transe-saiba-mais

O Transe

Por: Equipe JRM | Blog | 14 de fevereiro de 2020

Qualquer estado singular de atenção altamente focado é um transe. Estar focado significa que todo seu ser está voltado para uma única “coisa”, como naqueles momentos em que você olha um ponto fixo no horizonte e sua mente simplesmente se dissolve no Universo… Nesses momentos você experimenta um momento de transe. Vamos aqui fazer uma abordagem dentro da Hipnose Ericksoniana.

Milton Erickson sentia que 100% da população era capaz de entrar em transe, uma vez que todos nós temos entrado em transe sozinhos durante anos. Acreditava também que os vários estágios do transe (leve, médio, profundo ou sonambulismo e pleno) não se aplicavam como estágios  obrigatórios nem eram algo necessário para se fazer o trabalho hipnótico. Para certos tipos de trabalho, como a regressão de idade, Erickson sugeria que o cliente fosse levado, não a um estado de transe mais profundo, mas a um estado de transe mais completo, que aumentava a efetividade de determinados tipos de intervenção. Aprofundar se refere a criar um transe mais focado internamente. Erickson defendia, na verdade, a necessidade de expandir o estado do transe. Ao expandi-lo, você dá sugestões, por meio da linguagem, que ajudam a outra pessoa não só a focar e manter a atenção internamente , mas também a prestar atenção ao mundo externo, a fim de construir uma conexão com seu mundo e recursos interiores, isto é, uma conexão completa.

Nenhum transe faz com que o sujeito se perca a ponto de zerar-se, como fazem parecer os espetáculos de hipnose show que vemos nos circos e na televisão. O transe não deve produzir no outro a perda da sua habilidade de escutar e de se comunicar consigo mesmo e com o outro. Um estado de atenção altamente focada é um transe. Quando nos dá
o chamado “branco”, enquanto olhamos fixamente a xícara de café em algumas manhãs, nós estamos em transe. Quando nos sentamos para trabalhar em nosso computador por poucos minutos e levantamos o  olhar uma hora mais tarde, nós estávamos em transe. Nós conduzimos os clientes ao transe na medida em que eles já têm uma grande quantidade de prática e sabem como fazer isso. Eles já sabem como focar a atenção e, portanto, como entrar em transe. Nós apenas conduzimos. Uma vez que é o outro quem está decidindo seguir nossa condução, toda hipnose é uma auto-hipnose.

Você é feliz?

Quando você usa o transe conversacional, ou seja, encaminha ao outro seu estado de atenção focada por meio da linguagem, ao seu cliente ou audiência, por exemplo, o outro é conduzido a um transe menos completo. Ao usar o transe formal, olhos fechados, em relaxamento, por uma indução tradicional, você está criando e conduzindo a pessoa (ou grupo) a um transe mais completo, isto é, a uma conexão focada interna e externamente.

Fazer uma formação sobre hipnose nos ajuda a compreender os meandros da nossa mente, isso é bom e aconselhável; mas, apenas por trazer este conteúdo aqui, acredito já estar aguçando a sua curiosidade
para iniciar um processo de auto-observação da sua mente, dos seus estados de concentração.

Aceitar o transe é permitir que imagens, muitas vezes surgidas de forma negativa, doentia, em sua mente, como traumas ou medos, sejam ressignificadas por imagens positivas, alegres, confortáveis e tranquilizadoras. É como se, ao saber que sua casa está para ser assaltada por bandidos, você avisa a polícia. Os bandidos, assim que se aproximam de sua casa, já recebem voz de prisão e terão que se explicar na delegacia.
A sua mente muitas vezes é invadida com imagens que desequilibram o seu estado de espírito. Ao se permitir o transe, o estado de atenção focada, você faz uma varredura em muitas coisas na sua mente, consegue
visitar seu inconsciente e subconsciente e se fortalecer cada vez mais de modo a evitar a confusão e o sofrimento.

Com isto você se livra de doenças não só mentais, mas também físicas, obtém conquistas que vão lhe favorecer o autoconhecimento e o  empoderamento em todos os setores de sua vida. Você tem tudo para ser cada vez mais uma pessoa feliz, é só se permitir. A felicidade está dentro de você.

Agora, não seriam os momentos de oração também momentos de transe? Não estaríamos na oração com a atenção totalmente focada em Deus, de modo que ela atravessasse essa barreira do plano físico e conseguisse
realmente chegar até ele?

Copyright:  644313052 – https://www.shutterstock.com/pt/g/OLaLa+Merkel

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: