medicamentos-ansiedade

Medicamentos para Ansiedade

Por: Equipe JRM | Ansiedade | 25 de abril de 2019

Existe hoje no mercado uma infinidade de medicamentos controlados que prometem tratar a Ansiedade. Benzodiazepinas são o tipo mais comum de medicamentos prescritos nesse sentido, por possuir um tempo de ação extremamente alto. Eles são tranquilizantes que ajudam a aliviar a Ansiedade, reduzindo a atividade elétrica anormal no cérebro, ou seja, eles diminuem a atividade cerebral e desaceleram as atividades do sistema nervoso central.

As benzodiazepinas disponíveis incluem nomes como Alprazolam, Diazepam, Lorazepam entre tantos outros. Dependendo dos sintomas que a pessoa apresente no momento da consulta, o médico poderá prescrever além de uma benzodiazepina, um antidepressivo.

Benzodiazepinas, assim como qualquer outro medicamento também pode apresentar efeitos colaterais, entre eles estão: tontura, cansaço, náusea, visão embaçada, dor de cabeça, confusão mental e pesadelos.

Além disso, o uso de medicamentos dessa espécie por longos períodos pode tornar a pessoa tolerante à substância, o que significa que as doses precisam ser aumentadas para surtirem efeito, e isso pode levar à dependência química. Por essa razão, a utilização desse tipo de medicamento só é recomendada sob prescrição e acompanhamento de um médico.

Existe ainda um outro tipo de medicamento, a buspirona ou azapirona, que ao contrário das benzodiazepinas, que tem ação rápida, demora algumas semanas para começar a aliviar os sintomas da Ansiedade.

A buspirona age aumentando os níveis de serotonina e diminuindo os níveis de dopamina no cérebro. Além disso, a buspirona não possui efeito sedativo tão forte quanto a maioria dos antidepressivos.

Antidepressivos são medicamentos são medicamentos que ajudam a aliviar os sintomas da Depressão, quando ela se faz presente no indivíduo, em conjunto ou não com a Ansiedade. A intenção dos antidepressivos é regular certos neurotransmissores do cérebro das pessoas, auxiliando assim na regulação do humor.

Esse tipo de medicamento costuma levar de 4 a 6 semanas para começar a agir, e os tipos mais comuns são os inibidores seletivos da recaptação da serotonina (ISRS) e os inibidores da recaptação de serotonina-norepinefrina (IRSN).

Os ISRS costumam ser utilizados para qualquer tipo de Transtorno de Ansiedade, mas geralmente são prescritos para Transtorno de Ansiedade Generalizada, Síndrome do Pânico e Transtorno Obsessivo Compulsivo. Alguns nomes de medicamentos desse grupo são Prozac, Celexa e Lexapro, entre outros, que agem de forma a retardar o esgotamento do neurotransmissor de serotonina, responsável por regular o humor.

Já os IRSN, apesar de também tratarem qualquer tipo de Ansiedade, costumam ter um maior poder de ação em pessoas com Transtorno de Ansiedade Generalizada. Os medicamentos deste grupo costumam ser Eflexor e Cymbalta.

É importante saber que seja qual for o tipo de antidepressivo prescrito pelo médico, ISRS ou IRSN, eles têm efeitos colaterais. Alguns deles são: náusea, nervosismo, tontura, diminuição do apetite sexual, sonolência ou insônia, perda ou ganho de peso, dor de cabeça, boca seca, vômitos e diarréia.

Para tratamento de transtornos de Ansiedade como Síndrome do Pânico, onde as pessoas costumam apresentar sintomas como tremor e suor excessivo, costumam ser indicados betabloqueadores, que são medicamentos usados no tratamento de ansiedade extrema e doenças cardíacas. Um betabloqueador muito comum de ser prescrito por médicos é o propranolol, pois costuma manter sob controle os sintomas de um ataque de Pânico.

E por último temos os inibidores da monoaminoxidase (IMAO), que também são utilizados para tratar Transtornos de Ansiedade como Síndrome do Pânico e Fobia Social, além de tratarem sintomas da Depressão. IMAOs atuam aumentando a quantidade se neurotransmissores responsáveis pelo humor do indivíduo. Alguns dos nomes desse grupo são Fenelzina, Selegilina e Tranilcipromina.

Seja qual for o medicamento prescrito pelo médico, ele sempre tratará os sintomas e ajudará a amenizá-los, mas para que haja real domínio sobre a doença, é necessário que a pessoa realize em paralelo, um acompanhamento terapêutico que ajude a tratar a causa do problema. Afinal, de que adianta tratar os sintomas, se a causa continuar a existir? Busque sempre auxílio e orientações de um especialista.

Além das opções medicamentosas apresentadas, existe ainda remédios naturais, que podem auxiliar no controle da Ansiedade e na promoção do bem-estar. Veja bem, estes remédios não substituem o tratamento prescrito pelo médico, nem as sessões terapêuticas. Remédios naturais podem ser utilizados como forma de complementar o tratamento e nunca como substituto do mesmo.

Alguns dos remédios naturais mais utilizados são:

  • Suco de maracujá: possui propriedades calmantes e ansiolíticas;
  • Chá de Camomila: possui ação calmante;
  • Alface: ajuda a relaxar os músculos e o sistema nervoso;
  • Passiflora, Kava-Kava, Valeriana, Lúpulo: são capazes de agir no sistema nervoso como calmantes naturais e sedativos leves.

Acredita-se que tomar um banho quente e receber uma massagem relaxante também ajude a acalmar as Crises, mas como disse anteriormente, passar pelo processo terapêutico é essencial no tratamento de qualquer distúrbio psicológico.

Ansiedade não tem cura, porém com tratamento e medicação adequados, é possível obter controle sobre os sintomas e conviver com ela. Consulte o especialista. Permita-se ter mais qualidade de vida. Você merece ser cuidado(a).

 

Copyright: 1169638921 – https://www.shutterstock.com/pt/g/maxshot-pl

Deixe seu Comentário: