Voltar

Como a Procrastinação Prejudica seus Resultados

Publicado em | 0 comentários
 Procrastinação

Dooder/Shutterstock A procrastinação afeta a produtividade no trabalho, manha a reputação e prejudica a carreira do profissional

“Por que fazer hoje, se eu posso deixar para amanhã ou depois?” Nem precisamos entrar no mindset do procrastinador para saber que é exatamente isso o que este pensa sobre suas tarefas. Mas antes de entrarmos mais a fundo nesta questão, precisamos entender melhor o que é procrastinação.

Segundo o dicionário, a palavra Procrastinação vem do latim, dos termos: Procrastinatus: pro- (à frente) e Crastinus (de amanhã). Na prática, isso representada um adiamento constante e contínuo das ações pessoais e profissionais ou uma completa falta de “TBC”.

Entretanto, engana-se quem acredita que este seja apenas mais um exemplo de comportamento negativo proveniente dos tempos atuais. Relatos deste assunto mostram que a procrastinação já era tema de debates e reflexões, antes do ano de 1548; quando Edward Hall abordou, pela primeira vez, esta temática em seu livro intitulado: Crônica.

As Origens da Procrastinação

Pesquisas de fundo fisiológico também tentaram desvendar as causas físicas para a postergação. Segundo as descobertas, o ato de adiar estaria relacionado ao desenvolvimento do nosso córtex pré-frontal. Esta, por sua vez, é a parte do nosso cérebro que comanda: o controle de impulsos, organização, planejamento, atenção e que nos ajuda a manter nosso estado de atenção focada, evitando assim, as distrações comuns aos procrastinadores.

Outro estudo, também recente, foi o realizado, na Universidade do Colorado, nos Estados Unidos. Neste caso, os pesquisadores foram buscar as respostas para o adiamento crônico em nosso DNA. Com isso, eles concluíram que o ato de adiar seria uma marca genética e, fruto da herança de nossos ancestrais, que, lá atrás, já tinham este terrível hábito de protelar.

Causas e Efeitos da Postergação

De acordo com o psicólogo, Piers Steel, da Universidade de Calgary, no Canadá; existem três influenciadores que são decisivos para que uma pessoa seja ou não procrastinadora. São estes:

  • Ausência de entusiasmo/afinidade com suas demandas;
  • Falta de autoconfiança;
  • Impulsividade

Ainda segundo Steel, entre todos os elementos citados acima, a impulsividade é a maior responsável pelas distrações, que levam uma pessoa proteladora, a postergar a execução de suas tarefas diárias, sejam elas no trabalho ou em sua vida privada ou social.

Vejamos alguns exemplos práticos e que podem ilustrar melhor o que estou dizendo. Quando uma pessoa se sente pouco desafiada em sua carreira ou em âmbito pessoal; é porque, na verdade, ela não encontra as motivações necessárias para agir do jeito e, no momento certo.

Se levarmos esta afirmação, para o ambiente de trabalho, podemos dizer que o profissional acentua ainda seu perfil procrastinador quando sente que suas habilidades estão acima das tarefas a ele demandadas. Quando ocorre o contrário, e as atividades estão acima de suas competências, destaca-se a falta de autoconfiança para executar o trabalho, o que mais uma vez, faz com que o colaborador retarde a sua execução.

Quando falamos em impulsividade; característica considerada por Piers, como a condição que mais desfavorece o procrastinador; também estamos abordando a dificuldade da pessoa em pensar, antes de agir.

Estes comportamentos sabotadores podem ser explicados tanto pela falta de autoestima da pessoa, o que faz o protelador sempre tentar agradar a todos, em detrimento de suas vontades; como também por sua falta de inteligência emocional; que faz com que o indivíduo diga sim, a tudo e a todos, e assuma mais responsabilidades do que consegue suportar.

O impulso também é o que faz alguém, inadvertidamente, desviar seu foco de suas tarefas, trabalhos e compromissos e concentrar-se em assuntos que apenas aliviam, momentaneamente, o peso da culpa pela tarefa não realizada ainda. Todas estas ações desencadeiam prejuízos emocionais e profissionais à vida da pessoa, que passa a ser refém de sua procrastinação.

Quer livrar-se definitivamente deste problema? Faça a formação Professional & Self Coaching – PSC, invista em Coaching, em seu autoconhecimento e empoderamento pessoal e profissional e deixe a procrastinação para trás.

Comments

comments

O que é coaching

Baixe o
e-book
gratuito

Conheça a metodologia que vai mudar sua vida. Acelere o seu sucesso!