mais perseverança e resiliente.
  • Está associado a um envelhecimento mais saudável e produtivo.

O que isto significa sobre o indivíduo?

Este indivíduo se reconhece um apaixonado pelo ato de aprender em sua essência primeira, ou seja, apenas pelo apren­dizado em si. Foge de abordagens superficiais, buscando sempre um aprofundamento maior nos temas de seu interesse.

Esta pessoa sente-se muito feliz ao alimentar sua sede por conhecimentos através: de leituras de livros, revistas, notícias. Visitas a museus, exposições e bibliotecas. Assistindo a concertos, filmes, peças de teatro, aulas, palestras, fazendo cursos ou ainda vendo programas educativos na televisão ou na internet.

Considera suas experiências de vida, em grande parte, oportunidades de aprendizagem e evolução. Para este in­divíduo, assistir a um filme, ler um livro, conversar, fazer uma viagem ou dirigir para o trabalho pode representar estas opor­tunidades, por exemplo.

Para esta pessoa, um novo aprendizado é mais um caminho infinito que se abre a novas possibilidades. O amor ao apren­dizado leva a um estado de empoderamento, onde a imaginação flui, o tempo passa sem perceber enquanto são absorvidos novos e relevantes conhecimentos.

Refletindo sobre o Amor ao Aprendizado

  • Que áreas da aprendizagem (conhecimentos sobre fatos, pessoas, artes, habilidades, política, sociologia, filosofia ou espiritualidade) são mais interessantes para você?
  • Quais as áreas do saber considera menos interes­santes?
  • O que você gosta na aprendizagem?
  • Que maneiras de aprender (leitura, experiências, sozinho formal, por exemplo) são mais/menos envolventes para ti?
  • Como o conhecimento melhora a sua vida?
  • Como a amplitude e a sua profundidade de conhecimen­tos impacta em seus relacionamen­tos, desde aqueles com pessoas que tenha conhecido recentemente até aquelas que já sejam próximas?

Formas de Subutilizar a Virtude do Saber

O amor ao aprendizado está associado a determinados assuntos, mas não é igualmente distribuído no que tange seu interesse, por todas as temáticas e situações. A subutilização desta força pode refletir especialmente numa falta de interesse no autodesenvolvimento, o que impacta na vontade de perseguir os próprios interesses e na falta de oportunidades.

A busca por aprendizagem muitas vezes é limitada pelas restrições de tempo impostas pelo estilo de vida do indivíduo. Neste contexto, torna-se muito importante fazer uma reavaliação sobre como escolhas de vida influenciam na escolha de prioridades e verificar onde, em que nível de importância o amor ao aprendizado está classificado.

O amor ao aprendizado vai além, podendo ser aplicado na melhoria dos relacionamentos, através de um estímulo maior à procura de conhecimentos sobre o comportamento humano, uma vez que há muitos aspectos sobre pessoas próximas que são ignoradas. Assim, ao buscar uma compreensão maior, podemos aprender mais sobre estes como também sobre nós, e com isso cultivar relacionamentos ainda melhores.

Dicas de Formas de Exercitar Seu Amor ao Aprendizado

  • Visite um museu/exposição todo mês e escreva sobre este aprendizado e as coisas novas que viu e sentiu.
  • Leia mensalmente um livro de não ficção sobre um tema que você ache absorvente e cativante.
  • Converse com alguém sobre um tema de interesse para ambos.
  • Desenvolva um novo passatempo (exemplo: cursos de culinária, dança, canto, meditação) ou explore mais profundamente um passatempo atual (leitura, filmes, música, prática de esportes).
  • Considere a importância de aprender sobre um novo assunto como um incentivo a mais para conhecer um tema que normalmente não lhe interessaria.

E você, qual é a sua paixão? Qual assunto rouba sua atenção e preenche seu coração completamente? Comente e compartilhe seu amor ao aprendizado abaixo.

 

 

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!