lei-dar-receber

Máxima Performance – Lei do Dar e Receber

Por: José Roberto Marques | Blog | 04 de dezembro de 2018

Não há sucesso ou “máxima performance” em alguém que não sabe equilibrar as forças entre dar e receber. Essa lei coloca em evidência a forma cíclica com que trabalha o Universo. Há um movimento constante em que as energias fazem caminhos de mão dupla, às vezes em curva, mas sempre em movimento, nunca estáticas. Se quer ser abençoado, aprenda a, silenciosamente, abençoar.

O dar e receber, conforme nos explica Jung, pode também ser chamado de Lei da dádiva. Ela nos diz que o Universo, em sua ciclicidade, se harmoniza por trocas dinâmicas. “O nosso corpo mantém-se em troca constante e dinâmica com o corpo do Universo; o nosso espírito mantém uma interação dinâmica com o espírito do cosmos; a nossa energia constitui uma expressão da energia cósmica.

O fluxo da vida constitui apenas a interação harmoniosa de todos os elementos e forças que estruturam o campo da existência. Essa interação harmoniosa de elementos e forças da vida funciona como a Lei da dádiva. Não há como parar o movimento do Universo. Essa é uma verdade constatada. Dessa mesma forma nosso corpo físico e nosso corpo etéreo também vivem da troca constante e dinâmica. Fazer parar a circulação da energia é como parar o fluxo do sangue.

Toda energia que você deseja que circule na sua vida lance-a, primeiro, no Universo. Se você deseja ser uma pessoa amada, ame. Se deseja ter prosperidade, contribua e se regozije com a prosperidade das pessoas. A troca energética é, justamente por ser troca, uma via de mão dupla.

Para que as energias continuem a chegar até nós, temos que mantê-las em circulação. Sobre o dinheiro, por exemplo, Covey nos explica que ele é “como um rio, o dinheiro deve fluir, senão começa a estagnar, a parar, a sufocar e estrangular a sua própria força vital. A circulação mantém-nos vivos. Todas as relações implicam dar e receber”.

Pessoas mesquinhas podem até ter muito dinheiro guardado, mas ele não lhes traz felicidade ou contentamento. A Lei do dar e receber talvez seja bastante evidente para alguns. Não é difícil perceber que as pessoas não recebem aquilo que também não costumam dar. Raramente alguém vai sorrir para aquela pessoa que fica o dia inteiro com semblante mal-humorado, ranheta e bravio.

Dar e receber são os gestos mais dialógicos da harmonia universal. No mesmo ato temos concentradas a mesma energia, simultaneamente alguém dá e outro recebe. É um fluxo perfeito, um círculo completo.

Aquele que dá compartilha o “algo” que tem. Aquele que recebe se reconhece pertencente a uma rede, se sente presente, contemplado, aquecido pelo calor do outro. Tudo o que na vida tem valor, multiplica-se quando se dá. Aquilo que não se multiplica através da dádiva não merece ser dado nem recebido. Se, no ato de dar, sentir que perdeu alguma coisa, a dádiva não foi feita com sinceridade e nada se multiplicará. Se der de má vontade, não haverá nenhuma energia nessa dádiva.

A prática da Lei da dádiva é muito simples: se quer alegria, dê alegria aos outros; se quer amor, aprenda a dar amor; se quer atenção e apreço, aprenda a dar atenção e apreço; se quer prosperidade material, ajude os outros a tornarem-se prósperos no aspecto material. O modo mais fácil para obter aquilo que queremos é de fato ajudar os outros a obterem aquilo que querem. Este princípio aplica-se da mesma forma a indivíduos, corporações, sociedades e nações. Se quiser que a vida o abençoe com todas as coisas boas, aprenda a abençoar os outros, em silêncio, com todas as coisas boas da vida. Isso que digo para vocês, no entanto, não constitui nenhuma novidade. Nossos avós já diziam isso.

De fato, essa é uma regra para sermos pessoas melhores, pois só podemos dar aquilo que temos, e quando queremos receber reconhecemos algo que há no outro e falta em nós. A Lei da dádiva nos permite reconhecer nosso lado humano, incompleto, e nos leva a uma conexão com as pessoas e o Universo.

Se você pensar que não tem nada a oferecer, lembre-se que uma oferta pode ser um cumprimento, uma flor ou uma oração. Faça um compromisso para o dia de hoje, ofereça, a quem encontrar, algo de agradável para fazer circular energias positivas em torno de você.

Da mesma forma, aprenda a receber as dádivas especiais e as cotidianas – que passam despercebidas por nós. Receba, com toda gratidão, pela manhã, a luz do Sol que brilha ou os pingos da chuva que refrescam e preparam o alimento.

Receba com alegria os abraços que lhes forem dados, os desejos de “felicidade, bom dia, vá com Deus”. Receba com respeito o pagamento pelo seu trabalho e, da mesma forma, pague pelo trabalho que lhe for prestado de forma honesta.

Faça a riqueza, a felicidade, a harmonia, a paz, a prosperidade e tantas outras energias circularem na sua vida. Hoje receberei com gratidão todas as dádivas que a vida me ofertar.

Créditos da imagem: chainarong06 – ID da foto stock livre de direitos: 319879313

Deixe seu Comentário: