Patrão e Empregado: principais diferenças no perfil comportamental entre os dois

Por: José Roberto Marques | Blog | 07 de dezembro de 2016
atrão e empregado segurando prêmio e felizes

mamanamsai’s/Shutterstock A relação de patrão e empregado deve ser de cumplicidade, afinal, ambos dependem um do outro!

Desde que o mundo é mundo se discute a relação patrão e empregado. Isso acontece porque o trabalho sempre foi à base da sobrevivência do homem e, neste contexto, as posições hierárquicas sempre foram divisores entre aqueles que detinham o poder e os que eram comandados por eles. E até hoje é assim!

Ser patrão é ser o dono, o chefe, aquele que é proprietário da sua empresa e que possuiu uma condição financeira que lhe permite contratar profissionais. Estes são, então, seus empregados, aqueles que possuem determinadas competências e habilidades, que oferecem seus conhecimentos em favor daquele negócio tendo como recompensa um salário ao final do mês.

Entretanto, fora estas características que tanto nós conhecemos; o que será que realmente distingue patrão e empregado? Será que seus perfis comportamentais são tão diferentes assim? Será que empregado e empregador possuem habilidades em comum? É o que vamos buscar entender a seguir.

Mantenha-se motivado e conquiste resultados extraordinários!
Baixe meu ebook “O Colecionador de sucessos”,
é um presente!

Patrão e Empregado – Conheça seus perfis comportamentais

O patrão pode já ter sido um funcionário também, porém sua visão empreendedora lhe fez ir além e provocou uma forte mudança profissional que lhe tornou o dono do seu próprio negócio. Essa é uma grande diferença entre aquele empregado que deseja aposentar-se nesta condição daquele que deseja empreender e tornar-se um empresário de sucesso.

Você é feliz?

Quero ressaltar aqui que não existe um perfil melhor ou pior, apenas visões diferentes. Estas são também complementares numa empresa, uma vez que não existe patrão sem empregado e empregado sem patrão.  Como tal, é preciso valorizar os dois e compreender que não existe um perfil comportamental único para ambos e mostrar suas particularidades.

O perfil comportamental do proprietário é mais o do líder, daquele que guia as ações, conduz os processos, que sabe onde está e para onde quer ir e que projeta seu negócio em longo prazo. Já o funcionário, dependendo do seu foco, pode ver seu emprego apenas como mais um em seu currículo e não ter uma visão de futuro muito clara de seu papel ainda. Cabe ao líder mostrar-lhe o caminho!

Na equipe podem ter profissionais com perfil de liderança e administração, mas para fazer a gestão da empresa do outro e não da sua própria.  Também por isso, estes empregados buscam em seus patrões figuras que sejam referências positivas, que lhes deem oportunidades de mostrar o que sabem; expor suas ideias e opiniões, colocar em prática seus conhecimentos e experiências e de crescer na carreira dentro da organização.

Em resumo podemos dizer que o perfil comportamental do patrão é daquele que empreende; que faz acontecer, que coloca a mão da massa, acredita em suas ideias e tem a audácia de abrir um negócio. É o daquele empreendedor que tem como objetivo gerar valor para a sociedade e para seus clientes, promover emprego e renda e que deseja realizar seu sonho. Para isso, ele gere os processos e lidera as pessoas de modo que isso potencialize continuamente os resultados do seu negócio.

Você acredita que é verdadeiramente feliz em sua essência?
Clique aqui e descubra! Acesse o “Termômetro da Felicidade”!

Já o empregado, é aquele que dá o seu melhor, seu tempo, seus conhecimentos e competências para fazer com que as ideias do patrão se tornem realidade e, as metas e objetivos, sejam plenamente conquistados. E mesmo que seu poder de decisão seja infinitamente menor do que o do proprietário, um profissional que veste a camisa da empresa, é competente, ético, tem visão de dono e bastante comprometimento, é o que toda organização busca para crescer e ir além.

Por isso mesmo é que somadas as suas forças se tornam verdadeiramente poderosas, uma vez que é a junção da visão do patrão com a competência técnica e comportamental de seus empregados que transforma ideias e projetos em grandes resultados.

 

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: