pessoa-controladora

Pessoas Controladoras – O Que São e o Que Fazem?

Por: José Roberto Marques | Blog | 07 de março de 2018

Conviver com uma pessoa controladora envolve ter paciência, firmeza e jogo de cintura para evitar que ela te controle. Esse comportamento não é positivo porque tenta impedir que o outro exerça a sua liberdade para agir e tomar suas próprias decisões. Se você passa por isso em relação a um amigo, familiar, cônjuge ou mesmo um colega de trabalho, te convido a conhecer melhor esse perfil, para que aprenda a lidar com esse indivíduo sem se prejudicar.

Principais Características das Pessoas Controladoras

O primeiro passo para lidar com uma pessoa controladora é se certificar de que é realmente esse o caso. Nesse sentido, observe se ela apresenta algumas das características a seguir:

  • São pessoas bastante ciumentas e argumentam que se trata de uma forma de demonstrar o amor que sentem;
  • Querem saber tudo sobre o que acontece na vida daqueles com quem convive e, para isso, podem até invadir a privacidade alheia, vasculhando bolsos, celular, contas bancárias e e-mails;
  • Costumam ser impacientes, porque desejam controlar o seu tempo e o de todos ao seu redor;
  • Sufocam as pessoas ao seu redor com seus excessos de imposições;
  • Sofrem quando perdem o controle sobre as pessoas;
  • Justificam o controle excessivo como zelo e cuidado com as pessoas próximas.

A necessidade de controle costuma ser fruto de um tipo de personalidade dominadora ou mesmo de grande insegurança, ou seja, do medo de perder as pessoas que gosta e também de mudanças. A verdade é que, na grande maioria dos casos, elas são sinceras quando dizem que a intenção é de proteger. Contudo, não sabem lidar com o que sentem e acabam exagerando, querendo controlar tudo e todos à sua volta o tempo todo e de todas as formas.

Para evitar isso, é importante que aprenda identificar este tipo de comportamento, de modo a aprender também a lidar com seu temperamento, sem sentir raiva do indivíduo controlador, pois, em muitos casos, é possível aprender a lidar com isso de forma positiva, e até ajudá-lo.

Tenho um convite especial para você! Quer se conhecer melhor?
Clique aqui, Entenda a si mesmo, Verdadeiramente e na Essência!

Dicas Para Lidar Com Pessoas Controladoras de Forma Positiva

Veja dicas poderosas para lidar com uma pessoa controladora de forma positiva e sem se estressar ou mesmo se anular.  Continue lendo e veja:

1 – Mantenha o Diálogo

Conversar é sempre a melhor maneira de se entender com alguém e isso também vale quando a situação envolve uma pessoa controladora. Se abra e diga a ela o quanto esse controle te chateia, sufoca e incomoda. Dependendo do tipo de relação que tiverem, se for familiar, amorosa ou de amizade, mostre que gosta dela e que esse controle excessivo é desnecessário.

Se abrir com o outro a respeito do seu descontentamento é necessário para que ele saiba que aquelas atitudes não estão sendo recebidas de forma positiva. Assim, ele poderá refletir e repensar sobre a forma com a qual vem te tratando e, quem sabe, começar a mudar sua postura. Contudo, é essencial que seja um diálogo tranquilo, sem acusações, para que seja possível chegar a um entendimento.

2 – Defenda a Sua Individualidade Pacificamente

Por mais que você e a pessoa controladora tenham uma relação próxima, mostre que tem o direito de manter a sua individualidade. Independente de se ter um grau de parentesco, um relacionamento amoroso ou uma amizade, cada indivíduo continua sendo responsável por suas próprias atitudes, ideias, sentimentos e escolhas. Nesse sentido, evite deixar de fazer algo que deseja apenas porque o outro não quer que faça.

Você é feliz?

Mais uma vez, siga a dica anterior e invista no diálogo, para que ouça as razões da outra pessoa e possa falar também a respeito das suas. Acatar tudo o que ela diz apenas para evitar desentendimentos fará com que se torne cada vez mais vítima desse controle excessivo. Então, substitua as discussões pelo diálogo, e mantenha a sua tranquilidade ao se expressar.

3 – Mude o Seu Comportamento

Tentar mudar o comportamento de terceiros é frustrante porque isso depende, antes de tudo, da disponibilidade da pessoa. Então, se não pode fazer com que esta deixe de ser controladora, está em suas mãos parar de se sujeitar às ordens dela. Enquanto você permitir e agir de forma submissa, ela continuará controlando a sua vida e os seus passos. Está em suas mãos colocar um fim nesse círculo vicioso que está comprometendo a sua liberdade e paz de espírito.

Reflita a respeito do seu comportamento e sentimentos em relação a ela e veja quais atitudes suas dão abertura para que ela comande as suas ações. Através dessa reflexão e do autoconhecimento, conseguirá chegar às conclusões necessárias para mudar a forma com a qual age em relação ao controlador ou à controladora. Seja você a mudança que deseja ver nos outros.

Tenho um convite especial para você! Quer se conhecer melhor?
Clique aqui, Entenda a si mesmo, Verdadeiramente e na Essência!

4 – Cuide da Sua Autoestima

Uma atitude bastante comum em uma pessoa excessivamente controladora, principalmente em relacionamentos amorosos, é tentar diminuir o outro, para que ele sinta como se ela estivesse fazendo um favor ao se relacionar com ele. Evite cair nesse tipo de armadilha, pois se trata de mais uma estratégia do controlador para te manter por perto, acatando todas as ordens dele.

Para evitar que isso aconteça contigo, procure sempre cuidar da sua autoestima e ter a consciência do ser extraordinário que é. Conheça as suas qualidades, habilidades e talentos e não permita que ninguém passe por cima das suas ideias, sentimentos, valores e convicções. Assim, ninguém conseguirá te diminuir e fazer com que se sinta inferior.

5 – Mude a Forma de se Relacionar

Se mesmo após seguir todos os passos, conversar e mudar suas atitudes a pessoa continuar agindo de forma controladora, talvez seja melhor repensar esse relacionamento. Manter-se ao lado de alguém que faz de tudo para controlar todos os seus passos é prejudicial porque essa relação irá sugar toda a sua energia, além disso, pode te levar a acreditar que aquilo é normal e que deve simplesmente aceitar.

Uma relação saudável, seja ela de qualquer tipo, deve ser sempre baseada na parceria, na confiança e, principalmente, no respeito. Quando esses três elementos entram em cena, não há espaço para o controle, pois um sabe que pode confiar no outro e, por isso, respeita seu espaço. Caso não perceba a intenção de mudança no comportamento da outra parte, reflita sobre essa situação e tome a decisão que achar melhor para você e o seu bem-estar emocional e mental.

O excesso de controle é uma característica que, com o tempo, pode deteriorar as relações humanas, pois tem como objetivo comprometer a liberdade de uma pessoa, algo que é direito de todos. Para que um relacionamento seja positivo, é fundamental que as duas partes escolham estar próximas uma da outra por livre e espontânea vontade e não por imposição ou fraqueza. Caso viva alguma situação de controle, análise seu estado atual, o quanto isso te limita, traz insegurança e infelicidade, defina um estado desejado e trabalhe no sentido de ser de fato a pessoa que dirige sua vida. Liberte-se!

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: