psicologia-transito-dicas

O Que é a Psicologia do Trânsito?

Por: José Roberto Marques | Blog | 10 de setembro de 2019

A psicologia do trânsito é uma das áreas de estudo que mais cresce, tendo como principal objetivo analisar e compreender o comportamento do ser humano quando inserido nesse contexto, que é algo que faz parte da vida de todos nós. A partir da observação de como fatores e processos – sejam eles internos ou externos – afetam a maneira como o homem reage, provocando reflexos e mudanças no trânsito, é possível estabelecer novos padrões comportamentais de segurança.

Conheça Melhor a Psicologia do Trânsito

Trata-se de uma área da psicologia que tem como foco de estudo a observação do ser humano no trânsito para compreender e estabelecer regras, no que diz respeito às práticas e direitos para a condução de veículos. Uma das melhores definições é a de que se trata da abordagem científica do comportamento do homem quando envolvido em um processo de deslocamento.

Nesse campo de estudo, há três sistemas em destaque que são: o ser humano, a via e o veículo. Dentre os três, o homem é o que apresenta maior complexidade e capacidade de gerar desorganização do sistema como um todo. Dessa forma, é crucial conhecer quais são os fatores que podem provocar ou mudar os comportamentos do ser humano no contexto do trânsito, de maneira a afetar outros indivíduos como ciclistas, pedestres e condutores.

Livre-se dos pensamentos tóxicos que atrapalham seu cotidiano!
Acesse aqui meu desafio “Detox da Mente”. Viva mais leve e feliz!

Estudando o Comportamento do Ser Humano no Trânsito

Com certeza, o trânsito está entre uma das principais preocupações de grandes centros urbanos, não somente pela grande concentração de indivíduos, mas também pelos elevados custos sociais que pode gerar para aqueles que sofrem acidentes ou perdem entes queridos em circunstâncias como essas. Estão envolvidos nesse processo todos aqueles que se movimentam, incluindo pedestres, ciclistas, motociclistas, motoristas de carros e caminhões, o que cria uma grande quantidade de variáveis.

Um trânsito melhor é feito por indivíduos que têm pleno conhecimento das regras e as respeitam. E, além de conhecer o significado de sinais de trânsito e respeitá-los, é essencial que os condutores mantenham seu equilíbrio emocional, compreendendo que, ao mesmo tempo em que estão em movimento, também estão interagindo com outros indivíduos.

O Surgimento da Psicologia do Trânsito no Brasil

As três últimas décadas deixaram bem clara a necessidade de estudar e entender melhor a lógica do ser humano inserido no trânsito, afinal, tem muita gente passando um tempo significativo dentro de seus carros, principalmente nos grandes centros urbanos. Contudo, a origem dessa área de estudo no Brasil remonta a década de 1930, momento em que foram realizadas as primeiras aplicações de instrumentos de psicologia para orientar e selecionar profissionais para atuar nas ferrovias de São Paulo.

O foco desse campo de estudo foi direcionado para a orientação e formação de condutores mais conscientes, entre as décadas de 1950 e 1960. A indústria automobilística apresentou um crescimento significativo, de maneira que se mostrou prudente pensar a respeito de formas de prevenir acidentes. Ressalto que ainda é uma área com pouca pesquisa, pelo fato de não haver um reconhecimento palpável de sua relevância. Inclusive, não há nenhum cargo de psicólogo do trânsito em órgãos oficiais do governo.

Metodologia da Psicologia do Trânsito

Comparativamente com outras áreas do escopo da psicologia, a psicologia do trânsito não apresenta grandes divergências metodológicas, realizando estudos experimentais e observacionais em contextos práticos para chegar a conclusões. Nesse campo de estudo, são realizados testes em laboratórios, assim como análises de casos, especialmente aqueles que resultaram em graves acidentes.

Fazendo um meio termo entre os experimentos laboratoriais e os casos reais, há o uso de simuladores, sendo que os últimos variam dos mais simples aos mais complexos. Algumas pesquisas desse campo psicológico utilizam, ainda, carros com equipamentos capazes de registrar movimentos e alterações na fisiologia no indivíduo durante a condução de veículos. Vale dizer que existe uma relação entre a psicologia do trânsito e outras áreas de estudo psicológico, como a social, da aprendizagem, de desenvolvimento, entre outras.

O Que um Psicólogo do Trânsito Faz?

O profissional dessa área pode atuar realizando pesquisas com o objetivo de identificar quais são os principais problemas psicológicos que interferem no trânsito, bem como aplicar exames psicológicos para candidatos à obtenção da Carteira de Habilitação Nacional. Além disso, pode promover, em conjunto com organizações, ações voltadas para a prevenção de acidentes e o incentivo a um trânsito mais pacífico e organizado.

É importante destacar a relevância dos estudos realizados pelos profissionais da psicologia do trânsito, que têm como objetivo diminuírem o número de acidentes, com destaque para aqueles causados por condutores alcoolizados. Como se pode ver, trata-se de uma profissão muito importante e que tem um papel fundamental na nossa sociedade.

Livre-se dos pensamentos tóxicos que atrapalham seu cotidiano!
Acesse aqui meu desafio “Detox da Mente”. Viva mais leve e feliz!

Inclusão da Psicologia do Trânsito nos Cursos de Psicologia

Essa é uma área que tem apresentado um crescimento considerável, porém, ainda assim não faz parte da maioria das grades curriculares dos cursos de psicologia. A inclusão de disciplinas com esse foco no currículo dos cursos pode contribuir para o aumento de sua participação no mercado, bem como para o crescimento de suas contribuições para um trânsito mais seguro e que permita a proteção do indivíduo que conduz um veículo e de todos ao seu redor.

Vale dizer que os profissionais interessados em se aprofundar nessa área, podem fazer cursos de pós-graduação em psicologia do trânsito, que já são oferecidos por diversas instituições de ensino. É uma oportunidade muito interessante de agregar à carreira e poder ampliar o leque de possibilidades, seja realizando pesquisas, participando de concursos públicos para o Detran (Departamento Nacional de Trânsito), lecionando ou atuando como terapeuta para condutores e futuros condutores.

Inclusive, existe uma necessidade por psicólogos do trânsito entre pessoas que não conseguem ser aprovadas nos exames e aquelas que foram aprovadas, mas que têm medo de dirigir. Então, unindo os conhecimentos de psicologia e de trânsito, o profissional pode auxiliar esses indivíduos a se prepararem para o teste e a se sentirem mais confiantes para enfrentar as ruas e estradas, vencendo a insegurança de uma vez por todas.

Gostou de saber mais sobre o que é psicologia do trânsito? Aproveite para deixar o seu comentário sobre o tema abaixo e compartilhar este artigo em suas redes sociais!

Copyright: 265555631 – https://www.shutterstock.com/pt/g/dizain

Deixe seu Comentário: