capital-empreendedor

O que é Capital Empreendedor?

Por: José Roberto Marques | Blog

Abrir uma empresa e conseguir fazer com que ela prospere no mercado pode ser um grande desafio, no entanto, contando com o capital empreendedor se tem mais recursos para buscar por esse posicionamento sólido. Também chamado de investimento de risco, trata-se de uma maneira de financiar a realização de projetos de médio e longo prazo.

Quer saber como motivar e potencializar os resultados de sua equipe?
Clique aqui e baixe agora meu ebook “Leader Coach”! É um presente!

Entenda o que é o Capital Empreendedor

Recebe o nome de capital empreendedor a captação de recursos financeiros para levar adiante projetos e planos para médio e longo prazo. O investidor que aporta esse capital na companhia adquire uma porcentagem societária, geralmente minoritária. Logo, se trata de um investimento em que o investidor se torna sócio da empresa.

O investimento de capital empreendedor pode ser realizado em diferentes etapas de consolidação de uma companhia, na sua abertura ou quando já está operando. Esse aporte pode significar os recursos necessários para começar a atender o público ou investir em uma nova estruturação que leve para a ampliação da capacidade da empresa.

Capital empreendedor não é o mesmo que empréstimo

Uma confusão conceitual muito comum é aquela que associa o capital empreendedor com a ideia de empréstimo, no entanto, não são sinônimos. Um empréstimo tem como premissa básica a devolução com juros pela parte que recebeu o valor. No caso do capital empreendedor, é um investimento, uma vez que quem realiza o aporte torna-se dono de uma porcentagem da empresa.

O objetivo de quem investe dessa forma é vender a sua participação societária no futuro por um valor bem mais elevado do aquele que foi injetado. Se o empreendimento em que se está investindo crescer significativamente será possível não só recuperar o dinheiro aportado como aumentá-lo exponencialmente. Geralmente, esses investidores investem em um grupo de startups para ter mais chances de sucesso.

Conheça os estágios de investimentos do capital empreendedor

Como mencionei acima, o capital empreendedor pode ser aportado em diferentes etapas de existência de negócios, em cada fase esse investimento recebe um nome e tem um objetivo. Para te ajudar a entender qual o perfil de investidor para cada etapa vou apresentá-las com mais detalhe abaixo.

Capital pré-semente

Esse tipo de investimento é destinado para companhias que estão entrando no mercado e que geralmente não têm seu produto finalizado. O valor aportado fica entre R$ 50 e R$ 500 mil, podendo ser empregado para terminar o projeto de desenvolvimento do produto, custear o trabalho da equipe e/ou conquistar os primeiros clientes.

Há dois perfis de investidores predominantes nesse estágio, investidores anjo e aceleradoras. Os chamados investidores anjo são pessoas físicas, geralmente empresários com experiência no mercado, que desejam investir seu capital em ideias com potencial. Por sua vez, as aceleradoras são empresas com foco em investir em empreendimentos em estágio inicial.

Você é feliz?

Capital semente

O estágio de capital semente é aquele em que as empresas já estão operando e contam com receita recorrente, mas não têm recursos financeiros para ampliar sua presença no mercado. Basicamente, o investimento é necessário para estruturar a ampliação do alcance desse negócio de maneira que ele se torne escalável.

A faixa de valores aportados neste estágio fica entre R$ 500 mil e R$ 5 milhões. O capital empreendedor semente pode ser usado para aumentar a equipe, ampliar a base de clientes, investir no fortalecimento da estrutura física, entre outros. Esse tipo de investimento normalmente é feito por um grupo de investidores anjo.

Venture Capital

A tradução literal de Venture Capital é capital empreendedor, mas ressalto que é também um dos estágios de investimento. Os empreendimentos que se encontram nessa etapa já estão atuando no mercado há algum tempo, possuem receita recorrente, porém, precisam de um aporte para injetar na expansão.

O investimento de Venture Capital fica entre R$ 5 milhões e R$ 30 milhões sendo aplicado em expansão geográfica da companhia, compra de outras empresas, inserção em outros mercados ou no desenvolvimento de novas linhas de produtos. Nesse estágio são os fundos de investimentos que realizam o aporte de capital.

Private Equity

O estágio de Private Equity é aquele em que as empresas já estão em um segundo estágio de crescimento. O aporte, nesse caso, é superior a R$ 30 milhões e é feito por fundos de investimentos focados nessa categoria. Os recursos podem ser utilizados para a compra de outras empresas, investimento em expansão internacional ou preparação para abertura de capital.

Bolsa de valores: uma possibilidade para captar recursos

Empresas que já estão sólidas no mercado podem também captar recursos através da bolsa de valores, por meio da abertura de capital. É um sistema semelhante ao de captação de investimento de risco com a diferença de que qualquer pessoa pode adquirir uma parte da empresa.

Quando um empreendimento abre o seu capital está oferecendo a chance de que vários indivíduos se tornem sócios através da compra de ações. A decisão de abrir o capital é muito séria porque exige que a organização esteja bem consolidada, passando confiança para o mercado. Somente com uma imagem e uma operacionalidade forte a companhia terá suas ações valorizadas.

Investidores estratégicos: uma alternativa válida

Trata-se de um caminho válido para empresas em qualquer um dos estágios de capital empreendedor mencionados acima. Nesse caso, o negócio busca pelo aporte de empresas concorrentes ou que estejam em mercados paralelos. Quando se torna possível combinar os interesses do seu empreendimento e daquele que pode vir a investir se tem uma grande oportunidade.

Os interesses coordenados podem ser de ordem tecnológica, de posicionamento no mercado, entre outros. Essa modalidade de investimento tem como grande diferencial o fato de permitir que a empresa que recebe o aporte se beneficie de mais do que somente o capital, mas também de canais de distribuição e estrutura da investidora. Contudo, ressalto que é uma situação corporativa em que a empresa que recebe o investimento se torna dependente daquela que está realizando o aporte.

Conhecer os tipos de capital empreendedor disponíveis para cada estágio das empresas é essencial para determinar qual é o mais adequado para o seu negócio. 

 

José Roberto Marques

Sobre o autor: José Roberto Marques é referência em Desenvolvimento Humano. Dedicou mais de 30 anos a fim de um propósito, o de fazer com que o ser humano seja capaz de atingir o seu Potencial Infinito! Para isso ele fundou o IBC, Instituto que é reconhecido internacionalmente. Professor convidado pela Universidade de Ohio e Palestrante da Brazil Conference, na Universidade de Harvard, JRM é responsável pela formação de mais de 50 mil Coaches através do PSC - Professional And Self Coaching, cujo os métodos são comprovados cientificamente através de estudo publicado pela UERJ . Além disso, é autor de mais de 50 livros publicados.



*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Deixe seu Comentário: