prestacao-servicos

Quem é o prestador de serviços e qual a sua importância?

Por: José Roberto Marques | Blog | 07 de janeiro de 2021

Em economia, as atividades humanas costumam ser divididas em três setores: o setor primário (extração de matéria-prima por meio da agricultura, da pecuária, da caça, da pesca, da mineração e do extrativismo), o setor secundário (transformação da matéria-prima em produto, por meio da atividade industrial) e o setor terciário (comércio de bens e prestação de serviços).

Essa definição clássica, de que você provavelmente se lembra das aulas de geografia, no entanto, traz alguns questionamentos, especialmente no que diz respeito ao terceiro setor: o que exatamente é um serviço? Quem é o prestador de serviços? Qual a importância desse setor para a sociedade? Confira as respostas para todas essas perguntas no artigo a seguir.

O que é um serviço?

Serviços são atividades humanas destinadas à resolução de um desejo ou de uma necessidade de outra pessoa, que não são solucionadas por meio de um produto (bem tangível). Serviços são intangíveis, pois respondem às necessidades de um consumidor de forma não material.

Enquanto um produto é um objeto físico adquirido que pode ser consumido na hora ou levado para casa, o serviço é uma atividade consumida em paralelo com a sua realização. O cliente paga pelo serviço enquanto o utiliza, como é o caso da eletricidade, da TV a cabo ou do conserto de um automóvel, por exemplo.

Os serviços possuem cinco características básicas:

  • Intangibilidade: não se trata de algo material, que possa ser manipulado, cheirado, tocado, ao contrário dos produtos;
  • Heterogeneidade: duas prestações de um mesmo serviço nunca são exatamente iguais;
  • Inseparabilidade: a produção e o consumo de um serviço são simultâneos — ao mesmo tempo em que alguém está prestando um serviço a você, você já o está consumindo;
  • Perecibilidade: um serviço não pode ser armazenado;
  • Ausência de propriedade: quando alguém contrata um serviço, essa pessoa adquire o direito de usufruir desse serviço, mas não a sua posse — você utiliza a energia elétrica, mas não é dono dela.

Conheça a metodologia capaz de potencializar seus resultados!
Clique aqui e acesse meu ebook “Leader Coach”, é um presente!

Quais tipos de serviços existem?

A definição acima engloba boa parte das atividades econômicas atuais, dado que o setor terciário tem adquirido muita importância na sociedade contemporânea. São diversos os exemplos que aqui podem ser citados.

Alguns dos serviços mais utilizados atualmente são: construção, reparos e consertos, telecomunicações, publicidade, jornalismo, arquitetura, contabilidade, advocacia, hospedagem, alimentação, transportes, turismo, educação, locação de equipamentos, limpeza, jardinagem, segurança, manutenção, entretenimento e lazer, estética, medicina, corretagem de imóveis, serviços bancários, entre outros.

Por englobar tantas atividades diferentes, o setor de serviços responde, no Brasil, pela maior participação no PIB (Produto Interno Bruto) e nos empregos em geral. Esse setor é extremamente complexo, já que nele estão desde grandes conglomerados financeiros até o indivíduo que faz pequenos reparos em aparelhos eletrônicos no bairro.

Por conta dessa complexidade, analisar o setor de serviços é algo difícil, e já houve diversos modelos de classificação das atividades desse tipo. Empresas com profissionais formais até trabalhadores informais podem se enquadrar nesse setor.

Você é feliz?

O que é um prestador de serviços?

Por definição, um prestador de serviços é uma pessoa física ou jurídica que presta algum serviço a alguém em troca de uma remuneração financeira. A prestação do serviço, por sua vez, consiste na atividade desempenhada para solucionar a necessidade do cliente — essa atividade consiste no “aluguel” das capacidades físicas e/ou intelectuais do prestador de serviços.

Pode-se compreender, a partir dessa definição, que todo profissional que trabalha numa empresa é um prestador de serviços para ela, podendo também a própria empresa ser categorizada como uma prestadora de serviços ao consumidor final.

No entanto, o termo “prestador de serviços” tem sido mais comumente utilizado para designar os profissionais autônomos ou terceirizados das empresas, incluindo assessorias, consultorias, preparação de alimentos, faxina, manutenção, segurança, entre outros.

Um prestador de serviços pode ser contratado como empregado (usufruindo de todos os direitos garantidos pela CLT — Consolidação das Leis do Trabalho, no Brasil), ou como profissional autônomo, como é o caso dos MEIs (microempreendedores individuais).

Qual a importância de um prestador de serviços?

As necessidades humanas nem sempre são sanadas por meio de um produto físico. Quando adoecemos, por exemplo, podemos precisar de um remédio (que é um produto), mas, antes dele, precisamos saber qual é o problema que estamos enfrentando e qual é o medicamento mais indicado para a sua solução — e isso se faz por meio de um serviço, no caso, a medicina.

Como citado anteriormente, todo prestador de serviços é um indivíduo ou empresa que “aluga” a sua força física e/ou intelectual para resolver as necessidades de outra pessoa. O conhecimento do médico é “alugado” para diagnosticar e tratar a doença do paciente.

Os médicos nos curam, os jornalistas nos informam, os faxineiros mantêm os ambientes limpos, os professores ensinam, os advogados resolvem conflitos, os motoristas nos conduzem aonde precisamos, e assim por diante. Todo prestador de serviços oferece os seus conhecimentos e as suas habilidades para ajudar as outras pessoas, conforme enfrentem algum tipo de desejo ou de necessidade.

Como prestar um serviço de qualidade?

A qualidade da prestação de um serviço é mais difícil de ser avaliada do que o desempenho de um produto. Os critérios não são tão claros e objetivos, sem falar que essa avaliação está muito sujeita à subjetividade, isto é, à opinião de cada cliente.

Por isso, a premissa básica de uma boa prestação de serviços consiste em conhecer bem quais são as necessidades, expectativas e desejos do cliente. O prestador de serviços precisa entrar no universo desse consumidor para compreender qual é a sua situação atual e qual é a sua situação desejada. Posteriormente, o profissional se utilizará de todos os seus conhecimentos e saberes técnicos para sanar a necessidade do cliente da melhor maneira possível.

Tomando um arquiteto como exemplo: o profissional precisa conhecer os gostos, desejos e necessidades individuais daquele cliente específico. Depois, ele deve consultar os seus conhecimentos e os seus anos de estudo para definir estilos, tamanhos, materiais, cores, iluminação e aproveitamento do espaço para conceber o seu projeto arquitetônico.

Um serviço pode corresponder às expectativas do cliente, excedê-las ou ficar abaixo delas. Para saber a opinião do cliente, é preciso que o profissional ou a empresa conduza pesquisas de satisfação. Conhecendo bem o relato dos consumidores, será possível identificar não apenas o grau de contentamento dessas pessoas, como também os pontos que precisam ser melhorados.

A prestação de um serviço de qualidade, portanto, depende do conhecimento das necessidades do cliente e das habilidades do profissional. Quanto mais um prestador de serviços acompanhar a opinião dos seus clientes e se desenvolver no sentido de resolver os pontos de melhoria, melhores serão os seus serviços.

Que este artigo tenha lhe ajudado a entender o que é um serviço e qual é a real importância dos profissionais desse setor para a sociedade contemporânea. Se você gostou do texto, deixe o seu comentário no espaço abaixo e não se esqueça de compartilhar estas informações com quem mais possa se beneficiar delas.

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: